Brasil, 25 de Junho de 2019

Publicidade 1 Aqui no SEGS

Investimento público em saneamento no Brasil não atende demanda da população, alertam especialistas

Por Marquezan Araújo

Atualmente, no Brasil, mais de 100 milhões de pessoas não têm acesso à coleta de esgoto. Os dados, que são do Instituto Trata Brasil, também revelam que apenas 44,92% dos esgotos produzidos no país são tratados.

ÁUDIO: Acesse esta matéria na versão para rádio

O economista e consultor do Instituto Trata Brasil, Pedro Scazufca, acredita que o investimento em saneamento no país está aquém do necessário.
O especialista também apresenta três pontos principais para tornar o setor mais eficiente. “Boa regulação de serviço, maior eficiência na prestação do serviço, tanto empresas públicas como privadas e o planejamento, sendo que metade dos municípios do Brasil ainda não tem plano municipal de saneamento”, afirma.

O professor de Direito da Infraestrutura e da Regulação da FGV, Rafael Véras, também entende que a área de saneamento no Brasil precisa de reformulação.
“Abrindo o setor de saneamento às empresas privadas, você vai gerar, por meio da competição, estímulos para que a qualidade do serviço do saneamento seja implementada. Se tenho a disputa entre agentes de mercado e entre esses agentes e as companhias estaduais de saneamento, tende a ter um resultado mais favorável para os usuários”, argumenta.

Uma solução, segundo Rafael Véras, é incluir a participação do setor privado em obras e serviços prestados à população.

Congresso Nacional

Para tentar suprir a deficiência do serviço público, tramita no Congresso Nacional um projeto de lei que pretende alterar o Marco legal do Saneamento Básico. O PL 10.996/2018 pretende atribuir à Agência Nacional de Águas competência para editar normas sobre o serviço de saneamento no país.

Para o autor da proposta, deputado federal Hildo Rocha (MDB-MA), a aprovação da matéria vai garantir universalização do esgoto sanitário aos brasileiros de todas as regiões. Além disso, o parlamentar ressalta que o Brasil não tem “recursos públicos para investir no saneamento”. “Precisamos de recursos privados para tomar conta dos sistemas quer são superavitários. Os sistemas deficitários, o poder público assume. Assume para que os mais pobres do nosso país possam vir a ter direito a saneamento completo”, defende o congressista.

Com a aproximação do recesso parlamentar, que tem início no dia 22 de dezembro, o autor do PL acredita que a medida não deve ser votada este ano. A Câmara deve iniciar a discussão do tema em uma comissão especial, o que agiliza o trâmite da matéria. Dessa forma, se aprovada, poderá seguir direto para votação no Plenário da Casa.

Compartilhar::

Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

Adicionar comentário
Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Esta ferramenta é automatizada...Sucesso!


voltar ao topo

Notícias ::