Brasil, 20 de Maio de 2019

TOKIO MARINE SEGURADORA

Endometriose afeta seis milhões de brasileiras e pode causar infertilidade

Março é considerado o mês de conscientização da doença, que muitas vezes só é detectada quando a mulher encontra dificuldades para engravidar

Estima-se que cerca de seis milhões de brasileiras sofram hoje com a endometriose. A doença afeta de 10% a 15% das mulheres em fase reprodutiva, segundo dados da Sociedade Brasileira de Endometriose (SBE). Apesar dos números expressivos, a endometriose muitas vezes só é detectada quando a mulher enfrenta problemas para engravidar. Entre as pacientes inférteis, 50% delas apresentam a patologia. O especialista em reprodução assistida da Pró-Criar, Dr. João Pedro Junqueira Caetano, esclarece alguns pontos importantes sobre a doença.

Afinal, o que é a endometriose?

O útero das mulheres é revestido de um tecido chamado endométrio. Todos os meses, quando não há gestação, esse tecido descama e é eliminado com o sangue da menstruação. Existem várias teorias para tentar explicar a causa da endomentriose, e a mais comum a aceita seria um refluxo deste sangue menstrual pelas trompas e a fixação de células deste endométrio na pelve. O organismo entende que aquelas células estão no local inadequado e ocorre um processo de eliminação destas células. Não se sabe porque, mas em algumas pacientes este processo não ocorre e pior, acaba por haver uma “batalha inflamatória” entre estas células(implantes de endometriose) e o organismo. Portanto, endometriose é a presença de endométrio fora do útero, podendo estar nos ovários, trompas ou até mesmo intestino e bexiga.

Quais são os principais sintomas?

· Os sintomas variam muito de mulher para mulher. Os mais comuns são:

· Cólicas menstruais intensas, progressivas;

· Dor pélvica (especialmente durante a menstruação);

· Infertilidade;

· Dor durante o sexo;

· Desarranjo ou dor intestinal no período menstrual;

· Urgência e possível dor ao urinar.

Importante ressaltar que as mulheres portadoras de endometriose podem ter um, todos ou nenhum desses sintomas. Na verdade, 25% das mulheres com a doença não apresentam nenhum sintoma, tornando o diagnóstico ainda mais difícil.

Como diagnosticar a endometriose?

Diagnosticada precocemente, a endometriose pode ser melhor tratada. No entanto, devido à superficialidade dos sintomas ou mesmo ausência deles, o diagnóstico precoce se torna bastante difícil.

O exame de ultrassom transvaginal com preparo da pelve é utilizado para identificar a presença de endometriose, sendo algumas vezes, capaz de detectar a doença em fase precoce. Apesar de eficaz, o diagnóstico só é 100% confirmado a partir de outro método, denominado de videolaparoscopia. Este é o único exame capaz de definir de forma objetiva e conclusiva a extensão da doença.

É importante estar em dia com os exames ginecológicos, uma vez que nódulos no fundo da vagina e dor à mobilização do útero podem indicar endometriose.

Qual a relação entre endometriose e infertilidade?

A endometriose afeta o aparelho reprodutor de diversas maneiras e a infertilidade, que pode estar associada à doença, não ocorre devido a um único fator. Alguns fatores que ocorrem e alteram a fertilidade são:

· Alterações anatômicas e fisiológicas.

· O funcionamento das trompas e a maturação e desenvolvimentos dos óvulos ficam prejudicados. Ocorre alteração na receptividade do endométrio à implantação do embrião.

· Aspecto imunológico - o sistema imune deveria atacar somente tecidos estranhos. No caso da endometriose, o sistema imune identifica endométrio fora do lugar como algo estranho e o ataca, causando inflamação. Isso faz com que as chances de implantação do embrião diminuam ainda mais.

Apesar de relacionadas, a endometriose não leva necessariamente à infertilidade. Cada caso deve ser avaliado separadamente.

Como tratar?

Infelizmente como não sabemos a causa da endometriose, não existe cura! Uma vez com endometriose, sempre com endometriose. O que vai variar é a evolução ou não da endometriose. A doença pode ser abordada com uma cirurgia denominada laparoscopia ou por meio de medicações. Além disso, ações que melhorem a qualidade de vida, como exercícios, alimentação saudável e psicoterapia, são favoráveis ao tratamento. No entanto, se o objetivo da mulher é engravidar, o uso de medicações é contraindicado, já que age como anticoncepcional. Nesse caso, indica-se o tratamento por uma das técnicas da reprodução assistida, como a Fertilização in vitro (FIV). Esse método tem excelente indicação e boas taxas de sucesso. Mas, é bom ressaltar que cada caso tem um desenvolvimento diferente, e, portanto, é essencial procurar um especialista em reprodução assistida e ver qual a melhor opção.

Sobre a Pró-Criar

A Pró-Criar, especializada em reprodução assistida, está comemorando 20 anos. A clínica tem como objetivo primordial aliar procedimentos técnicos a um atendimento acolhedor àqueles que buscam tratamento de fertilidade. Fundada pelo Dr. João Pedro Junqueira Caetano, em fevereiro de 1999, a Pró-Criar é formada por uma equipe multidisciplinar de ginecologistas, embriologistas e psicólogos com larga experiência em todas as áreas da reprodução humana. Em fevereiro de 2018 passou a integrar o Grupo Huntington de Medicina Reprodutiva.

Compartilhar::

Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

Adicionar comentário
Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Esta ferramenta é automatizada...Sucesso!


voltar ao topo

Notícias ::