Brasil, 26 de Maio de 2019

TOKIO MARINE SEGURADORA

Fraude mais comum no e-commerce do Brasil é o teste de cartão, um tipo de roubo de identidade

Pesquisa da CyberSource, empresa da Visa, revela que metade das transações foram atingidas pelo golpe, que acessa contas bancárias ou cartão de crédito

A fraude mais popular no comércio virtual brasileiro é o teste de cartão, de acordo com o “Relatório Global sobre Gerenciamento de Fraude em E-commerce 2019”, realizado pela CyberSource, empresa da Visa. Este golpe consiste em testar se os dados dos cartões obtidos ilegalmente são realmente válidos (45%). Os testes normalmente ocorrem em sites de compras não protegidos, com produtos de baixo valor. Caso a transação seja processada com sucesso, o fraudador consegue confirmar a validade dos dados, se o cartão não está bloqueado ou sem limite, passando a utilizar o cartão para realizar novas fraudes.

Em seguida vêm roubo de conta (42%); roubo de identidade (40%); uso abusivo de cupons, descontos e reembolsos (40%); fraude com o programa de fidelidade (30%); fraude amigável (28%), quando o consumidor solicita o estorno após a compra virtual, prejudicando o lojista; pishing, pharming e whaling (26%), que são técnicas para atrair a vítima para sites falsos para obter informações como senhas bancárias; fraude de parceiros/afiliados (25%), quando afiliadas induzem empresas a pagar comissões não devidas; re-sipping (23%); esquemas de triangulação (25%); lavagem de dinheiro (15%) e botnets (9%), em que computadores são infectados com softwares maliciosos para roubar dados e acessar dispositivos.

O estudo foi realizado com 2.800 especialistas em gerenciamento de fraudes de empresas e organizações, dos setores de bens duráveis, turismo, serviços, gastronomia e eletroeletrônicos, de 34 países nos cinco continentes, em 2017 e 2018. Todos são responsáveis ou influenciam nas decisões sobre monitoramentos de golpes no e-commerce.

Para garantir o equilíbrio de uma empresa, o controle de fraudes se apoia em três pilares: maximizar a receita, minimizar perdas por fraudes e minimizar custos operacionais. A pesquisa dividiu os especialistas em dois grupos: os que atribuem igual importância a estas três áreas, que foram denominados líderes; e os que não priorizam, o restante dos entrevistados.

Para conter o avanço de fraudes no próximo ano, os especialistas latino-americanos indicam cinco procedimentos: melhorar o gerenciamento no segmento omnichannel, criar regras específicas para celular, capturar e utilizar os dados corretos, aprimorar o processo de disputa de cobrança retroativa e aperfeiçoar a análise de golpes.

Toda essa precaução não é à toa, já que 95% das empresas latino-americanas relataram algum tipo de ataque. Quase metade delas, 47%, detectaram roubo de contas, o que é maior do que a média global, que chega a 37%.

“O mercado de e-commerce brasileiro apresenta forte crescimento e, consequentemente, atrai uma grande quantidade de criminosos cibernéticos. Nosso objetivo é fornecer soluções que aumentem a conversão de vendas e diminuam a quantidade de fraudes, garantindo a segurança e conveniência de empresas e consumidores”, analista Hugo Costa, diretor executivo da Visa.

Para 65% dos entrevistados da América Latina, o maior desafio para o monitoramento de fraudes é a identificação e a resposta aos ataques. Na sequência, atualização de modelos de risco (57%), lacunas nas funcionalidades das ferramentas (46%), gerenciamento em omnichannel (46%), falta de recursos internos suficientes (41%), falta de conhecimento interno (35%), manutenção com regulamentações governamentais ou mudanças de regras do sistema de pagamento (32%) e expansão internacional (16%).

América Latina

O número de profissionais latino-americanos especializados em gerenciamento de fraudes que atribuem importância ao monitoramento é de 26% - superior ao restante do mundo, que alcança 18%.

Também na América Latina, 61% dos especialistas classificam o monitoramento de fraudes no comércio online como extremamente importante para a estratégia de negócios de sua empresa, enquanto esse percentual cai para 44% na média dos outros entrevistados.

Para mais detalhes sobre o “Relatório Global sobre Gerenciamento de Fraude em E-commerce 2019”, acesse o link.

Sobre a CyberSource - A CyberSource, uma subsidiária de propriedade integral da Visa Inc., é uma empresa de gerenciamento de pagamentos. Mais de 465 mil empresas em todo o mundo usam as soluções da marca CyberSource e Authorize.Net para processar pagamentos online, otimizar o gerenciamento de fraudes e simplificar a segurança dos pagamentos. A empresa mantém escritórios em todo o mundo. Na América Latina tem sedes em São Paulo, Buenos Aires, Bogotá, Lima, México, Miami e Santiago de Chile. Para obter mais informações, visite www.cybersource.com.

Sobre a Visa Inc.

Visa Inc. (NYSE:V) é a empresa líder em pagamentos digitais no mundo. Nossa missão é conectar o mundo por meio do que há de mais inovador, confiável e seguro em meios de pagamentos – permitindo que pessoas, negócios e economias prosperem. Nossa avançada rede de processamento global, a VisaNet, oferece pagamentos seguros e confiáveis em todo o mundo e é capaz de processar mais de 65.000 transações por segundo. O foco implacável da empresa em inovação é um catalisador para o rápido crescimento do comércio conectado em qualquer dispositivo e uma força motriz por trás do sonho de um futuro sem dinheiro em papel para todos, em todos os lugares. À medida que o mundo passa do analógico para o digital, a Visa insere sua marca, produtos, pessoas, rede e escala para remodelar o futuro do comércio. Para mais informações visite www.visa.com.br, nossa página no LinkedIn ou siga-nos no twitter @VisaNewsBr.

Compartilhar::

Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

Adicionar comentário
Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Esta ferramenta é automatizada...Sucesso!


voltar ao topo

Notícias ::