Brasil,

Um olho no peixe, outro no gato

Por Coriolano Xavier, membro do Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS) e Professor da ESPM.

O agro brasileiro poderia ser bem mais assertivo em sua comunicação com os mercados, aqui e no exterior. Falar mais das coisas boas que faz, seguindo os melhores padrões mundiais e até fazendo melhor. Também precisa manter ou acelerar seu ritmo de inovações, porque o Brasil é competidor chave na produção de comida para o planeta. Duas formidáveis oportunidades, que pedem foco em dois eixos centrais de ação: um eixo quantitativo de oferta, para assegurar condições de estrutura, tecnologia e capital humano alinhadas com a demanda global que se projeta. E um eixo qualitativo de oferta para construir (ou fazer valer) políticas públicas e programas estratégicos de marketing e comunicação além-mar, dialogando com as pressões sociais relativas ao ambiente e segurança dos alimentos, mundo afora.

Hoje, grosso modo e considerando os números por baixo, a população mundial está distribuída na seguinte base geográfica: um bilhão de pessoas nas Américas, na Europa e na África, mais quatro bilhões na Ásia, totalizando cerca de sete bilhões. Daqui a 30 anos, no entanto, as projeções indicam um, um, cinco e três bilhões respectivamente, somando dez bilhões. Mas 80% dessa população estarão na África e na Ásia, cujas terras agricultáveis não conseguirão responder ao desafio de alimentar suas populações. Aí entra o Brasil: terá um senhor desafio pela frente, é claro, mas também uma concreta oportunidade de gerar mais riquezas, empregos e bem-estar no país. Este será o nosso foco quantitativo de oferta alimentar.

Até lá, crescerá a média de população urbanizada no mundo, atingindo 80-90%. Ou seja, alta pressão por comida e também por água, sequestro de carbono, proteção de recursos naturais e outras demandas sociais do mundo contemporâneo. É o eixo qualitativo de oferta, que pressionará o nosso agro a rever paradigmas de produto e produção, para acompanhar o espírito do nosso tempo. Mudar para responder a pressões do consumidor internacional quanto a mudanças climáticas, sustentabilidade, rastreabilidade dos produtos, segurança do alimento e bem-estar animal. E ainda comunicar tudo isso muito bem, dando visibilidade ao que fazemos de certo, com consistência e consciência.

São várias demandas a um só tempo. Mas dá para planejar e, além disso, compensa, já que cada mudança com impacto na percepção do consumidor retorna um efeito positivo para quem produz. Dois exemplos simples: a linha de lácteos da Cooperativa Aurora tem nas embalagens um código QR (aquele que se focaliza com o celular), informando de qual produtor saiu o leite para aquele produto. Cafés diferenciados da Serra da Mantiqueira (MG) vão além e usam o código QR para contar uma pequena história do produtor que plantou o café. Resultado positivo nas duas iniciativas, segundo seus idealizadores, contribuindo para a lembrança e valor desses produtos e marcas no mercado.

São coisas desse tipo que o mundo está pedindo, tanto no mercado interno como externo, em maior ou menor grau. Isto significa que a tendência parece ser de mudanças mais e mais frequentes e amplas, envolvendo não apenas as tecnologias produtivas, mas também modelos de negócios, gestão dos sistemas de produção, design dos processos, sustentabilidade e marketing dos setores. Vai chegar um momento em que o agro vai abrir suas portas em definitivo às mudanças culturais do consumo alimentar, que hoje movimentam os principais mercados do planeta. Será um momento de transparência e comunicação intensiva.

Sobre o CCAS

O Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS) é uma organização da Sociedade Civil, criada em 15 de abril de 2011, com domicilio, sede e foro no município de São Paulo-SP, com o objetivo precípuo de discutir temas relacionados à sustentabilidade da agricultura e se posicionar, de maneira clara, sobre o assunto.

O CCAS é uma entidade privada, de natureza associativa, sem fins econômicos, pautando suas ações na imparcialidade, ética e transparência, sempre valorizando o conhecimento científico.

Os associados do CCAS são profissionais de diferentes formações e áreas de atuação, tanto na área pública quanto privada, que comungam o objetivo comum de pugnar pela sustentabilidade da agricultura brasileira. São profissionais que se destacam por suas atividades técnico-científicas e que se dispõem a apresentar fatos concretos, lastreados em verdades científicas, para comprovar a sustentabilidade das atividades agrícolas.

A agricultura, apesar da sua importância fundamental para o país e para cada cidadão, tem sua reputação e imagem em construção, alternando percepções positivas e negativas, não condizentes com a realidade. É preciso que professores, pesquisadores e especialistas no tema apresentem e discutam suas teses, estudos e opiniões, para melhor informação da sociedade. É importante que todo o conhecimento acumulado nas Universidades e Instituições de Pesquisa seja colocado à disposição da população, para que a realidade da agricultura, em especial seu caráter de sustentabilidade, transpareça. Mais informações no website: http://agriculturasustentavel.org.br/. Acompanhe também o CCAS no Facebook: http://www.facebook.com/agriculturasustentavel.


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: Comentários com Link são bloqueados automaticamente (Comments with Links are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo