Brasil, 24 de Junho de 2018

+ F O N T E -

Brasil é o quarto país com mais ataques de ransomware na América Latina

Brasil é o quarto país com mais ataques de ransomware na América Latina

País teve 14% das infecções na região em 2017

O ransomware é a ameaça do momento. Prova disso é que ataques como o Wanna Cry e o Petya forçaram pessoas e empresas no mundo todo a pagar resgates para recuperar seus dados, gerando prejuízos de milhões de dólares. A ESET, empresa líder em detecção proativa de ameaças, analisa o impacto dessa ameaça na América Latina, fazendo uma pesquisa sobre o crescimento do ransomware, as famílias mais detectadas, assim como os países com maior porcentagem de propagação.

Crescimento do ransomware

“As detecções realizadas pelas soluções de segurança da ESET nos permitiram conhecer a evolução dos últimos anos. Pudemos observar, desde as primeiras ocorrências de ransomware até os registros do ano passado, que houve um aumento significativo no número de famílias e variantes, especialmente em 2017”, destaca Camillo Di Jorge, Country Manager da ESET no Brasil.

Somente no ano passado, 1190 variantes das famílias FileCoder foram identificadas, em comparação com 744 em 2016 – um aumento de 60% de um ano para outro.

Ao analisar esta informação para a América Latina, observa-se que, das 1190 variantes identificadas no mundo, apenas 398 possuem presença na região latino-americana. Em outras palavras, entre todos os ransomwares gerados no mundo, 33% realizaram atividades em países latinos durante o ano passado.

Países com mais detecções

Na análise dos países com maior quantidade de detecções em 2017, podemos observar que o Peru lidera a lista com 25,1% das detecções totais dos países latino-americanos. Isso significa que 1 em cada 4 identificações de ransomware na América Latina ocorreram no território peruano.

O segundo lugar é ocupado pelo México com 19,6% das detecções, seguido pela Argentina (14,5%), Brasil (14,0%) e Colômbia (9,6%). A lista é complementada pelo Chile (5,7%), Equador (4,6%), Venezuela (3,2%), Bolívia (2,1%) e Guatemala (1,4%), como os dez países com maiores porcentagens de detecção na região.

Outros países com detecções abaixo de um por cento são: Costa Rica (0,9%), Panamá (0,9%), El Salvador (0,8%), Honduras (0,7%), Nicarágua (0,5%), República Dominicana (0,5%), Uruguai (0,5%) e Paraguai (0,4%).

TeslaCrypt

A análise também inclui dados sobre a família do ransomware que teve a maior incidência nos países latino-americanos em 2017. É possível notar que no topo da lista de detecções no Brasil e no Uruguai está o ransomware Crysis.

No entanto, se considerarmos toda a América Latina, o TeslaCrypt é o ransomware mais detectado, com 21,7% dos registros; seguido por CryptoWall (16,8%), Cerber (12,9%), Crysis (12,3%) e Locky(10,3%).

Também foi detectado que o sexto lugar é ocupado por uma amostra com atividade significativa na região, chamada CryptProjectXXX (8,8%), e na sétima posição aparece o WannaCry (identificado pelas soluções de segurança da ESET, como WannaCryptor) com 7,5% das detecções.

A lista é composta também por Spora (5,2%), CTBLocker (2,8%) e Jaff (1,6%), como pode ser visto no gráfico a seguir.

Vice-liderança

O estudo sobre o status destas ameaças na América Latina em 2017 se concentrou em conhecer os países onde se propagam mais famílias de ransomware e suas variantes. O México é o líder em propagação de ransomware, com 247 tipos famílias encontrados, seguido pelo Brasil, com 214 famílias. Em terceiro fica a Argentina (214), seguida de perto pelo Peru (196) e a Colômbia (173).


Evolução e crescimento

O ransomware chegou para ficar e as tendências não são positivas. A ameaça vem evoluindo especialmente por ser uma atividade lucrativa para os cibercriminosos. Portanto, é necessário proteger as informações e outros ativos contra os códigos maliciosos dessa natureza.

Essa análise foi realizada em busca de estatísticas sobre o status do ransomware nos países latino-americanos. Para mais informações, acesse: https://www.welivesecurity.com/br/2018/03/02/o-impacto-do-ransomware/

Sobre a ESET

Desde 1987, a ESET® desenvolve soluções de segurança que ajudam mais de 100 milhões de usuários a usar tecnologia com segurança. Seu portfólio de soluções oferece às empresas e aos consumidores em todo o mundo um equilíbrio perfeito de desempenho e proteção proativa. A empresa possui uma rede global de vendas que abrange 180 países e tem escritórios em Bratislava, São Diego, Cingapura, Buenos Aires, Cidade do México e São Paulo. Para mais informações, visite http://www.eset.com.br/ ou nos siga no LinkedIn, Facebook e Twitter.

Desde 2004, a ESET opera na América Latina, onde conta com uma equipe de profissionais capacitados a responder às demandas do mercado local de forma rápida e eficiente, a partir de um Laboratório de Pesquisa focado na investigação e descoberta proativa de várias ameaças virtuais.

Copyright © 1992–2017 ESET. Todos os direitos reservados. ESET e NOD32 são marcas registradas da ESET. Outros nomes são marca registrada de suas respectivas empresas.


Publicidade

Compartilhar::

Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IIMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...
 
www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

ADICIONE SEU COMENTÁRIO..::
Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Esta ferramenta é automatizada...Sucesso!


voltar ao topo

Sobre nós::

Siga-nos::

Notícias::

Mais Itens::