Brasil,

Como o mercado Foodservice é impactado com a pandemia do coronavírus?

Especialista comenta como evitar prejuízos em comércios do ramo alimentício como bares, restaurantes e pizzarias

Nos últimos anos o setor de foodservice tem driblado a crise no Brasil. De acordo com uma pesquisa realizada pela GS&NPD, em fevereiro de 2019, para o Instituto Foodservice Brasil (IFB), a alimentação fora do lar movimentou R$ 205 bilhões no ano de 2018. Com a disseminação do Covid-19 no Brasil, pequenos e médios comerciantes estão sendo impactados com o fechamento de seus estabelecimentos. O uso de entregas por delivery por meio de aplicativos têm sido a melhor saída até o momento.

De acordo com Leonardo Almeida, CEO e diretor executivo da Menu - o aplicativo que abastece os comércios no Brasil, 80% dos bares e restaurantes do país são de pequenos empreendedores e únicos empreendimentos de um único dono. “É uma característica muito específica do Brasil, em outros países o esquema de franquias é mais comum. Por isso, o comerciante costuma misturar as contas pessoais com as do próprio negócio. Menos dinheiro disponível em caixa dificulta a recuperação do dono do comércio durante um período sem receita”, explica.

Comer fora de casa tem sido cada vez mais frequente no dia a dia do brasileiro e bares e restaurantes oferecem uma grande variedade de refeições. Almeida alerta que a demanda vai cair. “Quem vende refeição pronta, marmitex, por exemplo, pode se sair melhor. Nesse caso é importante não romantizar a crise no setor, os empreendedores devem encarar a crise de frente. Por isso, esse momento é crucial para cuidar dos negócios”, afirma.

Em uma levantando realizado recentemente sobre o perfil dos proprietários, Sebrae-SP indica que muitos vieram de outras áreas de atuação, ou seja, poucos proprietários são formados e especializados na área. Almeida declara que o empreendedor corre grandes riscos de “quebrar”, porque a maioria dos estabelecimentos não possui fluxo de caixa para se manter durante um ou dois meses.

Para se manterem vivos, além dos donos de bares, pizzarias e restaurantes, outros segmentos como sorveterias e docerias começaram a utilizar os aplicativos de entrega para continuar faturando.

O diretor executivo da Menu ainda alerta da necessidade de negociar. É possível por exemplo pedir a isenção das cobranças estatais como água e luz. “Também é importante que o comerciante busque negociar suas dívidas, procure por concessões de crédito e principalmente renegocie seus custos fixos como o aluguel. Ele pode pedir ao locatário para adiar o pagamento do mês atual. Após esse período as pessoas voltaram a comprar, em consequência o fluxo de caixa vai aumentar”, conclui.

A mensagem do CEO é de esperança, Leonardo acredita que o mercado vai voltar a faturar e que os pequenos empreendedores precisam seguir algumas orientações para se manterem firmes. Pensando nisso, a Menu criou uma página específica (http://coronavirus.menu.com.br/) com dicas práticas para comerciantes e pequenos empreendedores superarem a crise.

Sobre a Menu - Desde 2016 no mercado, a Menu (https://menu.com.vc/) - startup de tecnologia voltada para comercialização de bens de consumo, vem crescendo 50% ao mês. Por meio do marketplace oferecem mais de 20 mil produtos com entregas em SP e RJ - os comerciantes têm acesso aos melhores fornecedores do país, preços mais baratos e entrega garantida em até 48 horas. A plataforma já possui mais 15 mil usuários. Outro serviço que a startup oferece é a Menu Solutions; é possível criar uma plataforma por meio de White Label, optar por agência digital, soluções de pagamento e frete.


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

<::::::::::::::::::::>
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
<::::::::::::::::::::>
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
<::::::::::::::::::::>

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: COMENTÁRIOS com LINK são bloqueados automaticamente (COMMENTS with LINKS are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo

Notícias ::

Mais Itens ::

NEWSLETTER SEGS