Brasil, 26 de Maio de 2017
A- A A+

TOKIO MARINE SEGURADORA

Transportes rejeita seguro obrigatório para acidentes em rodovias com pedágio

  • Escrito por  Revista Seguro Total
  • Publicado no www.segs.com.br em Seguros
  • Imprimir
  • E-mail
  • Compartilhar::

A Comissão de Viação e Transportes rejeitou, na última quarta-feira 28, projeto de lei que torna obrigatória a cobertura de seguro para vítimas de acidentes nas rodovias do País sujeitas à cobrança de pedágio.

A proposta (PL 2250/11) do deputado Felipe Bornier (PSD-RJ) obriga as empresas responsáveis pela cobrança do pedágio a contratar seguro em caso de morte por acidente, devendo ser paga indenização a cada óbito, além de assistência funeral para os herdeiros legais de cada uma das eventuais vítimas.

O relator, deputado Ricardo Izar (PSD-SP), recomendou a rejeição. Segundo ele, não se pode garantir, conforme supõe o autor da proposta, que os valores estipulados não vão onerar as tarifas de pedágio. “A instituição de um novo seguro obrigatório, nos moldes pretendidos pela proposição, a ser contratado pelas administradoras de rodovias com pedágio, representaria um custo a mais, sem acrescentar um benefício significativo, para além do que já se tem hoje”, afirmou.

DPVAT

De acordo com o projeto, os valores segurados seriam definidos com base no Seguro Obrigatório de Veículos Automotores de Vias Terrestres (DPVAT), para a cobertura de morte e a de assistência funeral, até o valor máximo estipulado para a cobertura de invalidez total e permanente. A cobertura seria devida a qualquer veículo que trafegar em estradas municipais, federais ou estaduais com pedágios.

Izar lembrou que o seguro proposto se sobrepõe ao DPVAT, que tem por finalidade indenizar todas as vítimas de acidente de trânsito. Essa indenização, que hoje chega a R$ 13.500,00 no caso de morte ou invalidez permanente, corresponde a cerca de 20 vezes o salário mínimo vigente, “o que constitui um valor significativo para boa parcela da população brasileira”.

O parlamentar acrescentou que 45% da arrecadação do DPVAT vão para o Sistema Único de Saúde (SUS), como forma de remunerar hospitais públicos e particulares conveniados pelo atendimento às vítimas de acidentes de trânsito, enquanto 5% são destinados à realização de campanhas de segurança no trânsito.

Tramitação

O projeto tramita em caráter conclusivo e ainda será analisado pelas comissões de Finanças e Tributação, inclusive no mérito; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.


------------------------------------------------------------------------------------
Segs.com.br valoriza o consumidor e o corretor de seguros

 

Compartilhar::

Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IIMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...
 
www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

voltar ao topo

Sobre nós::

Siga-nos::

Notícias::

Mais Itens::