Cooperativas da Agricultura Familiar Criam Rede de Cooperação Nacional

  • Escrito ou enviado por  Gisele Neuls
  • Adicionar comentario
  • SEGS.com.br - Categoria: Agro
  • Imprimir

Rede foi criada para facilitar comercialização, logística e acesso ao crédito

Foi lançada em São Paulo a Rede Nacional de Articulação Comercial e Cooperação Solidária - RENACCOOPS, uma rede de articulação e ajuda mútua formada por cooperativas e associações da agricultura familiar que produzem alimentos de forma sustentável.

A rede é formada pelas 21 cooperativas e associações que participaram da Jornada de Aceleração de Negócios Comunitários Sustentáveis, promovida pelo Conexsus – Instituto Conexões Sustentáveis. A intenção é articular e facilitar a comercialização de alimentos da agricultura familiar e do extrativismo sustentável, tanto para empresas, mercados institucionais e novos mercados para produtos sustentáveis, quanto entre as próprias cooperativas.

Com a Rede, o grupo pretende alinhar produção, comercialização e crédito e, através desse tripé, articular também a expansão de crédito para fortalecer e desenvolver as organizações provenientes da agricultura familiar. A articulação facilita a otimização de rotas logísticas e a diversificação da oferta de produtos e alimentos nas cooperativas, nas centrais de comercialização regionais, estaduais, federações e confederações federais. Com isso, as cooperativas e associações da agricultura familiar poderão atender mercados mais amplos e diversos.

“Cada região brasileira tem diferentes tipos de alimentos sendo produzidos, e isto é uma grande virtude. Com a rede de cooperação, alimentos do Sul como a maçã e laranja podem chegar ao Norte, o palmito do Nordeste pode chegar mais fácil ao Sudeste, o açaí do Norte pode ir para o Sul”, explica Roberto Luis Balen, presidente da CECAFES Erechim-RS, um dos escolhidos para o grupo de coordenação da RENACCOOPS.

A ideia é que, atuando em rede, as cooperativas e associações da agricultura familiar podem aproveitar melhor estruturas já existentes, como as centrais de comercialização e federações de cooperativas. A exemplo da Cooperativa Central Vale do Ribeira, com sede física em Santo André (SP), e a própria CECAFES de Erechim (RS), duas centrais já engajadas na articulação da recém criada rede.

A RENACCOOPS foi pensada dentro de um modelo de gestão horizontal compartilhada. Para a ativação dos trabalhos iniciais, o grupo de 21 cooperativas e associações da agricultura familiar de economia solidária escolheu uma coordenação com representação das cinco regiões do país, tendo como coordenador geral o presidente da CECAFES-RS, Roberto Luis Balen.

Os primeiros passos do grupo são a busca de aliados estratégicos para fortalecer parceiros e a própria Rede de cooperação, ampliar a produção sustentável, facilitar a comercialização, acesso a novos mercados dentro das redes e organizações em atuação, e o acesso a crédito. Já se iniciaram diálogos com organizações como União Nacional das Cooperativas Solidárias (UNICOOPAS), Central de Cooperativas e Empreendimentos Solidários (UNISOL), União das Cooperativas de Agricultura Familiar e Economia Solidária (UNICAFES), Confederação das Cooperativas de Reforma Agrária do Brasil (CONCRAB), Rede Ecovida e Federação da Agricultura Familiar de São Paulo (FAF-SP), Cresol e Sicredi.

A Conexsus é parceira da iniciativa e está dando apoio para a estruturação da rede, dentro do Ciclo de Desenvolvimento de Negócios Comunitários Sustentáveis do Desafio Conexsus.

“Esse foi um excelente resultado do processo de aceleração. Ao perceberem que eram mais fortes juntos, construíram uma solução compartilhada onde todos ganham tanto em escala de mercado quanto em produção”, avalia Carina Pimenta, diretora de operações da Conexsus.

A iniciativa deve potencializar ações que já começaram a acontecer entre as cooperativas durante a Jornada de Aceleração. Nos encontros, as lideranças perceberam oportunidades de escoamento de seus produtos e alimentos, não só para outras cidades e estados de suas próprias regiões, mas para todo o país. Com o apoio da rede, estas oportunidades serão trabalhadas de forma sistemática e crescente, ampliando o diálogo e fortalecendo as organizações com foco no tripé definido pelos participantes: produção, comercialização e crédito.

Veja abaixo o manifesto de fundação da RENACCOOPS

Após três meses de muitas conversas e diálogo entre as cooperativas e associações participantes da Jornada de Aceleração do Desafio Conexsus, nasce a Rede Nacional de Articulação, Comercialização e Cooperação Solidária, no dia 18 de agosto de 2019. Percorremos esta jornada estabelecendo conexões sustentáveis, construindo pautas convergentes e estratégicas para a sustentabilidade ambiental, social e econômica, trabalhando para fortalecer as organizações de agricultura familiar de economia solidária em atuação, e de impacto socioambiental.

Ao final dos encontros da Jornada de Aceleração, as organizações participantes decidiram, de forma voluntária, independente e unânime, criar a RENACCOOPS para facilitar a articulação comercial entre as cooperativas.

