Brasil,

TOKIO MARINE SEGURADORA

Deputados questionam fonte de lucros de seguradoras do DPVAT

CPI que investiga fraudes no pagamento do seguro em caso de acidentes de trânsito ouviu presidente da Líder Seguradora nesta quinta-feira (7)

Os lucros das seguradoras responsáveis pelo pagamento do seguro DPVAT foram questionados pelos deputados da CPI que investiga fraudes no pagamento do Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (DPVAT) durante o depoimento do presidente da Seguradora Líder, Ricardo Xavier.

Os deputados queriam saber se há relação entre a quantidade de indenizações pagas e o lucro das seguradoras. “Como a Líder e as seguradoras consorciadas ganham dinheiro? De onde vem o lucro?”, perguntou o deputado Marcos Rogério (DEM-RO).

Xavier explicou que as seguradoras ficam com 2% do total arrecadado pelo seguro DPVAT. Ano passado, a arrecadação total do seguro DPVAT foi de R$ 8,6 bilhões. Desse total, metade foi para a União, principalmente para o Sistema Único de Saúde, e R$ 3,3 bilhões foram destinados ao pagamento de indenizações.

Vão para as seguradoras ainda R$ 200 milhões para despesas administrativas.

Segundo Xavier, a entidade é privada e a margem de lucro das seguradoras não tem relação com o montante pago aos segurados. Para o presidente da Líder, o que não é pago vai para uma reserva de contingência e um aumento dos prêmios (indenizações pagas) não beneficia as seguradoras. “A seguradora Líder não tem nenhum benefício em pagar fraudes, pelo contrário. Porque, quanto mais você pagar fraudes e situações indevidas, a tendência é aumentar o preço do seguro no futuro”, disse.

Para o presidente da CPI, deputado Marcus Vicente (PP-ES), o fato de a seguradora Líder ser uma entidade privada não tira o caráter público de sua atuação. “O seguro é privado, mas ele tem natureza pública. Envolve hospitais públicos, hospitais filantrópicos, envolve recursos do SUS, envolve os interesses da população brasileira como um todo”, disse.

Prevenção O relator da CPI, deputado Wellington Roberto (PR-PB), questionou Xavier a respeito de estimativa do Ministério Público de que as fraudes no pagamento do seguro DPVAT podem chegar a 25% das operações e somar R$ 1 bilhão. “O que a Líder tem feito para apurar e impedir o número absurdo de fraudes que lesam os segurados?”, perguntou.

Xavier alegou que a Líder, desde 2009, criou uma série de procedimentos internos para impedir fraudes e que a operação da Polícia Federal foi desencadeada a partir de informações da própria Líder. “Desde 2009, na região de Montes Claros (MG), nós vínhamos fazendo notícias de crimes. Por exemplo, algumas das principais empresas que estão envolvidas na Operação Tempo de Despertar, a Santana e a Acitrânsito, eram objeto de denúncias na região de Montes Claros desde 2009 e 2010”, respondeu Xavier.

Ricardo Xavier sugeriu aos deputados da CPI propostas legislativas que, segundo ele, poderiam evitar fraudes. Ele defendeu a padronização dos boletins de ocorrência policial no país, a criação de delegacias especializadas em acidentes de trânsito e a repressão aos atravessadores que agem em hospitais atrás de vítimas.

Não é preciso recorrer a advogados ou intermediários para receber o seguro e um dos golpes mais comuns é a exigência de procurações dos parentes e vítimas por parte dos criminosos.

Fonte: Agência Câmara Notícias


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

<::::::::::::::::::::>
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
<::::::::::::::::::::>
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
<::::::::::::::::::::>

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: COMENTÁRIOS com LINK são bloqueados automaticamente (COMMENTS with LINKS are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo