Brasil, 18 de Junho de 2019

TOKIO MARINE SEGURADORA

Mensagem... A semeadura e a colheita

  • Escrito ou enviado por  Redação do Momento Espírita
  • SEGS.com.br - Categoria: Mensagens
  • Imprimir
  • Compartilhar::

A semeadura e a colheita

A garota tinha pouco mais de sete anos.

Seus cabelos sedosos e claros cobriam-lhe o rosto delicado, enquanto ela corria, brincando alegre pelo jardim.

Ao ouvir o chamado da mãe que a observava, a pequenina atendeu sorridente.

Lembra-se do grão de feijão que deixamos sobre um algodão molhado na semana passada? - Perguntou a mãe, com doçura.

Sim! - Exclamou a garotinha sorrindo.

Pois eu acabei de ter uma surpresa. - Disse a mãe fazendo suspense.

Ansiosa a menina correu até uma das áreas cobertas do quintal.

Quando olhou dentro do pequenino pote no qual haviam deixado um grão de feijão pôde perceber que a frágil casca havia se rompido e uma haste muito branca buscava a claridade.

Ele brotou, mamãe! - Disse a menina muito satisfeita.

Ora, ora, meu amor! - Sussurrou a mãe - E o que será que vai nascer desse brotinho?

A menina olhou para a mãe, incrédula.

A dúvida da mãe era tão absurda que ela acreditou não ter ouvido direito.

Diga-me, minha filha. - Insistiu a mãe - O que vai nascer aí?

Ora, mamãe, um pezinho de feijão, é claro! - Respondeu um pouco contrariada.

Sorrindo pela reação da criança, a mãe envolveu-a com seus braços e, olhando-a nos olhos com ternura, deu continuidade à conversa.

É verdade, minha filha.

Plantamos um grão de feijão e será feijão que brotará.

Quando plantamos milho, o resultado de nossa semeadura também será milho.

Se semeamos trigo, será trigo que colheremos.

Assim também acontece na vida.

Quando espalhamos pelo mundo atos e exemplos nobres, serão eles que nos darão frutos mais adiante.

No entanto, quando nos limitamos a semear a discórdia e a dor, não há como obtermos uma colheita diferente disso.

Somente discórdia e dor hão de ser o resultado de nossos atos.

Como a menina escutava atenta, a mãe prosseguiu.

Muitos são aqueles que passam o tempo todo distribuindo sofrimento àqueles que os cercam.

Depois reclamam por não receberem nada de bom em troca.

Semeiam ventos e colhem tempestades, como diz o provérbio popular.

São infelizes porque não semearam em nenhum momento a felicidade.

Por outro lado, aqueles que plantam afeto e bondade ao longo do caminho, acabam colhendo grandes alegrias, mais cedo ou mais tarde.

Por isso, meu amor, nunca esqueça essa simples, porém valiosa lição:

Você vai colher exatamente aquilo que plantar.

* * *

Nossa vontade ativa, guiada pelo nosso livre-arbítrio, é uma das causas geradoras de efeitos mais ou menos longínquos, bons ou maus, que recaem sobre nós e formam a trama de nossos destinos.

Esta vida pode ser comparada a um anel em relação à grande cadeia das existências humanas.

Tudo o que semeamos haveremos de colher nessa ou em existências futuras.

Não há, portanto, como desconhecer nossas obrigações e esquivarmo-nos das responsabilidades que resultam de nossos atos.

O dia seguinte vem a ser o produto da véspera.

Não estamos escravizados a um destino inflexível, pelo contrário, somos autores e senhores de nosso futuro.

Redação do Momento Espírita, com base no cap. XVIII, do livro O problema do ser, do destino e da dor, de Léon Denis, ed. Feb.
Em 28.03.2011.

Compartilhar::

Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

voltar ao topo

>> NOTÍCIAS DE SAÚDE