TOKIO MARINE SEGURADORA

Vendas de imóveis teve alta constante de agosto a novembro no DF

  • Escrito por  Sinduscon-DF
  • Publicado em Demais
  • Imprimir

Imóveis residenciais têm índice de velocidade de vendas de 5,8% em novembro

O Distrito Federal apresentou aceleração no Índice de Velocidade de Vendas (IVV) de imóveis residenciais de agosto a novembro de 2016. Em agosto, o IVV foi de 4,6%, em setembro 4,5% e em outubro 5,2%. O IVV mais recente pesquisado, o de novembro, foi o segundo maior do ano: 5,8%, ficando atrás apenas ao de maio (6,2%). No registro do trimestre agosto-novembro, o IVV foi de 5,2%.

O IVV teve um crescimento de 25% entre janeiro e novembro de 2016, na comparação com igual período de 2015. Além disso, a venda média mensal foi 22% maior em 2016 do que no ano anterior. São comprovações, com base em dados científicos, de que os negócios voltaram a crescer na área imobiliária no DF. O setor considera que um IVV na casa dos 5% representa uma velocidade adequada para a venda de um empreendimento imobiliário.

IVV dos imóveis residenciais no DF

Os dados são da pesquisa mensal do IVV realizado em conjunto pela Associação de Empresas do Mercado Imobiliário do Distrito Federal (Ademi-DF) e pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do DF (Sinduscon-DF), com apoio do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-DF). A coleta é feita pela empresa Opinião Informação Estratégica. Participaram do estudo 32 das principais empresas atuantes no mercado imobiliário do DF.

O presidente da Ademi-DF, Paulo Muniz, afirma que “o setor imobiliário do DF está otimista quanto à recuperação das vendas, mas que já há falta de ofertas para alguns tipos de imóveis novos, afinal, foram anunciados apenas 12 lançamentos em 2016”. Há cerca de 8.100 imóveis em oferta e em 2015 este total era próximo a 10 mil unidades. É o que apontam os incorporadores e administradores imobiliários associados a Ademi-DF.

Em novembro, as vendas de imóveis residenciais foram puxadas pelos negócios fechados na região de Águas Claras, seguida por Samambaia. “Uma das principais empresas de vendas de imóveis novos no DF registrou, em novembro, um resultado surpreendente: vendeu 20 unidades de um quarto em apenas um final de semana em Águas Claras. O morador do DF está interessado em comprar imóveis e o governo local tem que estar atento a isso, de modo a facilitar a realização de negócios, o que beneficia diretamente a população”, afirma Muniz.

Dados da pesquisa

A pesquisa do IVV tem o objetivo de aferir os negócios de imóveis novos residenciais e comerciais no DF e se a velocidade com que são vendidos está de acordo com as expectativas. Há, portanto, um IVV para imóveis residenciais e um IVV para imóveis comerciais. O IVV dos imóveis residenciais em novembro foi de 5,8% e o IVV dos comerciais foi de 1,4%.

No referido mês, foram ofertadas 4.367 unidades residenciais e vendidas 252 pelas empresas que participaram da pesquisa IVV. Também foram ofertadas 1.519 unidades comerciais e 17 imóveis vendidos. As quantidades de imóveis, informadas nos gráficos a seguir, referem-se aos negociados pelas empresas participantes da pesquisa e não representam o total de imóveis em oferta ou negociados em todo o DF. Os percentuais informados podem ser projetados para representação de todo o mercado imobiliário do DF.nduscon-DF

Compartilhar::
Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...  www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

voltar ao topo