Logo
Imprimir esta página

As perspectivas da indústria para o 1° trimestre de 2021 pelo Diretor de marketing da Ingersoll Rand

De acordo com o executivo, tendência é de recuperação da economia e estabilização do dólar

A pandemia causada pelo novo coronavírus desacelerou a economia em todo o mundo e no Brasil não foi diferente. A retração em quase todos os setores foi inevitável e a produção industrial registrou queda histórica no primeiro semestre de 2020. No entanto, para o diretor de marketing da Ingersoll Rand, Alexandre Jordão, a tendência para o primeiro trimestre de 2021 é de recuperação. "O ar comprimido é uma fonte de energia na indústria e por isso atuamos em diversos setores. Assim, pudemos perceber diferentes nuances entre eles. Alguns continuaram investindo, enquanto outros postergaram os investimentos", pontua. A Confederação Nacional da Indústria (CNI) estima uma alta de 4% no Produto Interno Bruto (PIB) para 2021. Em entrevista, o executivo conta o que espera para o início de 2021 e fala sobre o aprendizado proporcionado por uma crise de dimensões que ainda não são totalmente conhecidas.

Quais as suas impressões a respeito da reação da indústria diante da pandemia e qual cenário vislumbra para o começo do ano que vem?

Tivermos que nos adaptar e prestar atenção em como a indústria reagiria a esse processo. Imaginávamos que a queda neste período poderia ser até pior. Alguns setores da indústria continuaram investindo neste ano, como o de alimentos, farmacêutico e de bens de consumo. A tendência é de recuperação no início do ano que vem, de acordo com o que temos observado em nossos clientes. Tivemos um ano positivo em 2020 apesar dos desafios apresentados e esperamos que o início de 2021 continue nesta tendência de recuperação e crescimento da indústria.

Acredita que ainda haverá algum resquício dos efeitos da pandemia na indústria no 1° trimestre de 2021?

A indústria se adaptou aos novos moldes. Os ajustes que tinham de ser feitos já aconteceram, como a mudança do trabalho para o home office nas áreas administrativas e a implementação de protocolos de segurança e saúde. Mas a retomada plena, virá apenas com a vacina. De maneira geral, a tendência é que a indústria registre crescimento no início do próximo ano.

Quais setores mais sofreram e quais foram menos impactados pelos efeitos da pandemia do novo coronavírus?

O setor automotivo e as indústrias de de bens de consumo duráveis tiveram um tombo maior e precisam retomar a capacidade produtiva. A partir daí, a recuperação deve acontecer em passos mais lentos. A Indústria de celulose e papel e alimentícia, por exemplo, se mantiveram fortes, mas foram exceções.

Há perspectiva de demanda específica para os produtos e serviços da Ingersoll Rand?

Enxergamos uma demanda muito interessante para os nossos produtos isentos de óleo (oil free), que são aqueles que atendem à indústria farmacêutica e alimentícia. A linha centrífuga também, pois entrega alta eficiência energética, o que pode proporcionar aumento na margem de lucro. Apesar do investimento inicial ser maior, o retorno é muito positivo em longo prazo. Os serviços de manutenção também serão muito demandados, pois tivemos muitas paralisações produtivas na pandemia. Para retomar a produção, as empresas precisarão que os equipamentos estejam em condições ideais de funcionamento.

Quais boas práticas vieram para ficar e quais foram os aprendizados?

A forma de trabalho está em mudança. O conceito de home office foi modificado e o receio de que ele provocaria perda de produtividade não existe mais. Os profissionais se mostraram capazes de manter a produtividade mesmo à distância. Na fábrica da Ingersoll Rand, por exemplo, criamos um sistema de máscaras coloridas, para alertar o colaborador na hora de trocar a máscara. Eles também têm que responder diariamente um questionário sobre o estado de saúde. Com essas iniciativas, mitigamos a transmissão do vírus. Foi um período para refletir sobre como utilizar melhor os recursos disponíveis e ser mais eficiente.

Qual o impacto da valorização do dólar neste período?

A valorização do dólar causa grande impacto, pois muito dos insumos da indústria são importados. Isso impacta diretamente nos custos produtivos, o que pode levar ou à elevação de preços ou perda de margem de lucro. No momento, é difícil prever como estará o dólar no início do ano que vem. A tendência é que esteja mais estabilizado, e não tão volátil como foi neste ano de pandemia. O patamar está bem alto, por enquanto. Só o fato de estabilizar já ajudaria muito, pois assim possibilitaria uma previsibilidade maior para as empresas.

Sobre a Ingersoll Rand Inc.

A Ingersoll Rand Inc. (NYSE:IR), motivada por um espírito empreendedor e mentalidade de agir como donos do negócio, está comprometida a ajudar a melhorar a vida das pessoas. Oferecemos produtos e serviços inovadores para aplicações essenciais na indústria, missões críticas, setor de energia, médico e de veículos especiais com mais de 40 marcas respeitadas, desenvolvidas para oferecer excelência mesmo nas condições mais complexas e severas, nas quais o tempo de inatividade é crítico e com elevados custos. Nossos funcionários conectam-se com os clientes pela vida toda entregando uma experiência comprovada, produtividade e melhorias de eficiência.


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

<::::::::::::::::::::>
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
<::::::::::::::::::::>
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
<::::::::::::::::::::>

Copyright ©2002-2021 Clipping - Segs - Portal Nacional de Seguros, Saúde, Veículos, Informática, Info, Ti, Educação, Eventos, Agronegócio, Economia, Turismo, Viagens, Vagas, Agro e Entretenimento. - Todos os direitos reservados.- www.SEGS.com.br - IMPORTANTE:: Antes de Usar o Segs, Leia Todos os Termos de Uso.
SEGS é compatível com Browsers Google Chrome, Firefox, Opera, Psafe, Safari, Edge, Internet Explorer 11 - (At: Não use Internet Explorer 10 ou anteriores, além de não ter segurança em seu PC, o SEGS é incompatível)
Por Maior Velocidade e Mais Segurança, ABRA - AQUI E ATUALIZE o seu NAVEGADOR(Browser) é Gratuíto