Brasil, 23 de Abril de 2019

+ F O N T E -

Documentário revela mudanças sofridas em uma comunidade indígena, após a chegada da energia elétrica e das igrejas evangélicas

“A Nação que não Esperou por Deus” registra o cotidiano dos Kadiwéu, no Mato Grosso do Sul, e tem estreia dia 19/4, sexta, às 23h, no SescTV

Teaser: https://youtu.be/9O5dnjtTRJ8

Com direção de Lucia Murat e Rodrigo Hinrichsen, o documentário A Nação que não Esperou por Deus (Brasil, 2015, 90 min.) mostra como vivem os indígenas da reserva Kadiwéu, no Mato Grosso do Sul, e como são seus novos hábitos após a chegada da luz elétrica e das igrejas evangélicas no povoado. A produção inédita no canal tem trilha sonora original de Livio Tragtenberg e vai ao ar no dia 19/4, sexta, às 23h (assista também em sesctv.org.br/aovivo).

A Nação que não Esperou por Deus integra uma seleção de filmes que o canal exibe nos meses de abril e maio, com o tema Territórios Indígenas, que aborda diferentes etnias indígenas em diversas regiões do Brasil. Com essa programação o SescTV participa do projeto Abril Indígena realizado pelo Sesc São Paulo em suas unidades. Para abril, ainda está prevista a apresentação do documentário As Hiper Mulheres (MT, 2011, 80 min.), de Carlos Fausto e Leonardo Sette.

A diretora Lucia Murat conta que a ideia de fazer o longa A Nação que não Esperou por Deus surgiu em 1997, quando fez seu primeiro contato com os Kadiwéu. Naquele momento, estava terminando de produzir um outro filme. “Um mês antes de chegarmos à aldeia, os Kadiwéu invadiram uma fazenda que faz parte de uma grande área de litígio. Essas terras pertencem à reserva, segundo a marcação feita em 1984”, comenta a diretora. Ela conta que os fazendeiros abriram um processo na justiça contra essa decisão e, desde aquela época, continuam estabelecidos na região.

O documentário destaca a chegada da energia elétrica na aldeia Kadiwéu, transformando o modo de viver dos nativos e os conectando com o mundo dos não-indígenas. É fácil encontrar em suas moradias rádio CD Player, antena parabólica e aparelhos de televisão, nos quais acompanham toda a programação, inclusive novelas. A igreja evangélica, ao se fixar no povoado, influenciou a mudança de costumes de muitos indígenas, que se tornaram seguidores e até pastores. Além disso, a ligação dos Kadiwéu com a cidade trouxe problemas como o alcoolismo e o consumo de drogas ilícitas à comunidade.

Embalados pelo sonho de estudar além do que aprendem na reserva e ingressar em uma faculdade, alguns dos indígenas se mudam para cidades próximas. Um deles conta que só pretende retornar à tribo quando estiver formado, para investir no agronegócio. A busca por tratamentos médicos também é um dos motivos que levam os nativos a procurem uma metrópole. “Eu saí da aldeia quando tinha uns 7 anos. Meu pai tinha diabetes e lá a gente não tinha o recurso que tem hoje”, conta uma jovem Kadiwéu que vive na cidade.

A Nação que não Esperou por Deus acompanha, ainda, festas, danças e o encontro dos Kadiwéu com os fazendeiros. Muitos pintam os rostos de preto, segundo um deles, para não serem reconhecidos pelos brancos, e partem para em direção às terras que pertenceram aos seus antepassados e que estão em mãos de não-indígenas.

Sobre o SescTV:
SescTV é um canal de difusão cultural do Sesc em São Paulo, distribuído gratuitamente, que tem como missão ampliar a ação do Sesc para todo o Brasil. Sua grade de programação é permeada por espetáculos, documentários, filmes e entrevistas. As atrações apresentam shows gravados ao vivo com grandes nomes da música e da dança. Documentários sobre artes visuais, teatro e sociedade abordam nomes, fatos e ideias da cultura brasileira. Ciclos temáticos de filmes e programas de entrevistas sobre literatura, cinema e outras artes também estão presentes na programação.

SERVIÇO:

Documentário
A Nação Que Não Esperou Por Deus (Brasil, 2015, 1h29min.)
Estreia: 19/4, sexta, às 23h.
Reapresentações: 21/4, domingo, às 16h; 23/4, terça, à 1h; e 24/4, quarta, às 24h.
Direção: Lucia Murat e Rodrigo Hinrichsen.
Produção: Taiga Filmes e Vídeos
Classificação indicativa: Livre.

Ainda em abril:
As Hiper Mulheres (MT, 2011, 80 min.)
Temendo a morte da esposa, já idosa, o marido pede que seu sobrinho realize o Janurikumalu, ritual feminino do Alto Xingu (MT), para que ela possa cantar pela última vez.
Direção: Carlos Fausto e Leonardo Sette.
26/4, sexta, às 23h
Classificação indicativa: 10 anos.

Para sintonizar o SescTV:
Canal 128, da Oi TV
Ou consulte sua operadora
Assista também online em sesctv.org.br/aovivo
Siga o SescTV no twitter: http://twitter.com/sesctv
E no facebook: https: facebook.com/sesctv

Compartilhar::

Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

ADICIONE SEU COMENTÁRIO..::
Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Esta ferramenta é automatizada...Sucesso!


voltar ao topo

Siga-nos ::

Notícias ::

Mais Itens ::