Brasil, 19 de Outubro de 2017
A- A A+

TOKIO MARINE SEGURADORA

Festival reunirá principais nomes da indústria criativa para debater a “economia da experiência”

Nomes de peso da indústria criativa nacional e internacional estarão reunidos no Festival de Interatividade e Comunicação – FIC17, que ocorre nos dias 5 e 6 de outubro, no Barra Shopping Sul, em Porto Alegre. A começar pelo keynote speaker, o futurista Brian Solis, que virá pela primeira vez ao Brasil. Solis é um estudioso sobre tecnologias disruptivas e seu impacto nos negócios e na sociedade. Líder em inovação e negócios, antropologista, globalmente reconhecido e autor de sete livros, incluindo X: The Experience When Business Meets Design. O FIC17 está em sua 13ª edição e terá como tema The Experience Economy, provocando o diálogo entre a indústria criativa e a economia da experiência.

“Vivemos na van era do darwinismo digital. Como analista digital, antropólogo e futurista, estudo a disrupção, a tecnologia e a evolução dos negócios e da sociedade. É uma questão de adaptação ou morte! Estou ansioso para visitar Porto Alegre pela primeira vez para compartilhar meu trabalho e contribuir com líderes para mudança e para criar um novo futuro!”, destaca Solis.

Outros dez nomes já estão confirmados dos mais de 30 palestrantes que estarão no evento: Fred Gelli, CEO da Tatil Design; Marcelo Lacerda, empreendedor pioneiro no mercado de internet no país; Barbara Mattivy, fundadora da Insecta Shoes, marca de sapatos ecológicos e veganos, e Rodrigo Terra, especialista em Transmídia e Associação EraTransmidia; Edson Matsuo, Designer e Diretor de Criação da Melissa; Luciana Bazanella, consultora e trendhunter; Gustavo Nogueira, professor e curador do curso Fractal; Ricardo Cappra, cientista de dados especialista em business analytics; Dado Schneider, Mestre e Doutor em Comunicação, criador da marca Claro e Pierre Mantovani, da Comic Com Experience.

Promovido pela Associação Brasileira dos Agentes Digitais - Regional Rio Grande do Sul – Abradi-RS, com a correalização do SEPRORGS Plataforma de Negócios Digitais do RS,  o Festival tem curadoria de Cesar Paz, um dos principais empreendedores do mercado digital brasileiro e fundador da AG2 Nurun - Grupo Publicis e da Abradi-RS. “São as experiência cotidianas que constroem as marcas e o FIC17 vai trazer esse debate, reunindo pessoas e marcas que fazem a indústria criativa”, destaca.

O FIC17 contará com três pilares de conteúdo: Brand Experience; Technology Experience e Design Experience, e reunirá palestrantes nacionais e internacionais. É direcionado aos profissionais de Marketing e Tecnologia da Informação, agências de comunicação, start-ups, agentes digitais e empresas nativas da economia pós-digital. O evento terá ainda food trucks, um espaço para troca de ideias, momentos de descontração com festas noturnas e networking. As inscrições antecipadas podem ser feitas para os dois dias com preço especial em: bit.ly/inscricaofic17

Leia mais ...

Quatro empresas de games gaúchas passam na primeira fase de edital da Ancine

Em dezembro de 2016 a Agência Nacional do Cinema – Ancine – lançou o seu primeiro edital voltado diretamente à produção de obras audiovisuais brasileiras independentes de jogos eletrônicos. Quatro empresas associadas da Associação de Desenvolvedores de Jogos do RS - ADJogosRS passaram pela primeira fase de seleção do edital: Southbox, de Passo Fundo; Imgnation, de Santa Maria, IzyPlay, de Pelotas e Epopeia, de Porto Alegre.

Leia mais ...

Empresa desenvolve tecnologia que otimiza autenticação de documentos

Há 20 anos a autenticação de documentos no Brasil é feita da mesma forma nos cartórios e tabelionatos do Brasil, um sistema passível de remoção e reaplicação, que pode dar origem a fraudes. Com o intuito de solucionar essa questão é a C&S do Brasil desenvolveu uma nova tecnologia, com uma etiqueta resistente ao tempo e impossível de ser removida para reutilização chamada de Safety Print®.

Leia mais ...

A EDUCAÇÃO FINANCEIRA

Na década passada houve uma enorme oportunidade de nós brasileiros fortalecermos as reservas financeiras, construindo poupança e de quebra alavancando a poupança interna do país, entretanto, os recursos ganhos foram utilizados basicamente para aquisição de bens e lazer. Segundo o coach e consultor de planejamento financeiro Albano Gonçalves, cita que em maio de 2004, respondeu na Revista Caderno de Seguros uma severa crítica publicada na Revista Pró-Teste que apresentou uma matéria intitulada: “Títulos de Capitalização Fuja desta Armadilha”. Não é simples o entendimento de que a capitalização é  uma ferramenta voltada a construção de poupança futura. O título foi idealizado há mais de 150 anos e é muito provável que o sucesso que ocorreu na França tenha se espalhado (como conceito de poupança) por boa parte da Europa. Hoje por uma questão mercadológica, os títulos são de pagamento único e utilizados na sua grande maioria para garantia de caução e substituição de fiadores nos contratos de locação de imóveis.

Leia mais ...
Assinar este feed RSS

Sobre nós::

Siga-nos::

Notícias::

Mais Itens::