Brasil, 25 de Abril de 2018

TOKIO MARINE SEGURADORA

+ F O N T E -

Metade dos pacientes com doença pulmonar grave tem diagnóstico errado

Equipe multidisciplinar é fundamental para a identificação da doença rara e progressiva: a Fibrose Pulmonar Idiopática.

A falta de conhecimento sobre as enfermidades é um problema para o diagnóstico de doenças pulmonares raras. Os pacientes, com poucas informações sobre sua condição, começam uma peregrinação por hospitais e consultórios médicos, em busca de um diagnóstico preciso. Geralmente, realizam vários exames e fazem acompanhamento com especialistas de diferentes áreas. Todo o processo pode demorar meses – ou até anos – para o paciente conseguir um diagnóstico da doença. O tempo até o diagnóstico pode ser crucial para o estado de saúde da pessoa, principalmente nos casos de doenças progressivas. Um exemplo é a fibrose pulmonar idiopática (FPI), uma condição rara que pode levar até 2 anos para ser identificada[i].

A FPI provoca o enrijecimento do tecido pulmonar pela formação progressiva de cicatrizes (fibrose), levando a lesões que geram tosse seca, cansaço e falta de ar, sintomas tidos como simples e comuns a várias outras doenças respiratórias. De acordo com o ranking, feito pela OMS, das doenças que mais provocam mortes anualmente no mundo, as respiratórias ocupam o terceiro lugar[ii]. Elas costumam ter sintomas parecidos, o que faz com que muitos pacientes ignorem esses sinais e não busquem ajuda médica. No caso da FPI, que atinge pessoas com mais de 50 anos, os sinais podem ser confundidos, pois os pacientes acreditam que a fadiga e a tosse são sintomas naturais do envelhecimento e demoram para buscar ajuda médica.

O pneumologista da Santa Casa de Porto Alegre (RS), Dr. Adalberto Rubin, explica que inclusive os especialistas podem confundir a fibrose pulmonar idiopática com outras doenças pulmonares e problemas cardiovasculares, como pneumonia e insuficiência cardíaca. Com o objetivo de mudar esse cenário, a farmacêutica Boehringer Ingelheim organiza periodicamente o IPF (Idiopathic Pulmonary Fibrosis) Summit Meeting, evento que reúne especialistas de todo o país e referências internacionais para discussão e atualização das práticas relacionadas à doença. “O desconhecimento da doença por parte dos pacientes e dos profissionais de saúde colabora para a imprecisão da análise médica”, ressalta o especialista, que também é chairman do evento.

Além disso, os pacientes costumam passar por diferentes especialistas e fazer vários exames de avaliação pulmonar ou até mesmo cardíaca. Por todos esses motivos, o Dr. Rubin explica que o diagnóstico da FPI é extremamente complexo e não pode ser concluído com a realização de um único exame. O tempo é um fator importante para os pacientes com FPI, porque a doença pode evoluir rapidamente e pode levar ao óbito dentro de 2 a 3 anos, se não for tratada[iii].

Assim, a integração da equipe médica é fundamental para evitar múltiplas consultas e análises divergentes de profissionais. O trabalho multidisciplinar é uma alternativa para que o diagnóstico seja rápido e assertivo. Além dos pneumologistas, que geralmente são o ponto de contato mais próximo dos pacientes, os radiologistas e patologistas participam das análises de tomografias e outros exames. No dia-a-dia, esses médicos são separados por tempo e espaço. Na tentativa de melhorar a precisão do diagnóstico, é muito importante que os especialistas tenham interação entre si e compartilhem suas opiniões para obter um diagnóstico mais preciso [iv]. Um estudo recente mostra que a precisão do diagnóstico clínicos da doença é de cerca de 87,2%, quando feito por equipe especializada e multidisciplinar em centros de referência[v].

Após o diagnóstico correto de fibrose pulmonar idiopática, o pneumologista é o principal responsável pelo tratamento destes pacientes. “O primeiro medicamento aprovado no país para o tratamento da FPI foi o nintedanibe, que é capaz de reduzir a progressão da doença em 50%”, aponta o Dr. Rubin. Embora a doença seja pulmonar, o tratamento não deve ser limitado às consultas regulares com o pneumologista[vi]. “Além do tratamento medicamentoso contínuo e do acompanhamento médico, o paciente deve ser avaliado por outros profissionais. Os médicos devem ficar atentos às doenças que podem ser desenvolvidas, como refluxo gastroesofágico, hipertensão pulmonar e até depressão”, explica o especialista. O tratamento da FPI também envolve o acompanhamento psicológico da família e dos cuidadores, que são fundamentais para o suporte do paciente. O maior conhecimento da doença pela população e o treinamento dos profissionais é o primeiro passo para aumentar o diagnóstico precoce.

A Boehringer Ingelheim

A Boehringer Ingelheim é uma das 20 principais farmacêuticas do mundo e possui cerca de 50.000 funcionários globalmente. Atua há mais de 130 anos para trazer soluções inovadoras em suas três áreas de negócios: saúde humana, saúde animal e fabricação de biofármacos. Em 2016, obteve vendas líquidas de cerca de € 15.9 bilhões e os investimentos em pesquisa e desenvolvimento corresponderam a 19,6% do faturamento líquido (mais de € 3 bilhões). No Brasil há mais de 60 anos, a Boehringer Ingelheim possui escritórios em São Paulo e Campinas, e fábricas em Itapecerica da Serra e Paulínia. A empresa recebeu, em 2018, pelo segundo ano consecutivo, a certificação Top Employers, que a elege como uma das melhores empregadoras do mundo por seu diferencial nas iniciativas de recursos humanos. Para mais informações, visite www.boehringer-ingelheim.com.br e www.facebook.com/BoehringerIngelheimBrasil.

Referências:

[i] Collard HR, Tino G, et al. Respir Med 2007;101:1350–4.

[ii] Organização Mundial de Saúde (OMS). Disponível em: http://www.who.int/mediacentre/factsheets/fs355/en/

[iii] Raghu G, Weycker D, Edelsberg J, Bradford WZ, Oster G. Incidence and prevalence of idiopathicpulmonaryfibrosis. Am J Respir Crit Care Med 174 (7), 810 - 816 (2006).

[iv] Flaherty, Kevin R., et al. "Idiopathic interstitial pneumonia: what is the effect of a multidisciplinary approach to diagnosis?." American journal of respiratory and critical care medicine 170.8 (2004): 904-910. Disponível em: https://www.atsjournals.org/doi/full/10.1164/rccm.200402-147OC

[v] Thomeer, M., et al. "Multidisciplinary interobserver agreement in the diagnosis of idiopathic pulmonary fibrosis." European Respiratory Journal 31.3 (2008): 585-591. Disponível em: http://erj.ersjournals.com/content/erj/31/3/585.full.pdf

[vi] RUBIN, Adalberto Sperb, et al. "Diretrizes de doenças pulmonares intersticiais da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia." Jornal Brasileiro de Pneumologia38.suppl. 2 (2012): S1-S133. Disponível em: http://observatorio.fm.usp.br/bitstream/handle/OPI/6505/art_BALDI_Diretrizes%20de%20Doen%C3%A7as%20Pulmonares%20Intersticiais%20da%20Sociedade%20Brasileira%20de%20Pneumologia%20e%20Tisiologia_2012.PDF?sequence=1&isAllowed=y

Compartilhar::

Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IIMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...
 
www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Esta ferramenta é automatizada...Sucesso!


Código de segurança
Atualizar

voltar ao topo

Sobre nós::

Siga-nos::

Notícias::

Mais Itens::