Logo
Imprimir esta página

Vendas no varejo surpreendem e recuam apenas 0,6% em março

Devido às medidas de isolamento mais severas, o mercado esperava por uma queda muito maior, mas o resultado de “Supermercados” compensou a queda de outros setores

De forma surpreendente, as vendas no varejo restrito registraram queda de apenas 0,6% em março na comparação mensal dos dados dessazonalizados, de acordo com a Pesquisa Mensal do Comércio (PMC). Destaque para os segmentos de “Tecidos, vestuário e calçados” e “Móveis e eletrodomésticos”, que apresentaram queda de 41,5% e 22,0%, respectivamente, e para o segmento de “Super e hipermercados”, que subiu 3,2% e, praticamente, compensou a queda dos demais. No 1º trimestre do ano, o varejo restrito acumulou queda, também, de 0,6% e, na variação acumulada em 12 meses, o resultado passou de 0,4% para 0,7%.

A variação no mês surpreendeu a muitos, dado que diversos fatores apontavam para uma queda mais forte, dentre eles, as medidas de isolamento social mais severas (fase emergencial), a falta de confiança e a falta de suporte do governo por meio de programas de auxílio.

Na avaliação dos economistas da Boa Vista, as expectativas para o mês de abril são ligeiramente melhores. A confiança recuperou, em parte, a queda observada em março e o auxílio emergencial teve a 1ª parcela paga. Contudo, os níveis de confiança do comércio e do consumidor seguem abaixo dos patamares observados antes da pandemia e o novo auxílio emergencial, apesar de dar um fôlego às famílias, é muito menor em relação ao primeiro e curto, pois serão apenas 4 parcelas no total. Além disso, outro fator deve pressionar as vendas do varejo ao longo do ano, a inflação, bem como a tentativa de frear seu ímpeto.

No ano, o IPCA avançou 2,05% (até março) e o IGP-M, 9,90% (até abril). Em reação, o Copom anunciou, em 05/05, mais um aumento na taxa Selic, que passou de 2,75% para 3,50%. Novos aumentos não foram descartados pela entidade e a tendência é de que a Selic continue subindo. Isso tende a encarecer um pouco mais o crédito ao consumidor, e tanto a taxa de captação quanto o spread já estão em alta, reduzindo expectativas para o consumo.

Mas com a retomada das atividades presenciais, setores como ‘Móveis e eletrodomésticos’ e ‘Tecidos, vestuário e calçados’, que apresentaram forte queda em março, devem restaurar parte das perdas nos próximos meses.

SOBRE A BOA VISTA

A Boa Vista é uma empresa brasileira que alia inteligência analítica à alta tecnologia para transformar os dados dos seus clientes em soluções para os desafios de empresas e consumidores.

Criada há mais de 60 anos como SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), tem contribuído significativamente para o desenvolvimento da atividade de crédito no Brasil, ajudando o País a estabelecer uma relação de consumo mais equilibrada entre empresas e consumidores.

A Boa Vista é precursora do Cadastro Positivo, banco de dados com informações sobre o histórico de pagamentos, que deixa a análise de crédito mais justa e acessível. Por isso, Cadastro Positivo é na Boa Vista.

Pioneira também em serviços ao consumidor, a Boa Vista responde por iniciativas que cooperam com a sustentabilidade econômica dos brasileiros, como a consulta do CPF com score, dicas de educação financeira e parcerias para negociação de dívidas. Tudo disponível de forma simples, rápida e segura mo site.


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

<::::::::::::::::::::>
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
<::::::::::::::::::::>
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
<::::::::::::::::::::>

Copyright ©2002-2021 Clipping - Segs - Portal Nacional de Seguros, Saúde, Veículos, Informática, Info, Ti, Educação, Eventos, Agronegócio, Economia, Turismo, Viagens, Vagas, Agro e Entretenimento. - Todos os direitos reservados.- www.SEGS.com.br - IMPORTANTE:: Antes de Usar o Segs, Leia Todos os Termos de Uso.
SEGS é compatível com Browsers Google Chrome, Firefox, Opera, Psafe, Safari, Edge, Internet Explorer 11 - (At: Não use Internet Explorer 10 ou anteriores, além de não ter segurança em seu PC, o SEGS é incompatível)
Por Maior Velocidade e Mais Segurança, ABRA - AQUI E ATUALIZE o seu NAVEGADOR(Browser) é Gratuíto