Brasil, 5 de Dezembro de 2019

TOKIO MARINE SEGURADORA

Substância usada em tratamento de hipertensão é eficaz contra acne da mulher adulta

Publicado em junho do ano passado no Journal of Drugs in Dermatology, o estudo aponta a Espironolactona, medicamento para pressão arterial, como possível substituto dos antibióticos no tratamento contra acne em mulheres, com a vantagem de diminuir o risco de tornar bactérias mais hiper-resistentes

O tratamento da acne, orientado por dermatologistas, geralmente começa com a prescrição de cuidados tópicos diários com a pele (uso de cremes e secativos) até, em última análise, o uso oral da isotretinoína, o famoso Roacutan, em casos mais graves. Mas do início do tratamento até o uso do controverso medicamento, muitos médicos optam pela prescrição de antibióticos orais – o problema é que eles trazem uma série de desconfortos, como azia e náusea e quando suspensos, não garantem que o problema não voltará. Mas o estudo Frequency of Treatment Switching for Spironolactone Compared to Oral Tetracycline-Class Antibiotics for Women With Acne, publicado em junho de 2018 no Journal of Drugs in Dermatology, afirma que a espironolactona, um medicamento utilizado para tratamento da hipertensão, é tão eficaz quanto os antibióticos no tratamento contra a acne em mulheres. “O medicamento diminui o nível de hormônio masculino nas mulheres, ou seja, traz uma ação antiandrogênica, ajudando a controlar os hormônios relacionados à hiperatividade das glândulas sebáceas, ajudando a combater a acne”, explica a dermatologista Dra. Kédima Nassif, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

O estudo analisou dados de mais de 6.600 mulheres e meninas tomando espironolactona para mais de 31.000 tomando antibióticos. Para determinar a eficácia, os pesquisadores analisaram quantas mulheres em cada grupo haviam mudado para outro tipo de tratamento em um ano - um sinal de que o primeiro tratamento não estava funcionando. “A descoberta de pouco mais de 14% dos pacientes com espironolactona fez uma troca em comparação com pouco mais de 13% dos pacientes tratados com antibióticos contra acne”, diz a dermatologista.

Embora não haja dados precisos no Brasil sobre a prescrição de antibióticos, pelo menos nos Estados Unidos, os dermatologistas compõem menos de 1% dos médicos do país, mas prescrevem 5% de todos os antibióticos orais. O problema dessa alta taxa é a resistência antimicrobiana, com o uso duradouro dos antibióticos.

A espironolactona deve ser utilizada apenas em casos de acne da mulher adulta, segundo a médica. A substância pode ser menos arriscada ao longo do tempo, embora não seja isenta de efeitos colaterais. "Geralmente, as mulheres saudáveis tendem a tolerar bem a espironolactona segundo estudos, mas a substância tem vários efeitos colaterais em potencial, incluindo fadiga, incontinência urinária, períodos irregulares e sensibilidade mamária", diz ela. Em casos raros, também pode causar dores musculares, batimentos cardíacos irregulares e confusão, acrescenta. "Ao identificar alternativas ao uso de antibióticos para o tratamento da acne, podemos ajudar a minimizar os potenciais efeitos adversos [da resistência aos antibióticos]", diz a Dra. Kédima Nassif. Enquanto isso, certifique-se de sempre conversar com seu médico sobre os riscos de longo e curto prazo de qualquer medicamento que eles estejam prescrevendo como um tratamento para acne.

DRA. KÉDIMA NASSIF: Dermatologista e Tricologista, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia, da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica e da Associação Brasileira de Restauração Capilar. Graduada em Medicina pela Universidade Federal de Minas Gerais, possui Residência Médica em Dermatologia também pela UFMG; realizou complementação em Tricologia no Hospital do Servidor Público Municipal, transplante capilar pela FMABC e em Cosmiatria e Laser pela FMABC. Além disso, atuou como voluntária no ensino de Tricologia no Hospital do Servidor Público Municipal de São Paulo. www.kedimanassif.com.br

Estudo: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/29879250


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: Comentários com Link são bloqueados automaticamente (Comments with Links are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo

Notícias ::

Mais Itens ::

NEWSLETTER SEGS