Estudos científicos publicados nos últimos 10 anos mostram que o Melão de São Caetano ou Melão Amargo, apresenta propriedades anti-tumorais e anti-cancerígenas e muitas pesquisas tem sido realizadas a respeito de suas atividades antivirais e no HIV. 

O Melão pode ser usado contra todas as doenças de pele, tais como eczemas, acne e doenças por fungos.

É ótimo coadjuvante para os diabéticos, pois tem propriedades hipoglicêmicas, reduzindo o índice de glicose no sangue.

Contém duas vezes a quantidade de potássio de uma banana e também é rico em vitaminas A e C,
 além dos seguintes compostos químicos:  

5-hidroxitriptmamina (serotonina), ácido linoleíco, licopeno, zeaxantina e lanoesterol todos possuindo referências sobre atividade anti-cancerígena ou na prevenção do câncer. O Melão Amargo contém também a substância criptoxantina, que tem propriedades antimutagênicas.

 

 

Melão-de-São-Caetano é um cipó herbáceo da família das Curcubitáceas, muito comum nas cercas vivas dos terrenos abandonados ou margeando as casas de roça do interior. Recebe também os nomes: Erva-de-lavadeira, Melãozinho, Fruta-de-negro, Erva-de-São-Vicente e Fruta-de-cobra. Dá frutos cor de ouro com espinhos moles na superfície, que, quando maduros, se abrem espontaneamente em três partes, mostrando no interior as sementes avermelhadas, comestíveis, muito concorridas pelos passarinhos e por crianças, que as chamam de Boizinho. Seu nome científico é Momordica charantia.

As flores são solitárias, possuem cinco pétalas amarelo-pálidas ou quase brancas, de textura fina e muito delicada. Embora de origem africana, a planta se encontra hoje disseminada por todo o mundo. Ela foi trazida da África ao Brasil pelos escravos, que usavam sua infusão contra febres e em banhos para facilitar os partos. Os primeiros escravos que chegaram ao Brasil tomaram o destino da região aurífera de Minas Gerais, em especial Ouro Preto e Mariana. Trouxeram eles as primeiras sementes e as plantaram ao redor de uma capelinha existente nas proximidades de Mariana. As sementes germinaram e a planta cresceu e frutificou. O padroeiro da capela era São Caetano, e os frutos eram parecidos com um pequeno melão. Em virtude disso, batizaram definitivamente não só o fruto, como toda a planta, de Melão-de-São-Caetano. 

Sopa de Melão Amargo com costela de porco

Bitter Melon Soup in Sparerib Broth1
 

Ingredientes: (para 2 porções)

4 copos de água
4 pedaços mais ou menos quadrados, de costela de porco ( de aprox. 6 cm)
2 colheres de molho de soja
1 pimenta dedo de moça fatiada em rodelinhas (sem as sementes)
1 cravo-da-índia
1 dente de alho
1 melão amargo
1 colher de zeite
1 folha de louro
1 pitada de açafrão da terra
sal à gosto

 
 
PREPARO:

Corte o melão amargo ao meio, transversalmente e depois em pedaços de uns 6 cm. Remova as sementes e a parte branca. 

Refogue bem a costela de porco com o azeite e o louro. Adicione a água e os demais ingredientes e cozinhe em fogo médio. Você pode necessitar adicionar a água de tempo em tempo. Adicionar mais molho de soja, se necessário.

Tempo de cozimento aproximado: 1 hora ou até o melão amargo ficar macio ao ponto de corte com uma colher.


Bitter Melon Soup in Sparerib Broth2
 
Bitter Melon Soup in Sparerib Broth3
 
Bitter Melon Soup in Sparerib Broth4
 
Bitter Melon Soup in Sparerib Broth5
 
 Esta sopa é maravilhosa em noites frias do inverno. Tem um gosto amargo ligeiro.