Brasil, 11 de Dezembro de 2017
A- A A+

TOKIO MARINE SEGURADORA

Como a comunicação pode salvar ou acabar com um negócio?

Como a comunicação pode salvar ou acabar com um negócio?

A comunicação bem feita é fundamental no mundo atual, e não são apenas os estudiosos que alertam para a posição de destaque dessa. Cada vez mais se tem essa percepção no próprio cidadão comum, o indivíduo que já sentiu a necessidade de se comunicar e de se familiarizar às pressas com as novas e velozes ferramentas da informação.

Contudo, dentro de uma empresa o cuidado deve ser redobrado, pois uma má comunicação, que abre brecha para entendimentos errados, refletindo em sérios problemas no ambiente de trabalho e até mesmo nos resultados. Assim, é preciso se atentar na comunicação com os colaboradores e com o público externo para fortificar a imagem da empresa, além de manter a qualidade dos serviços/produtos.

Para Reinaldo Passadori, presidente do Instituto Passadori (www.passadori.com.br) e especialista em Comunicação Verbal, um dos segredos para evitar problemas relacionados ao tema é vencer tabus e entender que quanto melhor for a capacidade de se comunicar adequadamente, melhores serão os resultados para os negócios. Lembrando que vivemos em uma sociedade formada por pessoas que possuem ideias e pensamentos diferentes, consequentemente opiniões e interpretações diversas diante dos mesmos acontecimentos.

Assim, é fundamental tomar a frente do que se fala sobre sua empresa, evitando que conteúdos negativos proliferem interna e externamente. Para Passadori são dois os principais problemas enfrentados em relação ao tema: “um é a fofoca ou opiniões sobre algo que possa ter ocorrido, a decodificação de uma ocorrência qualquer ou maledicência mesmo. Há pessoas que gostam de falar mal de outras ou inventar boatos para se divertir, sem medir as consequências do seu ato. Outro problema é a inércia da empresa em processos de comunicação, ou seja, a empresa não se preocupa em se antecipar e fornecer informações aos seus colaboradores, gerando com isso uma omissão de dados ou de detalhes que seriam úteis se compartilhados do jeito e no momento certo”.

Embora seja quase impossível eliminar esses problemas, eles podem ser atenuados com ações claras, transparentes, sem tentar ocultar informações do público. Além disso, é imprescindível para empresa criar bons porta-vozes, capazes de se posicionarem, dentro do limite do sigilo. Se a empresa souber se comunicar de maneira eficiente, ampliará as chances de impedir que informações equivocadas sejam disseminadas.

Também é necessário identificar os formadores de opinião internos e externos, isto é, as lideranças informais, pois eles que disseminam as informações e possuem credibilidade. Aproximando-os do setor de comunicação é possível trabalhar esse canal a favor da empresa.

Enfim, em um mercado no qual a exposição não pode mais ser evitada, o papel das lideranças de uma empresa é aperfeiçoar a comunicação, deixando de ter uma posição passiva, para uma mais agressiva, criando ferramentas de comunicação internas e externas e se capacitando para oferecer as melhores respostas, com credibilidade e rapidez.

Reinaldo Passadori é especialista em Comunicação Verbal e CEO do Instituto Reinaldo Passadori de Comunicação Verbal (http://www.passadori.com.br/ ). Administrador de Empresas com especialização em Recursos Humanos.

Paulo Fabrício Ucelli


------------------------------------------------------------------------------------
Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

------------------------------------------------

Contribuinte deve ficar atento para mudanças do simples a partir de 2018

• Empresas que estão no Lucro Real ou Lucro Presumido poderão optar pelo regime do Simples, desde que não ultrapassem a R$ 4,8 milhões
• Outra mudança importante é o teto da receita bruta anual para Microempreendedor Individual (MEI), que aumenta para R$ 81 mil
• Consultor da Contmatic, Christian Linzmaier relata que as mudanças do Simples demandarão um tempo de adaptação para as empresas

Desde que foi instituída em dezembro de 2006, a Lei do Simples Nacional já sofreu várias alterações. Em 2018, todas as empresas também devem ficar atentas às principais mudanças que ocorrem a partir de janeiro. Segundo Christian Linzmaier, consultor tributário da Contmatic Phoenix, empresa líder no fornecimento de softwares contábeis e de gestão (ERP) no Estado de São Paulo, as principais mudanças estão no limite de faturamento, novos nexos de atividades e suas alterações, bem como a fórmula do cálculo para o recolhimento dos tributos desse regime, além do aumento do teto da receita bruta para microempreendedor individual (MEI).

