Brasil, 19 de Junho de 2019

TOKIO MARINE SEGURADORA

Especialista fala sobre a importância da vacinação contra a gripe

Especialista fala sobre a importância da vacinação contra a gripe

Desde a ultima segunda-feira (3), as doses da vacina estão disponíveis para toda a população

No começo do mês de junho, a vacina contra a gripe foi liberada para toda a população, após ter sido priorizada para os chamados grupos de risco. A Campanha Nacional trouxe à tona o debate sobre a importância da imunização contra a Influenza. De acordo com o Ministério da Saúde, apenas esse ano, até o dia 25 de maio, já foram a óbito 222 pessoas em decorrência do vírus da influenza. Alguns estados ainda não atingiram a meta de vacinação entre os grupos de riscos, como idosos, gestantes e crianças.

Mas afinal, o que difere o resfriado da gripe, e a gripe do vírus H1N1? Segundo Dr. Roger Rohloff, coordenador da equipe de Clínica Médica do Grupo Perinatal, a gripe é uma infecção respiratória diferente do resfriado comum. “Quando estamos resfriados, a infecção ocorre de maneira mais leve e localizada nas vias áreas superiores”. O médico explica que nesses casos, o paciente pode se queixar de dor de garganta, tosse discreta, coriza e congestão nasal. Já na gripe, a infecção afeta não apenas as vias áreas superiores, como também as inferiores, comprometendo traquéia, brônquios e alvéolos pulmonares. “É comum que o enfermo sinta febre elevada, dor de cabeça, cansaço e dores musculares ou articulares, além dos sintomas parecidos com os do resfriado. A síndrome gripal é muito mais frequente nos dias frios e úmidos, quando a transmissão viral aumenta muito”, esclarece.

São vários os vírus causadores da gripe. Um deles é o Influenza, mas também o Adenovírus, o Vírus Sincicial Respiratório e alguns outros podem causar um quadro gripal. O Dr. Roger Rohloff explica que o Influenza, por exemplo, é classificado em três tipos: A, B e C, sendo A e B os mais agressivos. “Existem ainda subtipos de influenza A e B. O H1N1 é um subtipo de Influenza A e pode causar tanto as manifestações habituais da gripe, como quadros graves de pneumonia viral com elevada mortalidade. Além disso, esse subtipo tem a particularidade de sofrer mutações especiais e produzir pandemias, infecções que num mesmo ano atingem boa parte da população mundial, como foi o caso em 2009, na chamada Gripe A ou Gripe Suína”, conclui. Ele esclarece que os do tipo B, embora menos frequentemente, também podem ser fatais.

Os vírus respiratórios sofrem frequentes mutações e oscilam quanto à maior prevalência de um tipo sobre o outro a cada ano. Entretanto a maioria deles circula e causa gripe todos os anos. “A forma mais eficaz de prevenção da gripe é a vacinação anual, em época que precede o inverno”, enfatiza o médico. Apesar da vacinação contra a gripe ser direcionada apenas para os vírus influenza A e B, ela é capaz de reduzir a mortalidade e os outros impactos da síndrome gripal na população. Pessoas vacinadas para influenza não estão isentas de se tornarem gripadas por outros vírus respiratórios. “Alguns subgrupos populacionais são mais propensos a complicações pela gripe, como crianças, gestantes e puérperas, idosos e portadores de algumas doenças crônicas” afirma.

A vacina só não é indicada para crianças até os 6 meses de idade. Nessa fase da vida, entre 0 e 6 meses, os bebês podem ser protegidos por anticorpos maternos produzidos pela vacinação durante a gestação ou até 42 dias no puerpério, transmitidos para eles pela placenta ou pela amamentação. “Exceto os bebês, a vacina contra a Influenza é indicada para todo o restante da população, especialmente para os grupos com maior risco de complicações”, afirma Dr. Roger. Além da vacinação, outra forma eficaz de prevenção contra a gripe, mas mais difícil de executar, é a adoção de medidas higiênicas como a lavagem de mãos ou o uso de solução de álcool-gel. “Quando qualquer pessoa entrar em contato com as mãos ou superfícies tocadas por pessoas gripadas, elas devem realizar a limpeza das mãos com água e sabão ou solução de álcool-gel, mantendo o cuidado para não tocar nos próprios olhos, nariz ou boca, que possuem mucosas por onde o vírus da gripe penetra no organismo humano.

A própria pessoa gripada pode evitar a transmissão adotando cuidados como cobrindo a boca com as mãos ou com a dobra do cotovelo ao tossir. O uso de máscaras cirúrgicas comuns também tem essa utilidade.

O Ministério da Saúde no Brasil recomenda que pessoas de grupos de risco para complicações mais graves, como grávidas e puérperas até 15 dias após o parto, ou pessoas com certas doenças crônicas, com síndrome gripal, recebam tratamento com medicação antiviral por cinco dias. Essas pessoas devem procurar atendimento médico, de preferência nos dois primeiros dias da doença, quando a medicação antiviral é mais eficaz. “Todas as pessoas gripadas devem também ser orientadas para a possibilidade de sintomas de agravamento do quadro clínico. São sintomas de agravamento falta de ar, desconforto respiratório, febre alta prolongada ou que recidiva após ter melhorado, queda da pressão arterial, sonolência ou confusão mental e desidratação”, lista Dr. Roger. Em todos esses casos poderá ser necessária a internação para tratamento hospitalar. “A gripe tem, portanto, tratamento e o mais importante: pode ser prevenida pela vacinação anual”, conclui.

Compartilhar::

Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

Adicionar comentário
Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Esta ferramenta é automatizada...Sucesso!


voltar ao topo

Notícias ::