Brasil,

TOKIO MARINE SEGURADORA

Endometriose - Muito além do útero

A comunidade médica que trabalha com endometriose vê com apreensão a notícia de que uma figura dentre as celebridades internacionais vem a público noticiar que decidiu por uma histerectomia como forma de conter o sofrimento causado por uma endometriose. A notícia em si impacta porque diz respeito a uma jovem de 31 anos e que está diante de um duro veredicto de esterilidade. Nas entrelinhas da notícia estanque, entretanto, há de se analisar alguns aspectos da doença.

A endometriose atinge mulheres jovens e as estatísticas apontam que a maioria delas sofre por até 10 anos até conquistar um diagnóstico definitivo. As queixas, em sua maioria, são de fortes dores, às vezes, incapacitantes, tirando essas mulheres de suas atividades rotineiras, como estudos, trabalho e família.

A população de risco é jovem porque na raiz da doença está a presença do hormônio estrogênio, encontrado em elevado nível entre a maioria das mulheres jovens. Esse hormônio vem dos ovários e tem funções como a de regular a menstruação, controlar a ovulação e preparar o útero para a gravidez.

“Mesmo sem o útero, a mulher continua a produzir estrogênio. Portanto, com base nos estudos científicos que permeiam esta doença, podemos garantir que ela está relacionada ao estímulo do hormônio estrogênio, que vem dos ovários. Para ser mais clara, a retirada do útero não seria a solução para vencer a endometriose”, observa a Profa. Dra. Helizabet Salomão, que faz parte da equipe de especialistas da Clínica Ayrosa Ribeiro, em São Paulo.

Para a professora, que é chefe do setor de Endoscopia Ginecológica e Endometriose da Santa Casa de São Paulo, a retirada de órgãos do aparelho reprodutor feminino não é a primeira opção. “A histerectomia, retirada do útero, quando bem indicada, deve estar associada ao tratamento cirúrgico completo da endometriose com remoção dos focos da doença em outras localizações. A retirada dos ovários, por causa do estrogênio, em uma mulher jovem, na faixa dos 20 ou 30 anos, seria como antecipar a menopausa, o que causaria uma série de outras complicações em sua saúde “, conclui.

As notícias relacionadas à endometriose da jovem atriz e que suscitaram em novas abordagens da imprensa internacional, indicando que a retirada de útero seria a “cura” da doença estão sendo interpretadas erroneamente, tanto entre jornalistas quanto em relação às expressões das mulheres que têm buscado um caminho de cura para a doença. “Queremos realmente fazer um alerta às mulheres, para que não se deixem influenciar por episódios como o da atriz Lena Dunhan. A medicina não sabe precisar quais seriam as causas da endometriose, mas pode afirmar categoricamente que há muitas etapas de tratamento antes de um procedimento tão radical”, finaliza a professora.

Sobre a Profa. Dra. Helizabet Salomão

Coordena uma equipe multidisciplinar especializada na Clínica Ayroza Ribeiro, juntamente com Prof. Dr. Paulo Augusto Ayroza Galvão Ribeiro. É professora assistente da Faculdade de Ciências médicas da Santa Casa de São Paulo. Atualmente é chefe do setor de Endoscopia Ginecológica e Endometriose da Santa Casa de São Paulo e professora da Pós graduação nesta mesma instituição. Dedica-se à Ginecologia Minimamente Invasiva com interesse especial à Videolaparoscopia e Videohisteroscopia.

É coordenadora da Ginecologia do Núcleo Avançado de Endoscopia Ginecológica (NAVEG), que realiza cursos de treinamento em sutura laparoscópica, simpósio de Anatomia laparoscópica e Treinamento de Laparoscopia em cadáver. Participa de estudos que investigam a interferência de diversos fatores biomoleculares na gênese e na progressão da endometriose, os danos psicológicos e sexuais causados pela doença, bem como os efeitos do tratamento da endometriose na qualidade de vida das mulheres portadoras da doença.

http://www.clinicaayrozaribeiro.com.br/


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

<::::::::::::::::::::>
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
<::::::::::::::::::::>
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
<::::::::::::::::::::>

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: COMENTÁRIOS com LINK são bloqueados automaticamente (COMMENTS with LINKS are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo