Iniciativa inédita traça plano de ação para triplicar uso de semeadura direta na recuperação de florestas até 2020

Caminhos da Semente é uma rede de organizações multisetorial criada para alavancar o método, que tem baixo custo e amplos benefícios sociais

A semeadura direta é um método para recomposição de vegetação nativa com ótimo custo-benefício para quem precisa restaurar, oferecendo vantagens ecológicas e ganhos sociais e econômicos para comunidades coletoras de sementes. Por esses motivos, pode ter seu uso ampliado nos programas de restauração no Brasil. Nesse sentido, foi criada a Iniciativa Caminhos da Semente, rede de organizações liderada pela Agroicone, em parceria com o ISA - Instituto Socioambiental e com apoio do programa do Reino Unido Partnerships For Forests (P4F). Essa Iniciativa acaba de lançar um plano de ação para aumentar em três vezes o uso da semeadura direta até 2020, com foco nos Estados de Mato Grosso e São Paulo. Isso significa passar de 700 hectares/ano para 2.100 hectares/ano de áreas recuperadas com o método.

Para alcançar esse objetivo será colocado em prática um conjunto de ações que envolvem atividades de capacitação, assistência técnica para novos plantios, aumento da oferta de sementes, soluções regulatórias e divulgação de conhecimento sobre o assunto. Em destaque nas ações estão os setores de soja e cana-de-açúcar, além de empresas de energia, mineração e logística, que hoje são grandes atores em restauração.

Sobre a semeadura direta

Do ponto de vista de custo-benefício, o método preferencial para recuperação da vegetação nativa é a regeneração natural, que consiste em proteger a área e deixar que a recuperação aconteça sem interferência. Porém, há muitas áreas onde esse processo não ocorre, seja em função do nível de degradação do solo ou da ausência de fonte de sementes. Nesses casos, onde a interferência se torna necessária, a semeadura direta é uma ótima alternativa na medida em que demanda menor investimento sem perder eficiência – muito ao contrário. O método consiste em plantar, em solo previamente preparado, uma mistura de sementes de cobertura verde e de espécies nativas adequadas ao bioma e às condições ambientais da área que vai ser restaurada. Entre as características da semeadura direta estão o baixo custo, eficácia no plantio e tempo reduzido para que os resultados sejam comprovados.

Porém, ainda persistem obstáculos para adoção mais sistemática desse método, como dificuldades para compra de sementes, capacitação técnica e até mesmo confiança em sua efetividade. Frente a esses desafios, a Iniciativa Caminhos da Semente elaborou um Plano de Ação Estratégico para ultrapassar essas barreiras com horizonte de cinco anos e ações prioritárias já para 2020. Para elaboração das metas e atividades desse Plano foram reunidos especialistas que atuam com restauração no setor privado, nos órgãos públicos e reguladores, centros de pesquisa, produtores rurais e organizações da sociedade civil de diversos estados brasileiros, somando mais de 250 pessoas de um número superior a 160 organizações. Esses atores contribuíram com entrevistas, apoio científico, e participação em workshops de trabalho.

Para alcançar a meta de aumentar a escala da semeadura direta, a Iniciativa pretende levar soluções que aliam os interesses de organizações e pessoas com a restauração florestal e propor soluções aos problemas enfrentados pelos diversos atores envolvidos na cadeia de recomposição da vegetação nativa. “Um programa de recuperação de áreas degradadas é desafiador, envolve orçamento, equipe técnica, bons fornecedores, é algo difícil e complexo dentro das empresas. O seu sucesso vai além da recuperação da área, baseia-se também no envolvimento direto de atores como proprietários, restauradores, poder público e outros. A semeadura direta é um ótimo método para isso porque promove entendimento e respeito ao meio ambiente”, afirma Emerson Viveiros, engenheiro de meio ambiente na AES Tietê Energia.

