Logo
Imprimir esta página

Construtechs Sustentam o Caminho Para a Digitalização da Construção Civil

*Diego Mendes

Fazemos parte de um dos mercados de maior relevância no país e temos muito a contribuir com o desenvolvimento do setor, principalmente quando se trata de levar tecnologia e inovação para os canteiros de obras.

Temos um evidente “gargalo” em relação à produtividade. Ou seja, é possível avançar bastante nesse quesito, entregar muito mais em menos tempo, agregando valor na oferta de serviços por meio da transformação digital. Esse é um processo que confere vantagem competitiva às empresas, portanto não se trata de uma escolha, mas sim de uma necessidade célere.

Grande parte deste ativo de inovação é alavancado pelas Construtechs, que são startups relacionadas ao ambiente das obras. Esse modelo de negócios provê a disrupção para o mercado, que necessita romper com antigos paradigmas e acompanhar as tendências mundiais. Afinal, a digitalização passou a ser insumo obrigatório, ainda mais em tempos de pandemia do Covid-19, a exemplo dos bancos 100% digitais, carros autônomos, logística e segurança com veículos aéreos, os drones, etc.

Em recente pesquisa, a consultoria americana McKinsey identificou as tendências e os possíveis cenários para a construção civil pós-Covid, em uma abordagem com mais de 100 especialistas e 400 líderes globais do setor. A análise apontou uma transformação radical nos próximos anos, com mudanças que devem revolucionar a maneira como projetos são desenvolvidos, gerenciados e entregues.

Entre as movimentações importantes, que estão no centro dessa revolução, encontram-se a sustentabilidade, digitalização e investimento em tecnologia. Cerca de 80% dos líderes e especialistas entrevistados concordam que essas mudanças irão impactar totalmente os processos e a estrutura das empresas de construção, sendo que 60% deles acreditam que essa revolução acontecerá nos próximos cinco anos.

Certamente, a contemplação desse cenário contará com a presença das Construtechs, que desenvolvem soluções para diferentes etapas do ecossistema, desde o planejamento até o desenvolvimento de projetos.

No Brasil, segundo a consultoria de investimentos Terracotta Ventures, foram contabilizadas em 2020 mais de 700 Construtechs e Proptechs. Isso significa um crescimento de 23% em relação ao ano anterior e 180% em relação a 2017, quando começaram a mapear o setor.

Existem grandes oportunidades também no ambiente estrutural, isto é, nos canteiros de obras junto às construtoras que buscam melhorar a velocidade de entrega, reduzir os custos e minimizar os impactos ambientais. Ou seja, caminhamos para um comportamento muito mais sustentável.

Novos empreendedores estão surgindo, fundos aumentam seus investimentos e voltam a atenção para o setor. Lógico, ainda temos muito a trilhar. Mas, esse é o caminho. Não há evolução sem tecnologia. E a construção civil precisa de transformação de verdade!

O foco para aquele empreendedor que está neste segmento, ou quer começar a desenvolver sua Construtech, deve ser a oferta de soluções que atuam direto nas necessidades latentes. Faltam opções que oferecem um real valor com o objetivo de solucionar as necessidades diretas dos clientes, incluindo a relação de custo x benefício e a escalabilidade.

Para mudar essa “chave” é fundamental entender que a construção civil não está mais esperando o futuro chegar. Ela se movimenta em prol de seus alicerces que visam uma nova conjuntura econômica no mercado totalmente baseada em processos digitais e no aumento da produtividade.

* Diego Mendes é COO (Chief Operating Officer) da Trutec e executivo de Desenvolvimento de Negócios da Vedacit. Analista de Sistemas pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG) e Engenheiro Civil pela UniJorge, com MBA em Economia e Gestão Empresarial pela mesma Universidade, possui mais de sete anos de experiência na área, com passagens pela Larco Petróleo, Prodenge Engenharia e como CEO e co-founder da ConstruCode. Diego foi eleito Personalidade da Tecnologia em 2019 pelo Sindicato dos Engenheiros no Estado de São Paulo (SEESP-SP) e recebeu o Prêmio Tecnologia e Inovação do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Bahia (CREA-BA).


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

<::::::::::::::::::::>
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
<::::::::::::::::::::>
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
<::::::::::::::::::::>

Copyright ©2002-2021 Clipping - Segs - Portal Nacional de Seguros, Saúde, Veículos, Informática, Info, Ti, Educação, Eventos, Agronegócio, Economia, Turismo, Viagens, Vagas, Agro e Entretenimento. - Todos os direitos reservados.- www.SEGS.com.br - IMPORTANTE:: Antes de Usar o Segs, Leia Todos os Termos de Uso.
SEGS é compatível com Browsers Google Chrome, Firefox, Opera, Psafe, Safari, Edge, Internet Explorer 11 - (At: Não use Internet Explorer 10 ou anteriores, além de não ter segurança em seu PC, o SEGS é incompatível)
Por Maior Velocidade e Mais Segurança, ABRA - AQUI E ATUALIZE o seu NAVEGADOR(Browser) é Gratuíto