Brasil,

Terça, 16 Janeiro 2018

Presidente da República e ministro da Educação anunciam liberação de recursos para a segunda etapa do Programa de Fomento às Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral

O presidente da República, Michel Temer, e o ministro da Educação, Mendonça Filho, participam nesta quarta-feira (17), em Brasília, do anúncio oficial de recursos ao Programa de Fomento às Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral. A cerimônia será realizada no Salão Leste do Palácio do Planalto, às 11h.

Leia mais ...

“Inflação apenas corrobora Bacen menos flexível e com 0,25 p.p. no Copom de fevereiro, mas núcleos trimestrais ainda estão reduzidos”

A despeito da aceleração do IPCA de dezembro para 0,44%, avaliamos que esse resultado não significa que a flexibilização monetária será interrompida no curtíssimo prazo: (i) o resultado fraco da inflação de novembro, inferior ao padrão sazonal, corrobora a nossa tese que uma avaliação apurada da tendência terá que ser considerada a dinâmica do bimestre e/ou do trimestre e não o índice mensal; (ii) observe que o grau de disseminação dos preços (índice de difusão) aumentou para 56,7% em dezembro, mas encontra-se em níveis significativamente inferiores à média de 63% do indicador durante o período pré-crise recessiva e na média do último bimestre, atingiu uma proporção moderada de 51,6%, abaixo dos 58,4% e 71,2% verificados no mesmo período de 2015 e 2016, respectivamente; (iii) já esperávamos que ao longo de 2018, não teríamos mais os impactos da intensidade do choque de oferta agrícola positivo e do ciclo anterior de retração da demanda e de aperto monetário passado sobre os preços, muito pelo contrário; (iv) os indicadores mensais de tendência , o núcleo por média aparada por suavização e por exclusão subiram para 0,46% e 0,55%, mas no acumulado em doze meses, mantiveram taxas reduzidas de 3,47% e 3,14%, respectivamente.

  • SEGS.com.br - Categoria: Economia
Leia mais ...

Recorde da Bolsa já era esperado

"O recorde da Bolsa brasileira hoje, aos 80 mil pontos, era bem esperado pelo mercado financeiro, como a sinalização da confirmação de um novo ciclo positivo. Além dos fatores internos relacionados à melhora das perspectivas econômicas no Brasil, o investidor deve ter em mente que esse movimento é fortemente impulsionado pelos mercados globais, tanto que as principais bolsas mundiais também estão em suas máximas ou próxima delas. Portanto, na minha opinião, esse movimento é muito mais fortemente ligado ao momento internacional do que aos fatores internos do Brasil, mas não significa que o país não possa se ajudar tomando as medidas necessárias para aproveitar o bom momento" André Bona, Educador Financeiro do Blog de Valor.

  • SEGS.com.br - Categoria: Economia
Leia mais ...
Assinar este feed RSS