Com isto, a RENACCOOPS nasceu no domingo, 18 de agosto de 2019, em São Paulo, com objetivo de ser uma organização que articula a comercialização de alimentos da agricultura familiar, de forma complementar, entre as diversas cooperativas componentes desta rede de cooperação solidária, pretendendo somar-se ainda às cooperativas, sistemas e redes em atuação que não estiveram na Jornada de Aceleração do Desafio Conexsus, visando fortalecer a produção e comercialização sustentável, aliada ao crédito.

A RENACCOOPS quer se aliar a outras organizações que trabalham para o fortalecimento da agricultura familiar, para ampliar a rede de cooperação, com intuito de:
- Fortalecer as cooperativas e organizações entre si, nas mais diversas regiões brasileiras;
- Estruturar, de forma participativa e complementar, cooperação estratégica para beneficiar as organizações participantes os agricultores familiares e extrativistas, articulando produção, comercialização e crédito, promovendo a sustentabilidade;
- Maximizar a oferta de alimentos, articulando logísticas conjuntas, para que desta forma seja promovida a cooperação e a intercooperação, a ação logística e a comercialização complementar, serão pontos chaves no processo em construção;
- Melhorar a gestão das cooperativas, com o aproveitamento de sistemas existentes, troca de experiências, intercâmbios, entre outros;
- Facilitar e promover a expansão do crédito, preferencialmente via cooperativas de crédito.

Por fim, entendemos que crédito, produção e comercialização precisam andar juntos, para que possamos promover efetivamente, a produção e a comercialização sustentável de alimentos da agricultura familiar, com a boa expansão e consolidação das cooperativas e seus sistemas, bem como de suas representações políticas, fortalecendo o sistema de cooperação solidária internamente.

Conheças a organizações fundadoras

Região Sul
Coordenação regional: Roberto Luís Balen/Cecafes – Erechim (RS)

Cooperativas participantes:
CECAFES Cooperativa Central de Comercialização da Agricultura Familiar de Economia Solidaria (RS)
COOMAFITT Cooperativa Mista de Agricultores Familiares de Itati Terra de Areia e Três Forquilhas (RS)
ECOCITRUS Cooperativa dos Citricultores Ecológicos do Vale do Caí (RS)

Região Sudeste
Coordenação regional:
Tuíra Tule Moraes/Camponesa
Marcelo de Jesus Fukunaga Rosa/Coopafasb – Sete Barras (SP)
Donizete Cosme/CPC – São Gabriel da Palha (ES)

Cooperativas participantes:
CPC - Amigos Acresta Cooperativa Mista de Produção e Comercialização Camponesa do Espírito Santo (ES)
CAMPONESA Cooperativa dos Camponeses Sul-Mineiros (MG)
COOPFAM Cooperativa dos Agricultores Familiares de Poço Fundo e Região Ltda (MG)
COOPAFASB Cooperativa da Agricultura Familiar de Sete Barras (SP)

Região Norte
Coordenação regional: Arimar Feitosa Rodrigues/Comflona – Belterra (PA)

Cooperativas participantes:
COOMFLONA Cooperativa Mista da Flona do Tapajós (PA)
AGROPORTO Cooperativa Agrícola da Gleba do Matapi (AP)
ASPROC Associação dos Produtores Rurais de Carauari (AM)
COOPATRANS Cooperativa Agroindustrial da Transamazônica (PA)
COOPERRECA Cooperativa Agropecuária e Florestal do Projeto RECA (RO)

Região Centro-Oeste
Coordenação regional: Olácio Mamoru Komori/Cooperapoms - Glória de Dourados (MA)

Cooperativas participantes:
COOPERAPOMS Cooperativa de Produção e Comercialização da Rede dos Produtores Orgânicos de Mato Grosso do Sul
COOPCERRADO Cooperativa Mista dos Agricultores Familiares, Extrativistas, Pescadores, Vazanteiros, Assentados e Guias Turísticos do Cerrado (GO)
COOPERABS Cooperativa Mista do Pequenos Produtores de Polvilho e Derivados da Mandioca da Região do Cará (GO)
COOPERLUZ Cooperativa Mista dos Agricultores e Agricultoras Familiares de Luziânia (GO)
COOPAVAM Cooperativa dos Agricultores do Vale do Amanhecer (MT)

Região Nordeste
Coordenação Regional:
Airton Aloisio Kern/Coopfam – Maranguape (CE)
Ailton dos Santos Pereira/Coopalm – Igrapiúna (BA)

Cooperativas participantes:
COOPALM Cooperativa dos Produtores de Palmito do Baixo Sul da Bahia
COOAFARN Cooperativa Central da Agricultura Familiar do Rio Grande do Norte
COOPAG Cooperativa de Produção Agropecuária de Gilo e Região (BA)
COOPERFAM Cooperativa Agroecológica da Agricultura Familiar do Caminho de Assis (CE)


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

Adicionar comentário
Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Esta ferramenta é automatizada...Sucesso!


voltar ao topo