A- A A+

TOKIO MARINE SEGURADORA

Construção civil em Minas Gerais deve apresentar melhora em 2017

  • Escrito por  Lorraine Souza
  • Publicado em Demais
  • Imprimir
  • Compartilhar::

Balanço anual do setor, divulgado pelo Siduscon-MG, aponta que empresários esperam que o setor volte a crescer pelo menos 0,5% no próximo ano

Lentamente, a cadeia produtiva da construção civil começa a dar sinais de recuperação. É o que aponta os dados do balanço anual do setor, divulgado ontem (19) pelo Sindicato da Industria da Construção Civil, no Estado de Minas Gerais (Sinduscon-MG). Depois de registrar quedas entre 2014 e 2016, no qual acumulou retração de 13,4% no período, a expectativa dos empresários da construção em Minas é de que o setor volte a crescer pelo menos 0,5% em 2017.

Nesse ano, o PIB da Construção Civil no Estado, no período de janeiro a setembro, reduziu 9,1%, em relação ao mesmo período do ano anterior. Em relação à taxa de desemprego, em 2016 cerca de 16,7 mil postos de trabalho com carteira assinada foram fechados na construção civil em Minas Gerais. Na Região Metropolitana de Belo Horizonte, o número de trabalhadores com carteira assinada na Construção, que em outubro de 2015 era 165.525, passou para 143.296 em outubro deste ano, redução de 13,43%.

Retomada nas vendas - De janeiro a outubro de 2016, 2.698 apartamentos foram vendidos em Belo Horizonte e Nova Lima. Neste mesmo período, os lançamentos alcançaram 1.943 unidades. Em janeiro a oferta de estoque disponível para comercialização nestas duas cidades correspondia a 5.208 unidades residenciais. Em outubro o número foi de 4.876 unidades. Assim, de janeiro para outubro o estoque de apartamentos disponível para comercialização reduziu 6,37%.

"Houve redução dos estoques e os números mostram que as vendas foram 38,86% superiores aos lançamentos. Isso abre uma perspectiva de retomada dos lançamentos que vai fomentar a economia. A realidade das vendas ainda aguarda melhoras. Acreditamos que 2017 vai ser um pouco melhor e não prevemos retração, pelo menos”, avalia o vice-presidente da Área Imobiliária do Sinduscon-MG, José Francisco Cançado.

O preço médio de venda, nas cidades de Belo Horizonte e Nova Lima, foi de R$7.542,00 em outubro/16, o que significou alta de 6,59% nos primeiros 10 meses do ano. Neste mesmo período, observa-se que a inflação, medida pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), baseado mensalmente nos números do IBGE, registrou elevação de 5,78%. Portanto, os preços apresentaram aumento real em relação a inflação (0,77%).

As regiões que apresentaram mais lançamentos residenciais nos dez primeiros meses de 2016 foram: Pampulha, Centro Sul e Leste. Destaque para a região da Pampulha, com 1.164 unidades, correspondendo a uma participação de 59,9% em relação ao total. Consequentemente, esta foi também a região com mais vendas e representou 38,25% do total acumulado nos primeiros dez meses do ano.

De janeiro a outubro/16, os padrões que registram o maior número de unidades lançadas foram: Super Econômico e Econômico, com ticket de até R$ 250 mil (55,22% do total) e Médio e Alto, com ticket entre R$ 400 mil e R$ 1 milhão, (22,70% do total).

Empreendimentos comerciais - Assim como aconteceu no segmento residencial, observa-se que, na área comercial as vendas também superaram os lançamentos. De janeiro a outubro, em Belo Horizonte e Nova Lima foram vendidas 336 unidades comerciais, enquanto, neste mesmo período, os lançamentos totalizaram 252 unidades.

Considerando que a oferta atual do mês de outubro, nesta área, era de 594 unidades, que a oferta inicial neste mês alcançou 4.891 unidades, a disponibilidade de vendas sobre oferta é de 12,14%, número bastante reduzido. Do total de 594 unidades comerciais em estoque, disponíveis para comercialização, 401 (67,51% do total) estão em construção.

Compartilhar::

Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IIMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...
 
www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

voltar ao topo