Brasil,

Então é Natal... E época de estresses de final de ano também

Estresses de final de ano - iStock Estresses de final de ano - iStock

Dra. Juliana Denardi Strapasson*

Dezembro e janeiro são, com certeza, os meses dos excessos. É preciso enfrentar shoppings com muito movimento, lojas e supermercado superlotados, ruas invadidas por uma multidão de pessoas apressadas, trânsito caótico, inúmeros convites para confraternizações, confusões familiares, ceias e, claro, uma comilança desenfreada. E o resultado disso tudo, geralmente, são culpa e quilos a mais na balança. Essa sobrecarga traz sérias consequências para a saúde, um problema conhecido popularmente como estresse.

No nosso dia a dia, as pequenas tensões que sofremos, além de agirem na mente, atuam também no corpo, ocasionando problemas físicos como dores, má postura e desconfortos diversos. Ainda existem os problemas causados pelo excesso de funções de estruturas fisiológicas ligadas ao estresse como o sistema nervoso autônomo e o eixo hipotalâmico–hipofisário–adrenal (HPA), que controla a produção de hormônios como o cortisol. Em situações normais, o cortisol funciona como a “arma” do corpo. É ele quem auxilia o organismo a combater infecções e inflamações. Segundo cientistas, entretanto, períodos prolongados de estresse fazem com que as glândulas liberem grandes quantidades desse hormônio. E sem uma regulação adequada dele, a duração e/ou a intensidade das respostas imunológicas aumentam, deixando sistema imunológico mais fraco o corpo mais inflamado e oxidado. Assim, o organismo se torna alvo fácil para vários tipos de doenças.

Outro problema possível é a fadiga da adrenal, um conjunto de sinais e sintomas que resulta em uma baixa funcionalidade das glândulas adrenais e que trazem dificuldade para organismo de lidar com níveis de estresse por muito tempo. Consequentemente, a pessoa começa a ter mais fadiga, cansaço, dificuldade de levantar cedo, sentimentos “nebulosos” e depressivos e mal-estar. Além disso, também é bastante comum a sensação de aumento de energia no final dia, que acontece devido aos níveis desregulados de cortisol, que pode causar picos no início da noite e resultar em insônia.

Ao lidarmos com todas essas questões, comer por conforto emocional nessa época cheia de oportunidades de “comilança” pode parecer uma ótima pedida, né? Mas é preciso lembrar que, alimentar-se compulsivamente para "afogar as mágoas" ou como recompensa em decorrência de situações de nervosismo ou de muita euforia, pode ser gatilho para o desenvolvimento distúrbios alimentares ainda mais sérios. Em outras palavras, a comida não pode ser vista como uma maneira de lidar com o estresse.

O tratamento adequado para tudo isso é feito com mudanças nos hábitos de vida e de alimentação. O primeiro passo é buscar ajuda profissional, claro. Paralelamente, podemos utilizar ainda a suplementação com plantas medicinais que ajudam a aliviar o estresse de forma natural. Através das práticas da Microfisioterapia também é possível restaurar o equilíbrio do organismo e proporcionar a recuperação dos tecidos danificados, garantindo a vitalidade e o bem-estar do paciente e minimizando os efeitos do estresse.

Juliana Denardi é fisioterapeuta formada pela PUC-PR, especialista em Integratividade e Microfisioterapia pelo Instituto Salgado Filho. CREFITO 129393-F.


Compartilhe:: Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...:
 
https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar e sera atendido. -  Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Ferramenta Automatizada...IMPORTANTE: COMENTÁRIOS com LINK são bloqueados automaticamente (COMMENTS with LINKS are automatically blocked.)...Sucesso!


voltar ao topo

Notícias ::

Mais Itens ::

NEWSLETTER SEGS