Brasil, 23 de Março de 2019

TOKIO MARINE SEGURADORA

+ F O N T E -

Investir em prevenção é o caminho para evitar custos com avarias no setor logístico

Daniel Lins, Co-Founder do CargoSnap, explica que no setor logístico podem acontecer avarias, mas que elas podem, e devem, ser evitadas

O comércio de mercadorias tem sido bastante lucrativo e explorado nos últimos anos. Falando de números, segundo o Ministério da Economia, o saldo da balança comercial foi de U$ 58,3 bilhões no último ano, isso representa que 2018 teve o segundo melhor desempenho desde 1989 e, claramente, os setores de importação e exportação tiveram crescimentos significativos.

Mas problemas, como avarias de carga, podem acontecer durante essa transação, em qualquer lugar entre a origem e seu destino, muitas vezes envolvendo diversos fornecedores e elos da cadeia. Por isso, quando se pensa no custo de uma avaria de carga, o que primeiro vem à mente é o valor do produto danificado, com o risco de não ser reembolsado pela seguradora, o que aumentaria ainda mais o prejuízo.

De acordo com o CargoSnap, uma plataforma em nuvem que permite o armazenamento e compartilhamento de imagens facilitando a gestão logística das empresas, existem muitos outros custos ocultos nestas situações.

Daniel Lins, Co-Founder da empresa no Brasil, explica que, em geral, leva-se de duas a três horas para se registrar manualmente um sinistro e o pedido de reembolso. “Dentro desse tempo, leva-se em consideração os procedimentos para justificar, suportar ou argumentar esse pedido”, diz. Ele conta que isso reflete apenas o tempo gasto na apresentação da documentação para a reclamação, mas não contabiliza o tempo gasto em outras tarefas relacionadas ao retrabalho com a mercadoria.

Além disso, o empresário destaca que se houver um grande depósito com excesso de espaço, isso não será relevante. No entanto, ele alerta que se as mercadorias danificadas ocuparem espaço, que poderia ser rentabilizado, isto se torna um grande problema.

O desgaste comercial gerado é outro grande problema, segundo ele. “Levamos anos para conquistar um cliente, gastamos milhares de reais para gerar esta aquisição e quase sempre a perda de um cliente é muito séria para os prestadores de serviço de logística”, explica.

Lins ressalta que muitas vezes, para acomodar uma situação de reclamação, empresários assumem despesas onerosas para retê-los, pois não tem condição de argumentar. “No caso de você ter enviado um produto para o cliente e ele foi danificado no recebimento, você precisa levar em consideração as percepções e ações do cliente, porque pense em quanto negócio você pode perder devido a um cliente insatisfeito”, avisa.

Isso pode ser especialmente prejudicial se eles confiassem no recebimento do produto até uma determinada data ou se incorressem em custos por não receber o produto conforme o esperado, como por exemplo, entregas com prazo de validade, shel-life curtos, de longo período de produção (projetos) são ainda mais afetados em casos de avaria.

Por fim, Daniel ressalta que um bem muito maior pode ser afetado, o da vida humana. “Há centenas de ocorrências de fatalidades derivadas do mau acondicionamento de cargas, é preciso ter cuidados e procedimentos para garantir que nenhuma vida seja exposta”, esclarece.

Como evitar os custos com avarias nos produtos?

Daniel fala que a melhor maneira de evitar os custos com reclamações de frete e avarias, é através da prevenção. Para ele, essas vistorias podem ser feitas por ações antes do embarque, como inspeção da carga antes de aceitá-la ou após a descarga.

Além disso, deve-se pensar com o que a equipe do reclamante poderia estar lidando se “não perdesse tempo” com avarias e reclamações, quais seriam os percentuais de retorno financeiro se esse dinheiro fosse colocado num fundo de investimento em nome da empresa, por exemplo.

Observe também que, mesmo que se recupere 100% des perdas por reclamação e avarias, seu dinheiro poderá ficar parado por vários meses antes de você ser reembolsado. “A solução preventiva consiste na necessidade mapear as ocorrências históricas para entender onde estão surgindo os problemas e como eliminá-los a tempo”, finaliza.

Compartilhar::

Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

ADICIONE SEU COMENTÁRIO..::
Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Esta ferramenta é automatizada...Sucesso!


voltar ao topo

Siga-nos::

Notícias::

Mais Itens::