Logo
Imprimir esta página

Artroplastia do tornozelo: saiba mais sobre a técnica e suas principais vantagens

Pioneiros no procedimento em Minas Gerais, os médicos ortopedistas Daniel Baumfeld e Tiago Baumfeld, especialistas em medicina e cirurgia do pé e do tornozelo, esclarecem as principais dúvidas sobre o assunto

Responsável por uma série de movimentos complexos, inclusive possibilitando o caminhar, o tornozelo está em constante movimento e suporta elevadas cargas contínuas diariamente. Mesmo estabilizado por um forte sistema de ligamentos, essa articulação sofre com diversos tipos de lesões, como luxações, entorses e fraturas, que podem levar a fortes dores e perda de função. Uma das doenças mais graves associadas ao tornozelo é a artrose; um desgaste da articulação, que acontece de forma progressiva e, muitas vezes, leva a perda ou séria limitação dos movimentos do pé.

A solução mais conhecida para o tratamento dessa condição é a artrodese, um procedimento que consiste na fusão da articulação com a consequente perda dos movimentos. Para mudar esse cenário, a “artroplastia total do tornozelo”, ou prótese de tornozelo, surge como esperança para os pacientes com artrose ou desgaste na articulação. O procedimento, comumente realizado nos Estados Unidos e na Europa, chegou a Minas Gerais em 2014 pelas mãos dos irmãos ortopedistas Daniel Baumfeld e Tiago Baumfeld, especialistas em medicina e cirurgia do pé e do tornozelo e pioneiros na técnica.

Nesta entrevista, os irmãos Baumfeld explicam no que consiste a artroplastia e de que forma a prótese de tornozelo beneficia os pacientes. Confira!

1-O que é a artroplastia?

A artroplastia total de tornozelo é um procedimento cirúrgico para substituir, remodelar ou realinhar uma articulação. É uma cirurgia eletiva (não emergencial) que tem por objetivo aliviar a dor, restaurar a mobilidade e a capacidade funcional da articulação lesionada.

2-Onde surgiu a técnica?

Nos Estados Unidos e na Europa a técnica é comum desde a década de 60, óbvio que com implantes mais rudimentares. A História moderna da artroplastia com implantaes mais duráveis e de boa qualidade se inicia no início desse século. Só em 2018 esses implantes mais modernos, ditos de 4ª geração chegaram ao Brasil, possibilitando grandes vantegens em relação aos implantes anteriormente utilizados

3-Quando a artroplastia é recomendada?

A artroplastia do Tornozelo é recomendada para pacientes com artrose terminal do tornozelo, ou seja, aquela na qual medidas mais conservadores já não fazer mais efeito. Não existe um limite de idade para se submeter ao procedimento, já que alguns estudos já mostram que pacientes mais jovens se saem ate melhor que os mais velhos após a prótese. Apesar disso, próteses implantadas em paciente smais jovens, fatalmente precisarão ser revisadas ate o final da vida, e isso deve ser considerado.

4-Como o procedimento é realizado?

O procedimento é relizado em regime hospitalar e normalmente os pacientes ficam no hospital 1 a 2 dias após a cirurgia. Sob anestesia, o tornozelo é cortado na parte da frente para que a cartilagem do tornozelo possa ser substituída pela prótese. A prótese é composta por 3 componetes: o componente tibial, que substitui a cartilagem da tíbia, o componente talar, que substitui a cartilagem do talus e o polietileno, componente intermediário que fica entre os dois últimos componentes.

5-Quais as vantagens para os pacientes?

Se bem indicado e implantado, esse procedimento possibilita redução da dor, melhora no padrão de caminhada, manutenção de movimento e proporciona melhora na qualidade de vida dos pacientes. É impressionante ver pacientes que não conseguiam agachar, subir e descer morros ou escadas relatando o quanto essas atividades ficaram mais fáceis e se tornarão possíveis.

6-Em geral, como é a recuperação dos pacientes submetidos à técnica?

A recuperação dos pacientes que realizam o procedimento pode demorar um pouco, mas a intenção é proporcionar que os pacientes voltem a caminhar naturalmente. O tempo para ficar sem por o pe no chão pode levar até 3 semanas, quando a pele finalmente cicatriza e os pacientes são autorizados a começar a apoiar e a inciar a sua reabilitação.

7-Quem mais sofre com a artrose?

