Brasil,

TOKIO MARINE SEGURADORA

GRUPO ALLIANZ DIVULGA RESULTADOS DE 2015

Oliver Bäte - CEO da Allianz SE Oliver Bäte - CEO da Allianz SE

  • Receitas atingiram nova alta de 2,4%, e chegaram a €125,2 bilhões
  • Lucro operacional de 2015 subiu 3,2% e alcançou €10,7 bilhões
  • Lucro operacional do 4º trimestre aumentou 14,5%, para €2,6 bilhões
  • Solvência II com forte capitalização na marca dos 200%
  • Conselho de Administração deverá propor dividendos de €7,30 euros por ação
  • Conselho de Administração está confiante para 2016, com perspectiva de resultado operacional de €10,5 bilhões de euros, com uma margem de mais ou menos 500 milhões de euros

São Paulo, fevereiro de 2016 – O Grupo Allianz obteve sólidos resultados em 2015, com lucro operacional de €10,7 bilhões, impulsionado por um quarto trimestre muito expressivo. Em comparação ao ano anterior, no segmento de Property & Casualty (todos os seguros, exceto Vida e Saúde), houve crescimento tanto nos prêmios brutos subscritos quanto no resultado operacional, apesar do maior impacto sobre este último por conta de catástrofes naturais. No ramo Vida e Saúde, a mudança estratégica no mix de produtos se acelerou, levando a uma leve redução nas receitas, ao passo que o lucro operacional aumentou. Na Gestão de Ativos, a saída líquida de fundos de terceiros continuou a decrescer ao longo do ano. A média mais baixa de ativos de terceiros sob gestão está refletida no resultado operacional do segmento.

"A Allianz entrega bons resultados de maneira estável, mesmo sob condições operacionais cada vez mais desafiadoras. Nosso negócio está saudável e bem diversificado. Isso nos deixa confiante de que continuaremos a entregar fortes rendimentos. Nossa meta é gerar €10,5 bilhões de resultado operacional em 2016, com uma margem de mais ou menos €500 milhões", declarou Oliver Bäte, CEO da Allianz SE. "Para 2015, o Conselho de Administração vai propor dividendos de €7,30 por ação, um aumento de 6,6% sobre 2014."

"O forte desempenho em nossas operações de seguros, somado às taxas de desempenho em Gestão de Ativos no quarto trimestre, conduziram o resultado operacional do ano todo a um nível próximo do topo da meta estabelecida para a faixa de rendimentos visada", disse Dieter Wemmer, diretor financeiro da Allianz SE. "A gestão ativa de riscos levou a um forte coeficiente de capital na marca dos 200% sob as regras da Solvência II, nos deixando bem preparados para os mercados voláteis da atualidade".

Grupo: forte crescimento do resultado operacional

Ano de 2015

O resultado operacional do ano passado aumentou 3,2%, para €10,7 bilhões, chegando próximo ao limite superior da faixa visada para 2015

O crescimento foi impulsionado pelos segmentos de seguros, ao passo que o resultado operacional em Gestão de Ativos declinou conforme se esperava. Um resultado não operacional melhorado deu suporte ao aumento de 6,3% no rendimento líquido atribuível aos acionistas. As receitas totais para o ano aumentaram em 2,4%. O lucro básico por ação (EPS) cresceu 6,2% alcançando €14,56. A rentabilidade sobre capitais próprios foi de 12,5% em 2015 (2014: 13%).

Coeficiente de solvência II: 200% ao final do ano

O coeficiente aumentou para 200%, em comparação aos 191% ao final de 2014, devido a uma gestão ativa de riscos. Em novembro de 2015, o modelo interno foi aprovado pela autoridade alemã de supervisão.

Queda de receita de 1,1% no 4º trimestre

As receitas totais no quarto trimestre diminuíram 1,1%, devido, principalmente, à mudança em relação a produtos individuais e com viabilidade econômica no segmento de Vida e Saúde.

Resultado operacional subiu 14,5% no 4º trimestre

O crescimento do resultado operacional no trimestre foi forte em Vida e Saúde, impulsionado ganhos líquidos mais elevados realizados, principalmente, na Alemanha, e uma crescente estrutura patrimonial nos Estados Unidos. No segmento de Property & Casualty, melhores resultados em subscrição e investimentos deram suporte ao aumento no resultado operacional. Na Gestão de Ativos, os efeitos favoráveis da moeda estrangeira e as taxas de desempenho mais altas mitigaram o efeito de um menor número de ativos sob gestão.

