Brasil,

Brasileiros sem fronteiras: pesquisa detalha perfil de quem mora no exterior ou quer se mudar nos próximos anos

Levantamento inédito feito pela Nielsen, a pedido da TransferWise, mostra que expatriados preferem fintechs a bancos tradicionais na hora de mandar dinheiro internacionalmente

Maior parcela dos entrevistados vive hoje no Canadá e EUA é principal destino dos que querem sair do país

Quem são os brasileiros que vivem no exterior? Onde vivem? O que fazem? Segundo os dados mais recentes do Ministério das Relações Exteriores (MRE), de 2016, mais de 3 milhões de brasileiros vivem fora do território nacional. Mas os dados disponíveis são antigos e esparsos. Para buscar uma visão mais detalhada sobre eles, a TransferWise, empresa de tecnologia especializada em transferências de dinheiro internacionais, apresenta um estudo realizado pela Nielsen traçando o perfil dos brasileiros sem fronteiras.

A pesquisa foi aplicada entre os dias 26 de setembro e 7 de outubro deste ano, com 600 brasileiros que moram fora há pelo menos um ano e 600 brasileiros que pretendem se mudar para o exterior em até 2 anos. Em comum, tanto quem já vive quanto quem quer sair do país têm como motivações, em primeiro lugar, o aumento na qualidade de vida, seguido de busca por oportunidades de trabalho e, em terceira posição, estabilidade econômica.

Brasileiros que vivem no exterior

O Canadá é o principal destino para os jovens (18-25 anos) que saíram do Brasil, enquanto Portugal é o país escolhido pelo público acima dos 51 anos.

Entre os que já estão vivendo em outros países, o perfil médio é de homens entre 26 e 40 anos e da classe B. Os brasileiros com vida internacional em sua maioria são casados (57%), com filhos (52%) e apenas trabalham (65%). Ao todo 65% dos que já têm uma vida internacional procurou fazer uma poupança antes de ir. Já na classe C a realidade é outra: apenas 32% se planejaram financeiramente antes de arrumar as malas.

Três em cada quatro brasileiros sem fronteiras possuem contas correntes no exterior. Para 42% dos entrevistados o método mais adotado para transferências de dinheiro para o exterior é por meio das fintechs, como a TransferWise.

"Quem já vive fora do Brasil e precisa mandar dinheiro internacionalmente com regularidade sente na pele os custos altos e, assim, procura por alternativas mais justas. Por isso, não é surpresa para nós que a TransferWise aparece como uma das empresas mais citadas e com a maior taxa de retenção", comenta Diana Ávila, líder da operação da TransferWise na América Latina. O dado reforça que a transferência três vezes mais econômica do que via bancos é fator determinante na decisão dos clientes.

A oscilação do câmbio também é um fator relevante para os expatriados - 72% afirmam que são impactados diretamente. Não à toa, afinal 49% dos entrevistados afirma mandar dinheiro do exterior para o Brasil. Apenas 12% revelou receber dinheiro do Brasil para se sustentar no exterior.

Brasileiros que planejam morar fora

A maioria dos que querem sair do Brasil quer ir para os EUA, mas quase a metade dos entrevistados (46%) afirma que as novas políticas de imigração americanas podem impactar seus planos.

Quem pretende se mudar em até 2 anos são em sua maioria homens, entre 35 e 50 anos, também casados e com filhos, pertencentes à classe B, que geralmente se mudam já com trabalho certo. Quem sonha com a vida em outros partes do mundo têm se planejado financeiramente (87%), com a poupança sendo o principal mecanismo de planejamento (68%). Um sinal de maturidade financeira deste grupo é que grande parte de quem é da classe C agora está se organizando financeiramente (83%).

O desconhecimento de soluções mais práticas e econômicas para o envio de dinheiro entre os pretendem morar no exterior fica evidente quando 65% dos entrevistados afirmam que pretendem utilizar bancos tradicionais para lidar com as transferências, contra 33% que pretendem usar fintechs. "Ao comparar com as escolhas de quem já mora fora, percebemos que, uma vez que chegam ao destino, os brasileiros entendem o verdadeiro custo de fazer essas transferências. Por isso, procuram opções mais baratas e empresas como a TransferWise passam a fazer parte do dia a dia deles", reflete Diana.

Parte dos objetivos de quem planeja se mudar é enviar dinheiro para parentes e amigos (61%), e esses brasileiros acreditam que a oscilação do câmbio influencia no seu cotidiano e no planejamento financeiro (78%). Metade (49%) dos que pretendem se mudar do Brasil também estão de olho em oportunidades de estudo e qualificação profissional, conciliando trabalho com estudo.

"Começamos a operação no Brasil permitindo apenas envio para pessoas físicas, mas buscamos cada vez mais ampliar o uso dos nossos produtos no país. Conforme expandimos as possibilidades de envio também para empresas, ouvimos os pedidos dos nossos clientes e muitos deles vão para o exterior para estudar. Por isso, liberamos recentemente o envio de dinheiro para instituições de ensino estrangeiras", comenta Heloísa Sirotá, gerente geral da TransferWise no Brasil. A nova modalidade de envio começou em outubro.

Sobre TransferWise

A TransferWise é uma empresa de tecnologia global que está construindo a melhor maneira de movimentar dinheiro ao redor do mundo. Não importa se você está enviando dinheiro para outro país, gastando dinheiro no exterior ou fazendo e recebendo pagamentos de negócios internacionais, a TransferWise tem a missão de facilitar sua vida e economizar seu dinheiro.

Co-fundada por Taavet Hinrikus e Kristo Käärmann, a TransferWise foi lançada em 2011. É uma das empresas de tecnologia de crescimento mais rápido do mundo, tendo levantado US$ 689 milhões na primeira e segunda rodada de investimento, de nomes como Lead Edge, Lone Pine, Vitruvian, IVP e Merian Global Investidores, Andreessen Horowitz, Sir Richard Branson, Valar Ventures e Max Levchin do PayPal.

Mais de 6 milhões de pessoas usam a TransferWise, que processa mais de US$ 5 bilhões em pagamentos todos os meses, economizando mais de US$ 1 bilhão por ano.


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

<::::::::::::::::::::>
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
<::::::::::::::::::::>
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
<::::::::::::::::::::>

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: COMENTÁRIOS com LINK são bloqueados automaticamente (COMMENTS with LINKS are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo

Notícias ::

Mais Itens ::

NEWSLETTER SEGS