Em estado saudável, as cartilagens facilitam o movimento das articulações e amortecem os impactos. A artrose é um sinal de desgaste destas superfícies articulares. As estatísticas apontam que a artrose do tornozelo acomete mais comumente pessoas jovens, em período de vida mais ativo. A doença no tornozelo é causada por razões pós-traumáticas, fraturas, luxações e lesões de ligamentos, geralmente comuns em pessoas entre 30 e 50 anos.

8-O que falta para a técnica se popularizar ainda mais no Brasil?

Para que a técnica se popularize mais no Brasil e chegue realmente a quem precisa, é necessário informar a população. Muitas pessoas que sofrem com Artrose do Tornozelo ainda acham que a artrodese é a única opção, o que não é verdade. Hoje já temos a Artroplastia do Tornozelo com Regulametacao na Agencia Nacional de Saude Suplementar, com codificação especifica, bons implantes disponíveise cirurgiões capacitados para executar o procedimento.

Alem disso, treinar cirurgiões para se aprimorar na técnica é fundamental. É o que tentamos fazer como equipe, treinar outros colegas e difundir cada vez mais o procedimento.

9-Aprender ou desenvolver uma nova técnica é um processo que demanda treinamento e prática em cenários muitas vezes não ideais. Como são os treinamentos no Brasil equiparados ao exterior? E Minas Gerais?

Aprender ou desenvolver uma nova técnica é um desafio para os cirurgiões ao redor do mundo. Obviamente esse é um processo longo que demanda extenso treinamento e prática em cenários muitas vezes não ideais.

Para as diversas áreas, o primeiro passo para aprender uma nova técnica cirúrgica é ver alguém que já sabe executar o procedimento. Além disso, o estudo anatômico preciso da área a ser operada, visão tridimensional e planejamento são essenciais para o sucesso desse processo de aprendizagem. A seguir, o próximo passo é executar a técnica proposta, vista, estudada e planejada em algum modelo. Os modelos disponíveis para treinamento podem ser sintéticos, como modelos ósseos no caso do treinamento em Ortopedia e, de forma mais real, em peças cadavéricas.

Executar procedimentos cirúrgicos em peças cadavéricas por muito tempo era uma realidade somente fora do país, em grandes centros e Universidades nos quais o manejo e uso de cadáveres é facilitado e permitido por lei. Nos Estados Unidos e na Europa, o treinamento em cadáveres é extensamente difundido e faz parte do dia-a-dia da formação médica dos cirurgioes desses países.

No Brasil, por muito tempo, o acesso a esse tipo de curso de formação estava restrito a poucos centros em São Paulo, mas mesmo assim com um frequência aquém do necessário e desejado para uma boa formação cirúrgica. Muito recentemente, tivemos uma excelente mudança nesse cenário de ensino com a inauguração do ITC-BH o Instituto de Treinamento em Cadáveres em Belo Horizonte. Esse espaço reforça o pioneirismo mineiro nos avançoes do ensino na Medicina e coloca nosso Estado em um patamar diferenciado no país.

Nesse útimo fim de semana, tivemos o prazer de organizar o primeiro curso de Artroplastia do Tornozelo ( ou prótese de Tornozelo) do ITC, que recebeu cirurgiões de Pé e Tornozelo de todo o Brasil para aprender a realizar esse tipo de cirurgia, que também é realizado de forma pioneira aqui em Minas Gerais pelos Drs. Tiago e Daniel Baumfeld.

A perspectiva futura é tornar esse curso uma referência nacional, de modo a fortalecer cada vez mais o papel do nosso estado na vanguarda da formação Ortopedia nacionalmente.


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

<::::::::::::::::::::>
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
<::::::::::::::::::::>
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
<::::::::::::::::::::>

Copyright ©2002-2021 Clipping - Segs - Portal Nacional de Seguros, Saúde, Veículos, Informática, Info, Ti, Educação, Eventos, Agronegócio, Economia, Turismo, Viagens, Vagas, Agro e Entretenimento. - Todos os direitos reservados.- www.SEGS.com.br - IMPORTANTE:: Antes de Usar o Segs, Leia Todos os Termos de Uso.
SEGS é compatível com Browsers Google Chrome, Firefox, Opera, Psafe, Safari, Edge, Internet Explorer 11 - (At: Não use Internet Explorer 10 ou anteriores, além de não ter segurança em seu PC, o SEGS é incompatível)
Por Maior Velocidade e Mais Segurança, ABRA - AQUI E ATUALIZE o seu NAVEGADOR(Browser) é Gratuíto