Brasil, 15 de Setembro de 2019

TOKIO MARINE SEGURADORA

Pesquisa Capgemini: Setor Industrial deseja alavancar a revolução 5G, mas as barreiras permanecem

A maioria das empresas do setor manufatureiro planeja implementar redes 5G dentro de 2 anos, e muitas estão dispostas a operar com suas próprias licenças privadas

O setor industrial está adotando a conectividade 5G como um facilitador primário da transformação digital e planeja implementar a tecnologia até 2021. Isso está estimulando o interesse em licenças privadas, algo que quase metade (47%) das grandes empresas industriais pretende solicitar, de acordo com as recentes conclusões de estudo da Capgemini Research Institute.

O estudo “5G in Industrial Operations: How Telcos and Industrial Companies Stand to Benefit” constatou que o 5G é considerado um catalisador da transformação digital e que as companhias do segmento de manufatura esperam que a tecnologia entregue operações mais seguras e eficientes.

As principais conclusões do estudo, que entrevistou mais de 800 executivos de empresas industriais e 150 executivos de telecomunicações em 12 países aponta:

O 5G é fundamental para a transformação digital: quando os executivos das empresas industriais foram questionados sobre quais tecnologias serão mais essenciais para sua transformação digital nos próximos 5 anos, 75% mencionaram o 5G como um facilitador importante, com a computação em nuvem (84%) em segundo lugar, na frente de outras inovações tecnológicas como automação avançada e Inteligência Artificial/Machine Learning. O setor das indústrias acredita que a versatilidade, flexibilidade e confiabilidade da 5G ajudarão a enfrentar os desafios de conectividade, um fator limitante à transformação digital para 44% dos pesquisados, e a impulsionar futuros cases de utilização.

As empresas industriais desejam avançar rapidamente para implementar o 5G: existe uma confiança generalizada no potencial do 5G, com quase dois terços das empresas industriais (65%) planejando implementá-lo nos primeiros 2 anos de disponibilidade. Em países como a Itália (35%), França (30%) e Canadá (27%), mais de um quarto pretende usar 5G no primeiro ano, enquanto 75% das empresas industriais no Reino Unido e Itália, 69% na Espanha e 68% nos Estados Unidos e na Noruega planejam começar nos primeiros 2 anos. É provável que os maiores fabricantes implementem o 5G primeiro em comparação com o mercado industrial em geral: 74% com receita anual acima de US$ 10 bilhões esperam fazê-lo nos próximos 2 anos, em comparação com 57% com receita entre US$ 500 milhões e US$ 1 bilhão.

Um terço (33%) das empresas industriais planeja solicitar sua própria licença 5G e as grandes organizações lideram ainda mais, com 47% de interesse. Isso é alimentado pelo desejo de maior autonomia e segurança, combinado com preocupações sobre as operadoras de telecomunicações serem muito lentas na implementação de redes públicas 5G. No entanto, haverá barreiras regulatórias que diferem de país para país.

Gunther May, Head de tecnologia e inovação e das unidades de negócios de automação e eletrificação da Bosch Rexroth AG, afirmou: “Como fornecedor de soluções e fabricante, estamos monitorando de perto o cenário 5G e acreditamos que há vários benefícios em manter nossa própria licença. Isso nos permitiria ter controle total de nossa estratégia 5G, dando-nos a liberdade de implementar a rede sozinha ou com um operador de telecomunicações”.

As vantagens operacionais e de segurança impulsionarão a adoção do 5G: quando perguntados sobre o motivo comercial de investir no 5G, mais da metade citou operações mais seguras (54%) e eficiência das operações/economia de custos (52%), com a expectativa de que o 5G ajude a ativar ou aprimorar cases de utilização, especialmente em tempo real, edge analytics, vigilância por vídeo, controle remoto da produção distribuída, habilitação para Inteligência Artificial ou movimentos por controle remoto, operações remotas por meio de Realidade Aumentada e Realidade Virtual etc.

