MAÇÃ:
VALOR NUTRICIONAL E AÇÃO TERAPÊUTICA

Uma maçã (bem nutrida) com mais ou menos 100 gramas, oferece os seguintes teores de nutrientes.

Fósforo (8mg) 
Cobre (0,10mg); Ferro (0,23 mg) e Baixo Teor de lipídios (0,4g) 
Celulose (1g) 
Potássio (135mg) 
Cálcio (4mg) 
Carboidratos (13,8mg) 
Sódio (2mg), Vitamina A (0,03mg), Vitamina B (0,04mg) e Vitamina C (4mg).


A maçã, além de saborosa, tem considerável valor nutritivo.

Contém vitaminas B1, B2, Niacina e sais minerais como Fósforo e Ferro.

As vitaminas do Complexo B em geral ajudam a regular o sistema nervoso, o crescimento, evita problemas de pele, do aparelho digestivo e queda dos cabelos.

O Fósforo previne a fadiga mental, além de contribuir para a formação de ossos e dentes.

O Ferro é importante na formação do sangue. Além disso, é muito rica em substâncias chamadas Flavóides. Essas substâncias diminuem a oxidação do colesterol, impedindo que ele se acumule nas artérias. 

É rica em quercetina, substância que ajuda a evitar a formação dos coágulos sanguíneos capazes de provocar derrames.

A maçã é recomendada para pessoas com problemas de intestino, obesidade, reumatismo, gota, diabetes, enfermidades da pele e do sistema nervoso.

A sua casca seca é empregada como chá para purificar o sangue e como diurético. 

A pessoa que come pelo menos cinco maçãs por semana, respira melhor. Em recentes estudos realizados por diversos pesquisadores, homens que comeram quase uma maçã por dia, tiveram função pulmonar mais forte do que os que excluíram a fruta do cardápio. Pela sua propriedade antioxidante, a maçã retarda o envelhecimento, além de prevenir o aparecimento de cânceres, pois fitonutrientes da maçã preservam as células.

Para melhor aproveitamento das suas vitaminas, o ideal é consumi-la ao natural com casca, pois é nela que se encontra a maior parte das suas vitaminas e os sais minerais.

Confira o que os principais componentes da maçã podem oferecer ao organismo:

PECTINA
Fibra solúvel não absorvida pelo intestino que retém água e diversas substâncias residuais. Facilita a eliminação de toxinas juntamente com as fezes e ajuda a manter a taxa de colesterol em níveis aceitáveis. Auxilia no tratamento da diarréia, pois a pectina promove a proteção da mucosa intestinal

TANINOS
São adstringentes e antiinflamatórios.

ÁCIDO MÁLICO
Tem efeito alcalinizante (antiácido) no sangue e nos tecidos. Depurativo do sangue elimina detritos provenientes do metabolismo.

FLAVONÓIDES
São antioxidantes encontrados em vários alimentos de origem vegetal