As recentes alterações ocorreram para simplificar a metodologia de apuração do imposto devido por optantes pelo Simples Nacional. “Dessa forma, empresas que estão no Lucro Real ou Lucro Presumido, e que no ano-calendário tiveram receita bruta acima de R$ 3,6 milhões, poderão ter a oportunidade de optar pelo regime do Simples Nacional, desde que não ultrapassem a R$ 4,8 milhões”, explica Linzmaier.

Mas quando o faturamento exceder R$ 3,6 milhões acumulados nos últimos 12 meses, os tributos como ICMS e ISS serão cobrados em separado do DAS e possivelmente deverão cumprir com todas as obrigações acessórias de uma empresa no regime normal. Dessa forma, cabe ao empresário ficar atento. “Porém, tratando-se dos critérios desse enquadramento, nota-se que muitas empresas podem estar impedidas de aderir ao regime simplificado, como por exemplo, a questão do limite de faturamento acumulado no ano-calendário”, afirma o consultor da Contmatic.

Planejamento tributário - Christian Linzmaier relata que essas mudanças do Simples Nacional demandarão um tempo de adaptação para as empresas. É um bom momento para realizar um planejamento tributário, reunindo-se todos os envolvidos, desde o contador aos responsáveis da empresa. “É preciso ficar atento para não tomar uma decisão precipitada. Se a questão for analisada somente por um viés e não considerar todas as mudanças que podem impactar na gestão da empresa, como o limite do faturamento, pode haver problemas”, destaca Linzmaier.

Quais as principais mudanças do Simples Nacional

Limite: À Empresa de Pequeno Porte (EPP) do Simples Nacional permanece o limite anual de receita bruta superior a R$ 360 mil e igual ou inferior a R$ 3,6 milhões, até 31 de dezembro de 2017, a partir de janeiro de 2018 o teto do enquadramento será de R$ 4,8 milhões em cada ano-calendário.

Microempreendedor Individual (MEI): O teto da receita bruta anual para Microempreendedor Individual (MEI) também aumentou, de R$ 60 mil para R$ 81 mil por ano. No caso de início de atividades, o limite será de R$ 6.750 multiplicados pelo número de meses compreendido entre o início da atividade e o final do respectivo ano-calendário, considerados as frações de meses como um mês inteiro.

Anexos: A partir de janeiro de 2018 o Anexo VI será extinto e suas atividades passarão para o Anexo V. As atividades atuais desse último passarão para o Anexo III. Porém, algumas atividades somente poderão tributar no Anexo III, caso a relação da folha de pagamento e o faturamento dos últimos 12 meses forem igual ou maior que 28%. Isso significa que, quanto menos gastos com folha de pagamento, mais alto pagará os tributos no DAS.

Alíquota: A determinação de alíquota para aplicar à base de cálculo do Simples Nacional muda totalmente, a qual deverá utilizar uma fórmula, apresentada no artigo 18 da Lei Complementar nº 123/2006, alterada pela nova lei já mencionada.

Forma de Recolhimento: Cabe destacar que será alterada a forma de recolhimento do ICMS e o ISS, pois serão separados do DAS do Simples Nacional e com todas as obrigações acessórias de uma empresa no Regime Periódico de Apuração (RPA), quando o faturamento exceder R$ 3,6 milhões acumulados nos últimos 12 meses, ficando apenas os impostos federais com recolhimento unificado.
_______________________________________________________

SOBRE A CONTMATIC PHOENIX (www.contmatic.com.br)

A Contmatic Phoenix, empresa líder no fornecimento de softwares contábeis e de gestão (ERP) no Estado de São Paulo e uma das cinco maiores empresas desenvolvedoras de softwares do Brasil, oferece ao mercado soluções avançadas para as áreas fiscal, trabalhista e administrativa. Fundada em 1987, é pioneira na informatização da escrita fiscal e possui mais de 17 mil clientes, entre escritórios contábeis e outras corporações de diferentes setores. Emprega mais de 450 colaboradores e sua sede está localizada no bairro do Tatuapé, na zona leste da capital paulista. Além da matriz, possui sete unidades em São Paulo (Marília, São José do Rio Preto, Campinas, São José dos Campos, Ribeirão Preto, Santos e Sorocaba) e uma no Rio de Janeiro.

 


------------------------------------------------------------------------------------
Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

Compartilhar::

Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IIMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...
 
www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Esta ferramenta é automatizada...Sucesso!


Código de segurança
Atualizar

voltar ao topo

Sobre nós::

Siga-nos::

Notícias::

Mais Itens::