Logo
Imprimir esta página

Exame Personalizado É Tendência no Diagnóstico do Câncer de Mama

Especialistas comentam novo protocolo no SUS e ações realizadas para avanço na detecção de tumores que afetam quase 60 mil mulheres no país



Não é mais novidade que, no Brasil, o câncer de mama é o mais comum entre as mulheres, atrás apenas do tumor de pele não melanoma. Evidenciar esses dados é um dos objetivos da campanha Outubro Rosa, que também visa chamar a atenção da população para o diagnóstico precoce, por meio do autoexame.

Ao desconfiar de alguma alteração nos seios, o diagnóstico final deve ser realizado por meio de exames clínicos, que são cada vez mais personalizados e precisos. O procedimento imuno-histoquímico, por exemplo, é um estudo complementar aos exames convencionais que detecta o número de receptores do HER-2 nas células cancerígenas. O HER-2 é uma proteína que caracteriza um dos tipos de câncer de mama mais agressivos, como explica a médica patologista Drª Marina De Brot, da Sociedade Brasileira de Patologia (SBP), entidade que congrega os médicos que são especialistas no diagnóstico preciso do câncer e outras enfermidades.

“Existem categorias diferentes de câncer de mama e o tratamento é direcionado conforme o subtipo. No caso do câncer de mama HER-2 positivo, o protocolo estabelece o tratamento com a medicação Trastuzumabe”, detalha Marina, que também é médica e pesquisadora no A.C. Camargo Cancer Center, em São Paulo (SP), um dos principais centros de diagnóstico, tratamento e estudo do câncer no mundo.

Ações em prol da agilidade do diagnóstico

O protocolo a que se refere foi implantado este ano. Para isso, a SBP atuou em conjunto com o Instituto Oncoguia para que o Ministério da Saúde emitisse o Ofício n° 322/2019, que garante maior agilidade para o tratamento dos cânceres de mama que tenham HER-2 positivo no exame imuno-histoquímico. Anteriormente, havia a exigência de um teste molecular confirmatório através do exame de hibridização in situ (entre eles, o FISH), aplicado para todos os casos de câncer de mama com resultado imuno-histoquímico positivo (três cruzes ou 3+) para HER-2, o que prolongava a espera para o início da terapia anti-HER2.

“Com muito tempo de espera, há redução na eficácia da terapia. A exigência do FISH para este grupo de pacientes é uma etapa a mais que prolonga desnecessariamente o início do tratamento, dificultando e algumas vezes privando as pacientes da terapia anti-HER2”, ressalta a médica patologista, que complementa: “O ideal é que o tratamento adjuvante comece até 60 dias depois de uma cirurgia para retirada do tumor”.

Ainda, de acordo com o médico patologista Dr. Clovis Klock, presidente da SBP e um dos responsáveis junto ao Ministério da Saúde pela implantação do novo protocolo, “no mundo todo, nos casos de câncer de mama em que o exame de imuno-histoquímica é positivo em três cruzes, não há indicação de confirmação pelo exame de FISH. A alteração da Diretriz Diagnóstica e Terapêutica do Câncer de Mama veio para facilitar o acesso de pacientes à terapia anti-HER2”.

Obstáculos no SUS

Mas o cenário para as mulheres que necessitam de um diagnóstico rápido do câncer de mama no SUS não é um dos mais otimistas. Isso porque, segundo relatório do Tribunal de Contas da União (TCU), geralmente, há demora de cerca de 200 dias para se obter a confirmação de cânceres em geral, o equivalente a sete meses de espera, tempo que pode ser decisivo à vida das pacientes.

“Nos últimos anos, o governo tem tratado com descaso a Patologia, área da Medicina fundamental no diagnóstico do câncer e de outras doenças. Hoje, o valor pago por um exame anatomopatológico é de R$24,00, que não cobre nem o custo mínimo para a realização de um procedimento. Por isso, a grande maioria dos serviços privados não quer mais atender o SUS para a realização de exames. Além disso, os serviços públicos estão na sua grande maioria sucateados”, afirma o presidente da SBP. Em 2016, uma das iniciativas da entidade foi protocolar no Ministério da Saúde uma proposta semelhante à do TCU.

Buscando melhorar esse panorama, a partir do documento divulgado em agosto, o TCU também determinou que o Ministério da Saúde apresentasse, em até 90 dias, “um plano de ação contendo, no mínimo, as medidas a serem adotadas, os responsáveis pelas ações e o prazo para implementação, ou, se for o caso, a justificativa para a sua não implementação”.

Clube da Mama

Outra iniciativa da SBP para discutir a agilidade no diagnóstico e encaminhamento para tratamento de pacientes com câncer de mama foi a criação do Clube da Mama, ação que promove encontros de especialistas em prol da disseminação de informações sobre o diagnóstico e o tratamento dessa doença que afeta quase 60 mil mulheres no Brasil todos os anos, segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA). Atualmente, o grupo conta com mais de 400 membros na rede social Telegram.

“Seja durante reuniões presenciais ou através de atividades online, os patologistas participantes do Clube discutem sobre os desafios no diagnóstico de casos difíceis ou raros, compartilham experiências e trocam referências bibliográficas. Além disso, a SBP está sempre promovendo cursos, tutoriais e palestras para o aprimoramento de seus associados, tanto na patologia mamária como em outras áreas”, conclui Marina, uma das coordenadoras do grupo.

Sobre a SBP

Fundada em 1954, a SBP é uma instituição prioritariamente científica, que promove cursos, congressos e eventos para atualização, desenvolvimento e qualificação da especialidade. Além do mais, orienta, normatiza e valoriza a atuação profissional dos médicos patologistas.


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

Copyright ©2002-2019 Clipping - Segs - Portal Nacional de Seguros, Saúde, Veículos, Informática, Info, Ti, Educação, Eventos, Agronegócio, Economia, Turismo, Viagens, Vagas, Agro e Entretenimento. - Todos os direitos reservados.- www.SEGS.com.br - IMPORTANTE:: Antes de Usar o Segs, Leia Todos os Termos de Uso.
SEGS é compatível com Browsers Google Chrome, Firefox, Opera, Psafe, Safari, Edge, Internet Explorer 11 - (At: Não use Internet Explorer 10 ou anteriores, além de não ter segurança em seu PC, o SEGS é incompatível)
Por Maior Velocidade e Mais Segurança, ABRA AQUI E ATUALIZE o seu NAVEGADOR(Browser) é Gratuíto