Logo
Imprimir esta página

Na era dos ataques cibernéticos, é preciso pensar como um hacker para defender sua empresa

* Por Caio Telles, CEO da BugHunt

Os ataques cibernéticos são o assunto do momento. Somente no primeiro semestre de 2021, mais de 304 milhões de ataques de ransomware foram registrados no mundo inteiro, sendo que o Brasil está em 5º no ranking dos países que mais sofreram com ciberataques este ano. O volume já ultrapassa o número de ciberataques registrados em 2020, segundo levantamento do relatório de Ameaças Cibernéticas da SonicWall. Mas como diminuir cada vez mais esses números e tornar as empresas mais conscientes e seguras?

Primeiramente, vale lembrar que as empresas mais atacadas, com certeza, são aquelas que utilizam tecnologias defasadas e que não possuem controles mínimos de segurança. Com a velocidade da evolução das tecnologias, também evoluíram as táticas dos criminosos e contar somente com controles tradicionais em cibersegurança não é mais suficiente. Por isso, tanto os profissionais da área quanto as empresas precisam cada vez mais pensar fora da caixinha, com soluções cada vez inovadoras que acompanhem a evolução tecnológica que vivemos.

Entretanto, infelizmente, no Brasil a segurança da informação ainda é vista como um custo, e não um investimento. As instituições brasileiras, portanto, estão em processo de elevação de maturidade. Neste cenário, cada vez mais ganham espaço as plataformas de Bug Bounty, programas de recompensa por identificação de falhas, que unem empresas comprometidas com a segurança da informação e privacidade de seus usuários a profissionais considerados “hackers do bem”.

Esses programas são também uma das opções para democratizar o acesso à segurança, viáveis para empresas que não possuem grandes orçamentos para segurança, mas que valorizam o tema. As vantagens de disponibilizar sites ou sistemas para testes de especialistas são inúmeras, principalmente identificar as vulnerabilidades de maneira mais rápida e eficiente.

Algumas empresas optam por equipes internas, mas, normalmente, elas têm processos pré-definidos, que podem não identificar determinadas vulnerabilidades ou demandar um tempo maior. Nesses casos, a criatividade e o processo de identificação de falhas de cada especialista se destacaram, e, com isso, conseguem entregar uma visão muito mais profunda e com mais possibilidades.

Para outras instituições, a perspectiva de convidar “hackers” para identificar falhas em seus negócios também parece assustadora. Porém, o que a maioria dos gestores não sabe é que isso não aumenta o risco. Atualmente, as empresas já têm seus sistemas expostos na internet e, muito provavelmente, recebem ciberataques constantemente. A implementação de um programa de recompensas por vulnerabilidades busca incentivar que isso seja realizado de uma maneira organizada e que se tenha um benefício para quem identificar e reportar a falha.

A segurança deve ser vista como uma oportunidade para desbloquear insights valiosos, ousando explorar vulnerabilidades desconhecidas antes mesmo que elas aconteçam. No geral, as empresas estão mais curiosas e preocupadas com o tema, e isso é um ponto muito positivo, mas o Brasil ainda tem um caminho longo para caminhar. Para que essa maturidade aconteça, os gestores precisam dar valor e considerar que a comunidade de especialistas ajuda na evolução da cibersegurança.

Sobre a BugHunt

A BugHunt é a primeira plataforma brasileira de Bug Bounty, programa de recompensa por identificação de falhas, que une empresas comprometidas com a segurança da informação e privacidade de seus usuários e/ou clientes a pesquisadores do setor. Com foco em inovação para reconhecimento e resolução de bugs e vulnerabilidades, a startup tem como objetivo democratizar o acesso à segurança de dados. Por meio de programas públicos e privados, a BugHunt gerencia a definição de escopo e recompensa, a escolha de especialistas, a avaliação e triagem de relatórios e a verificação e correção de falhas nos serviços avaliados.


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

<::::::::::::::::::::>
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
<::::::::::::::::::::>
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
<::::::::::::::::::::>

Copyright ©2002-2022 Clipping - Segs - Portal Nacional de Seguros, Saúde, Veículos, Informática, Info, Ti, Educação, Eventos, Agronegócio, Economia, Turismo, Viagens, Vagas, Agro e Entretenimento. - Todos os direitos reservados.- www.SEGS.com.br - IMPORTANTE:: Antes de Usar o Segs, Leia Todos os Termos de Uso.
SEGS é compatível com Browsers Google Chrome, Firefox, Opera, Psafe, Safari, Edge, Internet Explorer 11 - (At: Não use Internet Explorer 10 ou anteriores, além de não ter segurança em seu PC, o SEGS é incompatível)
Por Maior Velocidade e Mais Segurança, ABRA - AQUI E ATUALIZE o seu NAVEGADOR(Browser) é Gratuíto