Como o principal insumo da semeadura direta é a semente, esse método tem sido amplamente utilizado na região Centro-Oeste, onde já existem redes de coletores de sementes nativas bem estruturadas. A ampliação da semeadura direta representa uma oportunidade de geração de renda para comunidades. “O fato de envolver mais pessoas no processo cria uma rede que vai do coletor até o plantio, com benefícios socioeconômicos para todos os participantes. Além disso, promove uma nova perspectiva da floresta em pé como uma oportunidade em vez de uma barreira ao desenvolvimento e geração de renda”, observa Rodrigo Junqueira, coordenador do Programa Xingu do ISA - Instituto Socioambiental, organização com larga experiência em projetos com uso da semeadura direta e estruturação de rede de coletores de sementes. “Há experiências de sucesso no uso da semeadura direta em diversos Estados que podem ser replicadas como soluções efetivas para estimular restauração e regularização ambiental, ainda com possibilidade de transformar vidas nas comunidades coletoras”, afirma Laura Antoniazzi, sócia da Agroicone.

O programa Partnerships for Forests (P4F) deu apoio técnico e financeiro para a criação da Iniciativa Caminhos da Semente na sua primeira fase, quando foram identificadas as principais barreiras e foi elaborado um Plano de Ação para superar tais obstáculos. “A expectativa é ampliar a adoção correta da técnica por meio de redução de suas incertezas, além de permitir coordenação de esforços para seu contínuo aperfeiçoamento”, afirma Marcio Sztutman, Diretor Regional do programa na América Latina. Ampliar a viabilidade econômica da restauração florestal é umas das ações prioritárias do P4F na região.

Caminhos da Semente no campo

A Iniciativa teve uma primeira fase em 2019 para estudo e diagnóstico e elaboração conjunta de um Plano de Ação estratégico, que começará a ser implementado em setembro. Entre as ações de divulgação foram produzidos materiais como um vídeo e folders. Assista ao vídeo em:

Além disso, a Iniciativa Caminhos da Semente participará da Semana do Clima da América Latina e Caribe, que acontecerá em Salvador de 19 a 23 de agosto, promovido pela Convenção do Clima da Organização das Nações Unidas (ONU). A Agroicone apresentará a Iniciativa em evento paralelo na quinta, dia 22 de agosto e também contará com stand de exposição.

Sobre a Iniciativa Caminhos da Semente

A Iniciativa Caminhos da Semente é liderada pela Agroicone, em parceria com o ISA - Instituto Socioambiental e com apoio do Partnerships For Forests (P4F), e tem o propósito de ampliar o uso do método de semeadura direta para a recomposição de vegetação nativa no Brasil.

Sobre o Partnerships for Forests

O Partnerships for Forests (P4F) é um programa do governo do Reino Unido que visa catalisar negócios no setor de uso sustentável da terra. É um programa de três anos de duração na América Latina, com foco inicial em Brasil e Colômbia e financiado pelo Departamento de Negócios, Energia e Estratégia Industrial (BEIS). Possui também operações iniciadas em 2016 em países da África Central, Oriental e Ocidental e no Sudeste Asiático. É implementado pela Palladium e pela McKinsey & Company.

Sobre a Agroicone

Fundada em 2013, pela união de um grupo de especialistas do Instituto de Estudos do Comércio e Negociações Internacionais (ICONE) que, desde 2003, produz estudos e pesquisas aplicadas e promove debates qualificados em temas do agronegócio brasileiro e mundial. A Agroicone atua nas áreas de economia agrícola, bioenergia, conservação ambiental, comércio e negociações internacionais, trabalhando junto ao setor privado brasileiro e com diversas organizações internacionais de pesquisa e de políticas públicas. Mais informações: www.agroicone.com.br

Sobre o ISA

Há 25 anos o ISA atua para alcançar o equilíbrio entre a sociedade e a natureza e para valorizar a rica diversidade socioambiental brasileira. Lado a lado com comunidades indígenas, quilombolas e extrativistas, parceiros históricos, desenvolve projetos que protejam seus territórios, fortaleçam suas culturas e saberes tradicionais, fomentem seu protagonismo político e desenvolvam alternativas econômicas sustentáveis à exploração predatória de suas terras. O ISA tem escritórios e equipes permanentes em quatro estados da Amazônia e compromisso de longo prazo com parceiros das regiões do Xingu e do Rio Negro, além do Vale do Ribeira (SP), e escritórios em Brasília e São Paulo.


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

Adicionar comentário
Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Esta ferramenta é automatizada...Sucesso!


voltar ao topo