Brasil, 24 de Maio de 2017
A- A A+

TOKIO MARINE SEGURADORA

Processos assistenciais em debate no VIII Seminário Nacional em Acreditação Internacional

  • Escrito por  Nathália Vincentis
  • Publicado no www.segs.com.br em Saúde
  • Imprimir
  • E-mail
  • Compartilhar::

A tarde do primeiro dia do VIII Seminário Nacional em Acreditação Internacional contou com dois painéis: O papel das lideranças nas equipes de saúde, influenciando nos processos de cuidados e de fluxo de pacientes para redução do tempo de permanência dos pacientes e O papel das lideranças na melhoria do desempenho das equipes; avaliação, educação e treinamento.

A primeira mesa do evento, promovido pelo Consórcio Brasileiro de Acreditação (CBA), contou com as participações do médico infectologista Francisco Ivanildo de Oliveira Junior, Gerente de Qualidade do Hospital Infantil Sabará (SP) e do Diretor Técnico do Hospital Alvorada (SP), Fernando Moisés José Pedro, que descreveram sobre processos criados nos hospitais, para melhoria da Qualidade e Segurança.

Francisco Junior entende que o resultado dos processos assistenciais está intimamente ligado ao empenho da liderança: “Os líderes precisam influenciar, induzir e impactar o comportamento de outros, pois o processo se dá em um contexto grupal, para alcançar determinados objetivos.” O equilíbrio entre o líder gestor e administrador é o caminho para se chegar às metas definidas. Para isso, o líder precisa ser carismático e instrumental, ou seja, conceder poder, mostrar energia e, ao mesmo tempo, estruturar e controlar os processos.

No Hospital Infantil Sabará, todas as lideranças são envolvidas no plano estratégico de negócios da instituição e as metas são partilhadas entre os líderes para a operacionalização das ações. Os resultados são apresentados à alta liderança. O Gerente de Qualidade da instituição afirma que os processos assistenciais, como o tempo médio de permanência hospitalar de pacientes com diagnóstico de pneumonia e o tempo médio de permanência na UTI, apresentaram melhoras substantivas. “Em um cenário de alta complexidade, em que interdependência é uma característica essencial e marcante, as lideranças devem encorajar a autonomia e participação dos colaboradores, desenvolvendo competências para a inovação e capacidades para assumir responsabilidades de tomadas de decisão”, garante.

Diretor Técnico do Hospital Alvorada (SP), Fernando Pedro, apresentou um case desenvolvido com foco em pacientes idosos, que apresentam vulnerabilidade a quedas e alto grau de morbimortalidade. O programa que envolveu as lideranças e suas equipes visava otimizar o tempo pré-operatório, acelerar a reabilitação, reduzir a morbimortalidade e reduzir a permanência no hospital. Para isso, adotou a metodologia Time-Driven Activity Based Costing (TDABC), que permite às empresas perceberem o verdadeiro custo e rentabilidade dos seus serviços e produtos por cliente. A base de dados foi utilizada para avaliar o relacionamento médico, com as seguradoras e os pacientes. Para que o resultado fosse satisfatório, foi preciso alinhar e empoderar as equipes multiprofissionais.

Diretora Geral de Assistência do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP), Wania Regina Mollo Baia, e a Diretora Assistencial do Hospital Sírio Libanês (SP), Ivana Lúcia Correa Pimentel de Siqueira, fizeram parte do painel O papel das lideranças na melhoria do desempenho das equipes; avaliação, educação e treinamento. Elas defenderam a importância da equipe multidisciplinar para a melhoria da qualidade. Para Wania Baia, é preciso fazer os colaboradores perceberem que “as atividades realizadas em conjunto, com dedicação por parte de todos, potencializam os bons resultados.” Ainda segunda ela, a captação e retenção de recursos humanos é ponto estratégico para gestão de pessoas. “O sucesso das organizações está diretamente ligado à inteligência, ou seja, aos talentos que elas detêm”, enfatiza Wania Baia.

Ivana Siqueira diz que para potencializar o desempenho, o Hospital Sírio Libanês investiu em um modelo de desenvolvimento dos profissionais de Enfermagem, baseado no tripé Gestão do Conhecimento (Educação e Treinamento), em estratégias para fortalecimento do potencial individual e na Gestão do Conhecimento (avaliação e desempenho). Jogos interativos, e-Learning, centro de simulação e fórum de educação multiprofissional estão entre as ações desenvolvidas pelo Sírio Libanês com essa finalidade. O Hospital criou ainda o chamado Polo de Especialistas, em que os profissionais do setor passaram a realizar apenas tarefas exclusivas à Enfermagem. Para isso, um novo modelo de operação foi desenhado, com áreas de apoio como Concierge e Hospitalidade. A reestrutução diminuiu em R$ 1,5 milhão/ano os custos do setor, sem descumprir as normas sindicais da categoria.

O painel foi seguido do talk show Cuidados centrados nos pacientes: do que se trata?, moderado pelo Coordenador de Acreditação do CBA, José de Lima Valverde Filho, e com as participações do Superintendente Médico do Hospital Samaritano (SP), Dario Fortes Ferreira, e do Diretor do Hospital São Luiz/Itaim (SP), José Jair James de Arruda Pinto. Ambos descreveram o que entendem por cuidado centrado no paciente, a participação desse no processo do cuidado e também o autocuidado.

O dia foi encerrado com a entrega dos certificados aos participantes da sessão pôsteres, cujo tema central foi Gestão de Instituições de Saúde: Diagnóstico e Tratamento através da Acreditação Internacional. Os três primeiros colocados foram: Processo de Melhoria na Sistemática de Avaliações Internas de um Hospital Público da Grande São Paulo, de autoria de Lisiane Valdez Gaspary, Gisele de Oliveira Morgado e Adriana Pires dos Santos, do Hospital Geral de Itapecerica da Serra (SP), que ficou com o 1º lugar; em 2º lugar ficou o case do Hospital Moinhos de Vento (RS) intitulado Melhoria no Resultado Operacional com o Encantamento do Cliente no Serviço de Saúde Bucal de um Hospital Acreditado, de autoria de Essara Campesato Fontes, Jaqueline Medianeira Saldanha, Judy Garbelotto, Thaís Reis de Lima, Vanderléia da Rocha Scharb Cereser e Veronica Lubian; já o trabalho Aplicação de Ferramenta Pró-Ativa para Análise antecipada de Riscos no Processo de Cirurgia Segura, de Marcia Maria Domingues Vila Real, do Hospital São José (SP), ficou com a 3ª colocação. Os três primeiros colocados serão publicados na revista eletrônica Acreditação, uma publicação científica do CBA.

Compartilhar::

Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IIMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...
 
www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

voltar ao topo

Sobre nós::

Siga-nos::

Notícias::

Mais Itens::