A- A A+

TOKIO MARINE SEGURADORA

Costa brasileira tem recorde de baleias encalhadas e mortas

  • Escrito por  UNESP
  • Publicado em Demais
  • Imprimir
  • Compartilhar::

Professor da Unesp é entrevistado pelo jornal Folha de S. Paulo

O número de mortes de baleias jubarte encalhadas na costa brasileira é recorde neste ano, com 23 animais encontrados sem vida só no primeiro semestre. A marca supera –e muito– a média anual de casos desde 2002, quando começou o monitoramento do Instituto Baleia Jubarte.

A situação tem intrigado estudiosos da espécie.

As explicações, por sua vez, não são unanimidade. As hipóteses passam pelas mudanças climáticas, pelo fenômeno El Niño, pela ação humana com as redes de pesca e até pelo fato de a população da espécie ter aumentado nos últimos anos.

No país, o maior índice de mortes de jubartes, com seis casos, havia ocorrido em 2011. Quase quatro vezes menos que no primeiro semestre.

LITORAL PAULISTA
O mar do litoral norte de São Paulo está para baleias, principalmente por causa dos dias mais frios e da presença abundante de alimento, como os cardumes de tainhas.

De acordo com números compilados pelo instituto Argonauta, de Ubatuba, neste ano ocorreram 13 observações do animal. Seis foram encontrados mortos nas praias do Estado.

O outro fator é climático. A presença do El Niño, que muda o padrão do tempo e, neste ano, fez os dias frios voltarem ao litoral paulista, têm facilitado a vida dos animais.

A espécia mais vista, segundo os registros dos técnicos do instituto, é a jubarte. Barcos do grupo saem quatro vezes por semana para mapear o litoral. Os encontros têm sido mais fáceis entre Ilhabela e São Sebastião.

ENCONTRO

Na recente edição da Semana de Vela de Ilhabela, no início de julho, alguns competidores que estavam no mar também foram brindados com a exibição de uma baleia jubarte. Que chegou a saltar ao lado de uma embarcação.

O professor Mario Rollo Jr., pesquisador da Unesp (Universidade Estadual Paulista), em São Vicente, relativiza o aumento da quantidade de baleias. "Do ponto de vista estatístico, o número de registros de baleias é diretamente proporcional ao número de frequentadores de regiões litorâneas", diz o cientista.

De acordo com ele, tendo em vista o boom imobiliário das últimas décadas no litoral norte, não é surpresa que os registros cresçam.

Para o pesquisador da Unesp, esforços de monitoramento sistemático de observações de baleia no litoral de São Paulo precisam ser muito mais frequentes. 

Compartilhar::

Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IIMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...
 
www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

voltar ao topo