Logo
Imprimir esta página

Univali apresenta projeto para preservação do Rio Camboriú

O “Programa Estuário do Rio Camboriú 2030” prevê ações de monitoramento, comunicação e gestão para os próximos anos

Pesquisadores da Universidade do Vale do Itajaí (Univali) apresentaram nesta quinta-feira, 6, o Programa Estuário do Rio Camboriú 2030. O diagnóstico realizado durante todo o ano de 2020 prevê ações de monitoramento, comunicação e gestão, para os próximos anos, em toda a região do Estuário do rio Camboriú e enseada de Balneário Camboriú. A fase inicial do programa foi desenvolvida por 41 pesquisadores técnicos e bolsistas de três Escolas do Conhecimento da Univali, envolvendo seis áreas e 19 projetos de pesquisa.

O resultado do diagnóstico foi apresentado pelo professor Marcus Polette ao diretor da Empresa Municipal de Água e Saneamento (EMASA) de Balneário Camboriú, Douglas Costa Beber. A reunião teve a presença do reitor da Univali, professor Valdir Cechinel Filho, do vice-reitor de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação, professor Rogério Corrêa, do diretor da Escola do Mar, Ciência e Tecnologia, professor Luís Carlos Martins, do diretor da Escola de Artes, Comunicação e Hospitalidade, professor Hans Peder Behling, do professor Paulo Ricardo Schwingel, do professor Jurandir Pereira Filho e do Coordenador do Escritório de Projetos, Heverton Fernando Moreno.

O programa visa a recuperação, revitalização, restauração e proteção do Rio Camboriú. O projeto contempla ações de monitoramento do estuário e da enseada, um sistema de educação formal, não-formal e comunicação socioambiental, além da criação de um sistema de indicadores de sustentabilidade para fins de gestão e governança ambiental. “O Programa Estuário Rio Camboriú 2030 é amplo e a intenção é unir esforços para que possamos desenvolver as ações previstas a curto, médio e longo prazo e, assim, atingir o principal objetivo que é a preservação do Rio Camboriú. Uma das inspirações do programa está nos Estuário de ChesaPeak Bay – o maior estuário dos Estados Unidos, que na década de 1980 estava dramaticamente impactado e com um Programa de Monitoramento contínuo conseguiu retornar o estuário ao seu estado saudável. O programa americano é provavelmente um dos mais bem-sucedidos da atualidade graças à parceria entre a academia, o poder público, a inciativa privada e a comunidade local. Temos plena certeza que esse exemplo de sucesso também é plenamente possível para o estuário do Rio Camboriú, especialmente devido às recentes ações realizadas em prol da revitalização urbana pelo governo do prefeito Fabrício Oliveira. A proposta apresentada pela Univali também se destaca por estar integrada às metas dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável – ODS por meio de indicadores de eficácia e eficiência com ações permanentes previstas até o ano 2030”, destaca Marcus Polette.

O diretor da Escola do Mar, Ciência e Tecnologia da Univali, professor Luís Carlos Martins, ressaltou que as ações precisam iniciar o mais rápido possível para que o cronograma já detalhado para os próximos anos seja cumprido. “Precisamos dar início aos trabalhos o mais brevemente para garantir que seremos assertivos e eficientes. Estamos abertos também para ampliar ou modificar estratégias de acordo com a capacidade dos munícipios”. De acordo com o planejamento as primeiras ações devem iniciar já no mês de junho de 2021.

O professor da Univali e membro do Comitê do Rio Camboriú, Paulo Ricardo Schwingel, observou que a diferença populacional dos munícipios em diferentes épocas do ano é outro fator que precisa ser considerado. “A população fixa das duas cidades é de cerca de 200 mil habitantes durante o ano e chega a quase 4 milhões de pessoas na temporada de verão. “Precisamos de ações definitivas de preservação da bacia e dos recursos hídricos para atender toda essa demanda. Como instituição comunitária é nosso papel apresentar esses dados e auxiliar na solução do problema”.

Para a área de comunicação o Programa Estuário Rio Camboriú 2030 prevê ações de educação socioambiental, produção de newsletter, podcasts e conteúdo para redes sociais, além de exposições itinerantes e projeções noturnas em pontos estratégicos da cidade. “Nossa intenção é atingir diferentes públicos e chamar a atenção para a grandiosidade e importância do programa”.

O reitor da Univali, professor Valdir Cechinel Filho, ressaltou a intenção da instituição em manter uma forte parceria com o poder público, a fim de possibilitar a viabilidade do projeto. “As portas da universidade estarão sempre abertas às demandas que emergem de toda a sociedade de nosso entorno e será uma honra para a Univali acompanhar a realização deste trabalho”.

O diretor da EMASA, Douglas Costa Beber, afirmou que o Programa Estuário Rio Camboriú 2030 será incluído no próximo Plano Plurianual de Balneário Camboriú. “Agora nós vamos avaliar os custos e a dimensão do investimento e levar os dados para o prefeito Fabrício Oliveira e demais secretarias envolvidas. Nós temos muito interesse em fazer esse projeto sair do papel”.


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

<::::::::::::::::::::>
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
<::::::::::::::::::::>
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
<::::::::::::::::::::>

Copyright ©2002-2021 Clipping - Segs - Portal Nacional de Seguros, Saúde, Veículos, Informática, Info, Ti, Educação, Eventos, Agronegócio, Economia, Turismo, Viagens, Vagas, Agro e Entretenimento. - Todos os direitos reservados.- www.SEGS.com.br - IMPORTANTE:: Antes de Usar o Segs, Leia Todos os Termos de Uso.
SEGS é compatível com Browsers Google Chrome, Firefox, Opera, Psafe, Safari, Edge, Internet Explorer 11 - (At: Não use Internet Explorer 10 ou anteriores, além de não ter segurança em seu PC, o SEGS é incompatível)
Por Maior Velocidade e Mais Segurança, ABRA - AQUI E ATUALIZE o seu NAVEGADOR(Browser) é Gratuíto