Brasil,

Dispostas a investir no setor, empresas aguardam pela sanção presidencial do novo marco legal do saneamento

A facilitação da participação de empresas privadas na prestação de serviços de saneamento no país é vista como um dos principais avanços nas mudanças propostas pelo novo marco legal do saneamento no país, que foi aprovado pela Senado nessa quarta-feira, dia 24 de junho, em Brasília. O projeto segue agora para a sanção do presidente Jair Bolsonaro.

O panorama do setor atualmente é preocupante, pois o Brasil tem 35 milhões de brasileiros sem acesso à água potável e outros 100 milhões sem tratamento de esgoto.

De acordo com dados da KPMG, temos hoje um mercado que necessita de R﹩ 800 bilhões de investimentos até 2033, ano estabelecido como prazo pelo governo para a universalização dos serviços de água e esgoto no país. No entanto, a participação de empresas privadas no setor, hoje, é de apenas 6%. "Se deixar apenas na mão do estado, essa meta dificilmente será atingida", afirma Leo Cesar Melo, CEO da Allonda, empresa de engenharia com foco em soluções sustentáveis.

Com o fim dos contratos de programa proposto no novo marco regulatório, em que os municípios transferem a execução dos serviços para empresas estaduais sem concorrência, empresas públicas e privadas ficam em igualdade de exigências.

Melo acredita que, no atual momento, as empresas privadas apresentam melhores condições de atuação para o desenvolvimento que o setor necessita, apesar da crise sanitária e econômica que o país atravessa. "O novo marco legal dará mais segurança jurídica, o que tornará o país mais atrativo para a entrada de novos players de prestação de serviços de saneamento. O setor privado tem mais poder de investimento. Sendo, portanto, capaz de aplicar novas tecnologias que possibilitam a prestação dos serviços de forma competitiva e eficiente", defende o CEO da Allonda.

No mercado há 20 anos, a Allonda é responsável por grandes projetos de diferentes segmentos, como os de mineração, petroquímica e infraestrutura, aqui no Brasil e também na América Latina. São mais de 500 projetos já executados, dentre eles o de remediação ambiental nos dois maiores acidentes ambientais brasileiros, causados pelo rompimento de barragens em Mariana e Brumadinho, ambos em Minas Gerais.

"A experiência de todos esses anos, com a implantação de grandes projetos sustentáveis, coloca a Allonda em perfeitas condições de atuar fortemente nesse setor com o que há de mais moderno e eficiente", ressalta o CEO.

Além da participação de empresas privadas, Melo destaca outra proposta do novo marco regulatório que considera importante para a expansão do setor. "A composição de grupos de municípios menores, isolados ou com déficit orçamentário, favorece a viabilidade econômica, permitindo a oferta de forma coletiva do serviço", conclui o executivo.

ANA e Metas

O novo marco regulatório também propõe que a Agência Nacional de Águas passe a atuar como um órgão regulador entre os municípios e os estados. Para Sueli Oliveira, diretora da área de projetos em saneamento da Allonda "hoje, a regulação acontece de maneira muito diferenciada e pontual. Ou seja, uma companhia que atua em diversos municípios e estados, se depara com diferentes reguladoras. Isso acaba gerando grande instabilidade e uma dificuldade enorme no dia a dia. A regulação é algo imprescindível para o crescimento e fortalecimento do setor", diz a diretora.

Sobre o estabelecimento de metas a serem cumpridas para que as companhias sigam prestando o serviço, Sueli também considera a medida importante e necessária. "Não é coerente a prestação e cobrança dos serviços sem a contrapartida dos atendimentos das metas e melhoria dos serviços. É, sem dúvida, uma maneira legítima de universalizar os serviços", conclui a diretora da Allonda.

Sobre a Allonda

A Allonda é uma empresa de engenharia com foco em soluções sustentáveis. Possui um time próprio de especialistas e mais de 500 projetos já executados, dentre eles remediação ambiental nos dois maiores acidentes ambientais brasileiros, causados pelo rompimento de barragens de mineração em Mariana (2015) e Brumadinho (2019), ambos em Minas Gerais.


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

<::::::::::::::::::::>
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
<::::::::::::::::::::>
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
<::::::::::::::::::::>

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: COMENTÁRIOS com LINK são bloqueados automaticamente (COMMENTS with LINKS are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo

Notícias ::

Mais Itens ::

NEWSLETTER SEGS