Seguros de P&C: forte crescimento interno

Ano de 2015

No segmento de Property & Casualty, os prêmios brutos subscritos aumentaram 6,8%, para € 51,6 bilhões, em 2015. Ajustados para fins de câmbio estrangeiro e consolidação, o crescimento interno foi de 2,9%, com a Allianz Worldwide Partners, Turquia e a seguradora industrial Allianz Global Corporate & Specialty (AGCS) como principais impulsionadores. O resultado operacional para o ano aumentou 4,1% para €5,6 bilhões. O índice combinado para o ano inteiro foi de 0,3 ponto percentual acima do ano anterior e permaneceu em 94,6%. O impacto de catástrofes naturais aumentou para 1,6%, comparado ao 0,9% do ano anterior.

Prêmios brutos subscritos baixam 1% no 4º trimestre

Os prêmios brutos subscritos totalizaram €10,9 bilhões no quarto trimestre de 2015, ficando 1% abaixo do primeiro trimestre do ano anterior. Corrigidos para efeitos cambiais e de consolidação, o crescimento interno de 2,6% foi conduzido particularmente pela Turquia e pela AGCS. Os resultados tanto de preço quanto de volume foram positivos.

Índice combinado de 96,2% no 4º trimestre

O resultado operacional no quarto trimestre aumentou 8,6%, para €1,2 bilhão, em comparação ao trimestre do ano anterior. As indenizações por catástrofes naturais aumentaram, principalmente devido às tempestades e inundações no Reino Unido, bem como as inundações na França, nos Estados Unidos e Índia. Isso foi compensado por uma contribuição de escoamento maior. O índice combinado aumentou em 0,2%, 96,2%, no quarto trimestre em comparação com o período no ano anterior.

Avaliação da Gestão

O crescimento continuou tanto nos principais mercados quanto nos emergentes, conduzindo até mesmo ao maior crescimento em prêmio nos últimos dez anos. Continuamos a oferecer suporte à nossa agenda de crescimento com aquisições direcionadas, incluindo a recente aquisição de uma carteira comercial de P&C nos Países Baixos.

Seguro de Vida e Saúde: acelerando a mudança estratégica no mix de produtos

Ano de 2015

No segmento de Vida e Saúde, o resultado operacional saltou 14,1%, alcançando €3,8 bilhões, impulsionado, principalmente, por uma margem de investimentos mais ampla. Os prêmios estatutários para o ano inteiro foram de €66,9 bilhões, uma redução de 0,6%. O desenvolvimento da margem de novos negócios (NBM) ao longo do ano reflete a mudança almejada em relação aos produtos individuais e com viabilidade econômica. Na primeira metade, as contínuas baixas taxas de juros e a volatilidade de mercado conduziram a uma NBM comparativamente baixa de 1,5%. A mudança visada no mix de produtos afetou positivamente a segunda metade do ano, quando as NBM praticamente dobraram para 2,9%, trazendo a média de NBM no ano para 2,1%. Proporcionalmente, o valor de novos negócios (VNB) foi superior na segunda metade do ano em comparação ao primeiro semestre. No total, o Valores dos Novos Negócios (VNB) decresceu em 18,5% para €1,2 bilhão em relação a 2014 devido a efeitos de taxas de juros na primeira metade do ano.

Prêmios estatutários no 4º trimestre: queda de 1,8%

Os prêmios estatutários no quarto trimestre foram de €17 bilhões de euros, uma redução de 1,8%. Isso se deve, principalmente, às vendas reduzidas de produtos tradicionais na Itália e à não recorrência dos elevados prêmios das anuidades fixas indexadas dos negócios nos Estados Unidos no quarto trimestre de 2014.

Resultado operacional de €1,1 bilhão no 4º trimestre

O resultado operacional aumentou 63,7%, para €1,1 bilhão no trimestre. Este aumento foi impulsionado, sobretudo, por uma margem de investimentos maior em uma base de ativos expandida nos Estados Unidos e lucros líquidos superiores realizados na vida de negócios da Alemanha.

