Brasil, 19 de Agosto de 2017
A- A A+

TOKIO MARINE SEGURADORA

Não é justo e nem digno que o corretor de seguros seja discriminado

  • Escrito por  Armando Luis Francisco
  • Publicado em Seguros
  • Imprimir
  • E-mail
  • Compartilhar::

Armando Luis Francisco Armando Luis Francisco

Boa parte das seguradoras, atualmente, entende que a precificação deve ser idêntica entre os pares da corretagem. As seguradoras éticas, com isso, mostram a isonomia na produção de seus seguros.

A discricionariedade dessas congêneres fez o mercado de seguros evoluir. E, hoje, há uma expectativa de mudança comportamental brusca entre àquelas que não praticam uma cartilha ética para seus produtores. A relação padronizada entre corretores e seguradores exige condições de igualdade concorrencial em sentido amplo. Afinal, se o corretor de seguros tem o dever de ser ético, as seguradoras não devem proceder do mesmo modo?

Essas observações advêm de sentido literal da precariedade da relação ética das congêneres que acham que podem burlar a concorrência dos iguais. A prática, muitas vezes, se dá na forma disfarçada de - mecanicamente - atribuir diferenciação onde não poderia existir qualquer manejo. Os corretores, em redundância, tem sua base de precificação individual e não conseguem observar que perderam a concorrência por questão de precificação na base daquela seguradora que favoreceu outro corretor, ou outro canal de venda. Elevando assim o potencial de desgaste, principalmente, para os pequenos produtores. Esse disfarce, aliás, coincide com as condições diferenciadas nas calculadoras eletrônicas dessas mesmas - e poucas - seguradoras, que não querem convir com os bons costumes de tratamento da pessoa humana chamada pelo cliente à atuação na corretagem.

Como exemplo, essas mesmas práticas podem ser observadas nos diversos balcões de negócios. A mesma cia., com condições idênticas de formatação de cálculo, tem precificação diferente entre seus angariadores. Por quê? Qual a razão disso? O motivo é simples: A segregação dos corretores de seguros. Prestigiando uns e desprestigiando outros.

Mas eu não quero aqui negar o valor produtivo de cada corretor. Aliás, considerando-se justo que contratos de produção sejam feitos a título de prêmio, quando os resultados mostrarem o empenho do produtor. Esse prêmio podem ser pago pelo desenvolvimento da produção, a parte, nunca na ponta do cálculo. Portanto, o nosso problema é com a precificação diferenciada e vantagens indevidas que inibem a atuação concorrencial.

Atualmente, via de regra, o MP - Federal e Estadual - atua de forma exemplar na recepção de denúncia que tipifique a discriminação. Hoje, podemos contar com instrumentos que inviabilizem esse tipo de “vantagem de uns sobre os outros, praticado por quem deveria ser isônoma”. A concorrência desleal também é uma espécie de corrupção que deve ser combatida plenamente. O Manual das Boas Práticas deve ser chamado a empenhar-se na solução de conflitos éticos. Porque discriminação é caso sério.

E assim como o Brasil não aceita mais a melindra da corrupção, não pode aceitar a discriminação. Falar sobre isto é uma nota tônica que deveria permear a notável profissão dos corretores de seguros. Aliás, um elogio todo especial àquelas seguradoras cujo tópico sempre foi a atuação plena com corretores de seguros. Para essas seguradoras éticas o nosso agradecimento.

Armando Luis Francisco
Corretor de Seguros

Compartilhar::

Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IIMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...
 
www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

voltar ao topo

Sobre nós::

Siga-nos::

Notícias::

Mais Itens::