Brasil, 25 de Setembro de 2017
A- A A+

TOKIO MARINE SEGURADORA

CIO de quê?

  • Escrito por  Renata Rosa
  • Adicionar novo comentario
  • Publicado em Info & Ti
  • Imprimir
  • Compartilhar::

O acrônimo CIO já povoou os sonhos e o imaginário de muitos profissionais de tecnologia da informação. Reconhecido mundialmente e associado ao papel mais alto e estratégico de tecnologia de uma empresa, ele vem sofrendo profundas transformações, principalmente por conta de vetores externos.

Entretanto, na prática, esse título nunca significou de fato a mesma coisa quando se olha para dentro das organizações.

Por definição o CIO ou Chief Information Officer deveria ser o executivo responsável pela estratégia de tecnologia que permeia a organização; responsável por desenhar o futuro e determinar as transformações digitais necessárias para alcança-lo. Ele deveria ter intimidade com o negócio; trabalhar como parceiro e, portanto, lado a lado com o CEO, Chief Executive Officer; bem como direcionar a estrutura E2E (end-to-end) que operacionaliza o funcionamento do negócio com uma visão holística, mas principalmente enxergando a tecnologia como meio e não como fim.

Além disso, deveria também ser dele a responsabilidade pelo planejamento plurianual; o P&L; o estudo de tendências; a construção do roadmap; a priorização de investimentos; o estabelecimento de parcerias e, acima de tudo, ter o papel de atuar como um guardião da estratégia digital não só fazendo-a suportar os planos de negócio, mas também influenciando-os e, por vezes, habilitando oportunidades inovadoras e potencialmente disruptivas.

Mas o mundo dos negócios é um bicho estranho. Ele transforma as pessoas e seus cargos quase que silenciosamente. Quando nos damos conta, o profissional não é mais exatamente aquilo que disseram que ele seria. Ou ainda, o título acaba entrando na equação como moeda de atração para um novo recrutamento externo ou compensação para aquele profissional desmotivado que precisa de motivos para continuar produzindo, mesmo que seu escopo de trabalho não o justifique. Esse bicho estranho é também capaz de dar o mesmo título ou rótulo para pessoas com atribuições substancialmente diferentes, seja pela abrangência hierárquica, geográfica, funcional, técnica e até em virtude do porte e posicionamento da empresa em uma determinada indústria.

Prova disso é tentar reunir profissionais rotulados como CIOs em uma única sala é investigar suas atuações e autoridades. Certamente encontraremos pessoas muito operacionais sentadas sobre um orçamento modesto, mas com liberdade para definir praticamente tudo quanto à adoção da tecnologia. Ao lado dele, talvez encontremos outro indivíduo com orçamento dezenas de vezes maior do que o anterior, mas sem liberdade, de mãos amarradas e apenas gerindo as relações e níveis de serviço dos fornecedores de tecnologia que foram estabelecidos de forma centralizada.

É também provável que encontremos executivos que estejam entre esses dois primeiros, ou seja, com liberdade e autonomia, mas limitados por um escopo geográfico menor; por uma categoria de serviço de TI apenas; ou, se não limitado por estes fatores; por uma atuação puramente tática sem qualquer participação e influência na estratégia. E olha que nem falamos das linhas de report que, por si só, já nos diriam muito mais a respeito.

Definitivamente o acrônimo perdeu sua função. O título de CIO não significa mais nada sem vier acompanhado de um descritivo do que, de fato, compõe as atribuições desse profissional. Na verdade, arrisco dizer que independente das limitações já descritas, se o profissional não for efetivamente responsável por pensar e elaborar a estratégia digital da empresa através de uma visão holística-multidisciplinar e influenciar o negócio trabalhando em parceria com C-Level, ele estará sendo CIO de quê?!

 

Compartilhar::

Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IIMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...
 
www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Esta ferramenta é automatizada...Sucesso!


Código de segurança
Atualizar

voltar ao topo

Sobre nós::

Siga-nos::

Notícias::

Mais Itens::