Brasil, 19 de Novembro de 2017
A- A A+

TOKIO MARINE SEGURADORA

O que é realmente disruptivo na indústria de seguros

  • Escrito por  Augusto Rafael
  • Adicionar novo comentario
  • Publicado em Seguros
  • Imprimir
  • Compartilhar::

O que é realmente disruptivo na indústria de seguros

Autor: Augusto Rafael

Muito se fala que as Insurtechs (referencia que se faz as empresas que usam tecnologia para criar ou melhorar maneiras de se operar um negócio de seguros) irão revolucionar o mercado segurador. E acredito que irão mesmo. Na história da humanidade, os últimos 20 anos foram marcados por mudanças na sociedade e na economia fortemente promovidos pelo uso da tecnologia. Na indústria de seguros, como qualquer outra, não será diferente.

As seguradoras maiores saem na frente pois podem de alguma maneira, financiar esse tipo de iniciativa ou até adquirir alguma Insurtech que apresente um modelo disruptivo e que faça sentido ao nicho que a seguradora atue. Isso se dá através dos braços de investimento dessas seguradoras, chamados de venture capital que tem a finalidade de investir nesse tipo de ação. Mundialmente, as empresas que mais apostam nesse modelo são AXA e MassMutual com 27 e 19 aquisições respectivamente desde 2013.

Esse tipo de aquisição faz todo o sentido para essas empresas, que ganham aceleração em alguns modelos de negócio e velocidade para colher algumas oportunidades que levariam tempo para serem aproveitadas. Existe também um outro lado da moeda que diz respeito à conexão dessas insurtechs ao modelo de tecnologia existente dentro das seguradoras, que potencializam resultados ainda maiores que a operação solitária daquela insurtech no mercado.

A aquisição de insurtechs através de venture capital está crescendo com muita força nos últimos anos. Em 2016 esse tipo de operação movimentou 830 milhões de dólares mundo afora e até agora (dados de julho de 2017), o mercado já movimentou 740 milhões de dólares. Ou seja, até o final do ano, os investimentos na aquisição de insurtechs deverão ser maiores do que o ano passado. Desde 2013, mais de 6 bilhões de dólares foram investidos.

O Brasil, embora com algumas seguradoras com iniciativas interessantes, ainda tem um ritmo mais lento devido a questões regulatórias, econômicas e políticas. Por outro lado, há muitas insurtechs com modelos de negócio leves e disruptivos criadas por brasileiros e que podem a qualquer momento engrossar os números acima mencionados. Naturalmente, se esferas Governamentais suportassem mais as iniciativas das insurtechs, o País estaria em uma posição privilegiada nesse momento tão importante.

Eventos mundiais, como o Insuretech 2017, que será realizado em outubro nos Estados Unidos são ocasiões imperdíveis tanto para as insurtechs quanto para as seguradoras estabelecerem conexões, aprofundarem o entendimento dos mercados locais e quem sabe, desenvolverem iniciativas de negócios. Marcarei presença nesse evento. Você me acompanha?

Fonte: c r u n c h b a s e . c o m   e   i n s u r t e c h n e w s . c o m

Compartilhar::

Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IIMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...
 
www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Esta ferramenta é automatizada...Sucesso!


Código de segurança
Atualizar

voltar ao topo

Sobre nós::

Siga-nos::

Notícias::

Mais Itens::