NBM de 2,8% e VNB de €392 milhões no 4º trimestre

O valor dos novos negócios (VNB) teve leve aumento, passando a €392 milhões no trimestre. Em decorrência de alterações na estratégia de produtos, os prêmios mudaram para produtos unitários e economicamente mais eficientes e a margem de novos negócios aumentou 0,3%, para 2,8%, em relação a 2014.

Avaliação da Gestão

A Allianz foi bem-sucedida em duas áreas muito importantes em 2015 no segmento de Vida e Saúde: a contínua mudança em direção a novos produtos especificamente desenvolvidos para o ambiente de baixa taxa de juros e o significativo aumento da margem de novos negócios na segunda metade de 2015.

Gestão patrimonial: saída líquida de fundos de terceiros significativamente reduzida

Ano de 2015

Em gestão patrimonial, o resultado operacional para o ano recuou 11,8%. Isto reflete principalmente o impacto de uma base de ativos menor, resultado da contínua - embora descendente - saída líquida de fundos de terceiros na PIMCO e, em menor escala, de uma redução na margem sobre ativos de terceiros sob gestão. Na PIMCO, a saída líquida de fundos de terceiros foi praticamente a metade em comparação a 2014, ao passo que a Allianz Global Investors atingiu um recorde em aportes líquidos de terceiros. A Allianz Global Investors registrou seu resultado operacional mais elevado desde a implementação da nova estrutura em Gestão Patrimonial em 2012. A relação custo/rendimento (CIR) subiu 5,3%, para 64,5%, para o segmento todo.

Resultado operacional: €637 milhões no 4º trimestre

O resultado operacional no quarto trimestre aumentou 8,2%, para €637 milhões. Do ponto de vista interno, excluindo os efeitos positivos de câmbio estrangeiro, principalmente do aumento do dólar americano contra o euro, o resultado operacional decresceu em 2,7%. Após queda na média de ativos de terceiros sob gestão, as receitas relacionadas tiveram redução. Isto foi parcialmente compensado por taxas de desempenho mais altas e despesas operacionais mais baixas.

CIR: 63% no 4º trimestre

O CIR aumentou para 63%, de 64,3% no primeiro trimestre do ano, refletindo principalmente as taxas de desempenho mais altas no trimestre.

3P: saídas líquidas no 4º trimestre em €8 bilhões

Em comparação a 30 de setembro de 2015, ativos de terceiros sob gestão aumentaram €17 bilhões para €1,276 trilhão, impulsionados por efeitos de tradução de câmbio estrangeiro positivos. O quarto trimestre viu a saída líquida de fundos de terceiros retroceder para €8 bilhões, em comparação com saídas líquidas de €141 bilhões no quarto trimestre do ano anterior. Os escoamentos foram impulsionados pela saída líquida de fundos de terceiros na PIMCO, enquanto a Allianz Global Investors registrava entradas líquidas de terceiros pelo décimo segundo trimestre consecutivo.

Avaliação da Gestão

A Gestão de Ativos teve desempenho dentro das expectativas em 2015. A contínua desaceleração das saídas líquidas na PIMCO e o forte desenvolvimento na Allianz Global Investors são positivos. No entanto, a gestão patrimonial continuará em foco em 2016.

Sobre a Allianz Seguros

No País há 110 anos, a Allianz Seguros atua no Brasil em ramos elementares e saúde empresarial e está presente em todo o território nacional por meio de suas 58 filiais.

A Allianz Seguros é uma empresa do Grupo Allianz, um dos líderes mundiais em seguros e o maior da Europa, com presença em mais de 70 países. Além de oferecer produtos e serviços, a Allianz também se destaca na área de pesquisa de grandes riscos, estudos de sustentabilidade e nos investimentos em fontes renováveis de energia.

A Allianz SE, holding do Grupo, é membro da Transparência Internacional e apoia os princípios do Pacto Global das Nações Unidas e as Diretrizes da OCDE para Multinacionais por meio de seu Código de Conduta. A organização é uma das líderes do setor de seguros no índice Dow Jones de Sustentabilidade, listado no FTSE4GOOD e no Carbon Disclosure Leadership Index (Carbon Disclosure Project, CDP6).


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: COMENTÁRIOS com LINK são bloqueados automaticamente (COMMENTS with LINKS are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo

Notícias ::

Mais Itens ::

NEWSLETTER SEGS