Brasil, 12 de Dezembro de 2018

+ F O N T E -

Minhocas unem produção animal e sustentabilidade

Conhecimento transformador: alunos Pedro e Welber aproveitam iniciativa da professora Sheila para embasamento prático Conhecimento transformador: alunos Pedro e Welber aproveitam iniciativa da professora Sheila para embasamento prático Gabriela Oliveira

Projeto do curso de Zootecnia traz conhecimento prático aos acadêmicos; minhocário pode ser destinado para revenda ou adubação orgânica

A criação de minhocas pode ter várias finalidades, dentre elas, a produção do húmus, que é um excelente adubo orgânico ou a comercialização de iscas para a pesca. A minhocultura é uma opção viável também para o oeste paulista, uma região caracterizada por solos arenosos (carentes em nutrientes) e que possui um grande número de pesqueiros. Diante disso, o curso de Zootecnia da Unoeste conta com um minhocário, espaço destinado ao desenvolvimento de projetos e estudos na área.

De acordo com a professora Dra. Sheila Merlo Garcia Firetti, responsável pelo setor, a universidade adquiriu minhocas selecionadas geneticamente, que produzem mais e melhor, especificamente da espécie Eisenia andrei, conhecida como Vermelha-da-Califórnia. “Inicialmente, aproveitamos os resíduos gerados pela bovinocultura de leite do Centro Zootécnico da Unoeste, localizado no campus II. Esse esterco é pré-curtido para atingir os níveis de pH e temperatura ideais e depois é servido como alimento para as minhocas”.

Ela explica que o produto da digestão das minhocas é chamado por húmus, que possui excelente valor nutricional. “Utilizamos esse material orgânico no viveiro de mudas e na horta da universidade. Constatamos que ele contribuiu com a fertilização do solo e, consequentemente, a melhor produção de legumes e verduras”.

Sheila destaca que por meio dessa iniciativa foi possível tirar 100% de proveito dos resíduos gerados pela produção leiteira, obtendo-se um produto de ótima qualidade. “O próximo passo será a realização de testes de germinação e de indicadores qualitativos do húmus produzido, avaliando se ele poderá substituir integralmente o adubo químico. Além disso, a nossa intenção é avaliar outros tipos de esterco como o de ovinos, suínos e aves”.

Para a pesquisadora, a minhocultura possibilita agregar produção animal e sustentabilidade. “Pensando nos produtores, eles conseguirão solucionar o problema de eliminação dos dejetos, reduzindo também os custos com adubação química, utilizando o húmus produzido pelas minhocas”. Outra alternativa é fazer dessa atividade uma fonte de renda extra. “É possível também comercializar o próprio húmus ou até mesmo as minhocas que se reproduzem com grande facilidade como iscas vivas para pesca”.

Aquisição de conhecimento

Sheila pontua que o minhocário proporciona aos acadêmicos um embasamento prático diferenciado. “Juntos, identificamos os problemas e necessidades e trabalhamos para conquistar melhores condições de trabalho no setor”. Quem também visualiza a relevância desse engajamento são os estudantes Welber Jonathas Araújo de Almeida, 26, e Pedro Paulo Pires Sampaio, 19, ambos do 3º termo de Zootecnia.

Almeida conta que sempre gostou de produção rural e visualizou na Zootecnia da Unoeste, a chance de se qualificar atrelando as áreas animal e agrícola. Bolsista do Programa Universidade para Todos (Prouni), está há mais de 1,6 mil km de casa, já que mora na cidade de Palmas, capital do Tocantins. “O curso é muito bom e a infraestrutura da instituição é excelente, aspectos que contribuem bastante para o meu aprendizado”.

Sobre a experiência no minhocário, destaca que está sendo muito positiva. “Já realizamos algumas ações e desenvolvemos um manejo que nos proporcionou material suficiente para concretizar pesquisas que podem ampliar o nosso conhecimento”.

Da cidade de Pereiras (SP), há 432 km de Presidente Prudente (SP), Pedro Paulo Pires Sampaio acredita que o ensino superior pode oportunizar a realização profissional. “Apesar de morar na cidade, sempre tive contato com o meio rural, por conta dos meus familiares. Essa afinidade me motivou a cursar técnico em agropecuária na cidade de Itapetininga (SP) e, foi lá, que um professor me indicou a Unoeste. Fiz a inscrição para uma bolsa no Prouni e fui selecionado para estudar aqui”.

Ele conta que não se arrepende em nada pela sua escolha. “Estou gostando muito do curso e fiquei surpreso com a qualidade da graduação e a dedicação dos professores, que são muito prestativos com a gente”. Cita ainda, a chance de se envolver em vários projetos desenvolvidos pelo curso, como é o caso do minhocário. “Estava querendo participar em ações da área e um colega me convidou. Já tive contato com minhocas no curso técnico, mas o meu conceito sobre produção de húmus e as minhocas evoluiu com a experiência na universidade. Além do mais, temos planos para estudos científicos e isso me anima muito”.

Não perca tempo

Se as suas afinidades são parecidas com as do Welber e do Pedro, o curso de Zootecnia pode ser uma opção de graduação. Aproveite o Vestibular de Verão Unoeste e comece a trilhar uma trajetória de sucesso. As inscrições podem ser feitas no site da universidade até o dia 16 de janeiro de 2019. Quer mais informações? Confira o edital do processo seletivo.


Publicidade

Compartilhar::

Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

ADICIONE SEU COMENTÁRIO..::
Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Esta ferramenta é automatizada...Sucesso!


voltar ao topo