As empresas industriais pagarão mais por serviços premium: apesar das incertezas quanto à velocidade da implementação, os fabricantes já estão dispostos a pagar uma taxa premium pela conectividade 5G aprimorada. Com 72% das empresas industriais podendo pagar mais pelo aumento da velocidade da banda larga móvel e pelo aumento da capacidade, mas apenas 54% das operadoras de telecomunicações acreditam que há apetite por isso. Isso representa uma oportunidade para as operadoras de telecomunicações considerarem como poderão construir um modelo de negócios 5G altamente lucrativo.

Pierre Fortier, consultor principal de telecomunicações, mídia e tecnologia da Capgemini Invent comentou: “esta pesquisa deixa claro que as empresas industriais estão confiantes sobre os benefícios do 5G antes mesmo da sua chegada ao mercado. Isso quer dizer que o 5G é uma tecnologia emergente e haverá muitos desafios a serem superados antes de estar pronto para ser implementado em escala. A coinovação entre empresas industriais e o ecossistema de telecomunicações, na forma de pilotos e plataformas abertas de experimentação, será essencial para criar modelos de negócios, serviços e operação nos quais todos saem ganhando, que promoverão a adoção do 5G”.

A metodologia da pesquisa conduzida pelo Capgemini Research Institute, com especialistas do Capgemini Invent, consta de uma pesquisa primária com mais de 800 executivos de empresas industriais. Os entrevistados foram baseados em 12 países: Alemanha, Bélgica, Canadá, Coréia do Sul, Espanha, Estados Unidos, França, Holanda, Itália, Noruega, Reino Unido e Suécia e em uma dúzia de subsetores como: Aeroespacial & Defesa, Operadores de Aeroportos e Ferrovias, Automobilístico, Químico, Produtos de Consumo, Energia e Serviços Públicos, Máquinas Industriais, Logística, Dispositivos Médicos, Farmácia e Ciências da vida e Manufatura de semicondutores e alta tecnologia. O Instituto também realizou uma pesquisa com 150 executivos de telecomunicações desses 12 países e também concluiu com mais de 20 entrevistas individuais com executivos do setor e de telecomunicações.

Sobre a Capgemini

Um dos líderes globais em consultoria, serviços de tecnologia e transformação digital, a Capgemini se mantém na vanguarda da inovação, para apoiar seus clientes, de maneira abrangente, em oportunidades de nuvem, tecnologias digitais e plataformas, que estão em constante evolução. Com base em nosso sólido patrimônio de 50 anos e no profundo conhecimento específico em indústrias, apoiamos organizações na concretização de suas ambições de negócios, por meio de uma completa gama de serviços que cobrem desde a estratégia até a operação. A Capgemini tem a convicção de que o valor da tecnologia para os negócios vem das pessoas e por meio delas. Somos uma empresa multicultural de 200 mil profissionais, distribuídos em mais de 40 países. Em 2018, o Grupo Capgemini reportou uma receita global de 13,2 bilhões de euros.

Visite-nos em https://www.capgemini.com/br-pt/. People matter, results count.

Sobre o Capgemini Research Institute

O Instituto de Pesquisas Capgemini é uma think-tank interna pertencente ao Grupo Capgemini, dedicada a todos assuntos digitais. O Instituto publica pesquisas sobre o impacto das tecnologias digitais em grandes empresas tradicionais. A equipe se baseia na rede mundial de especialistas da Capgemini e trabalha em estreita colaboração com parceiros acadêmicos e de tecnologia. O Instituto conta, ainda, com centros de pesquisa dedicados nos Estados Unidos, na Índia e no Reino Unido. Foi recentemente classificado como ‘número 1 no mundo’ por analistas independentes devido à qualidade de suas pesquisas. Visite-nos em https://www.capgemini.com/researchinstitute/


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

Adicionar comentário
Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Esta ferramenta é automatizada...Sucesso!


voltar ao topo

Notícias ::

NEWSLETTER SEGS