Login Login

favoritos Incluir Segs nos Favoritos Segs Uteis SegsUteis

Boa tarde ! -quarta, 16 de abril de 2014

15
Jun

Série: Mudanças no Mercado de Seguros - SE A COBRANÇA DO CUSTO DE APÓLICE FOR APROVADA, OS CORRETORES E OS CONSUMIDORES SERÃO OS MAIORES PREJUDICADOS

E-mail Imprimir

SE A COBRANÇA DO cuSTO DE APÓLICE FOR APROVADA, OS CORRETORES E OS CONSUMIDORES SERÃO OS MAIORES PREJUDICADOS

 
A cobrança do custo de apólice não é uma Lei e deveria continuar em uma rúbrica dentro de Despesas Administrativas.
 
A cobrança do custo de apólice não tem sentido jurídico e nem econômico, após o Prêmio Liquido e sem uma rubrica em DA.
 
Observando o Mercado,  não vi até agora uma única defesa do interesse e da necessidade da cobrança do custo de apólice fora do Prêmio Liquido, nem mesmo de seguradores e técnicos em seguro, fixada há mais de 30 anos!
 
A normativa da década de 70 não obrigava as seguradoras a cobrar, apenas autorizava. E nem todas as seguradoras cobravam pelo custo de apólice após o Prêmio Liquido.
 
A época era outra: Haviam redigitadores, custos diferentes e grande quantidade de papeis para enviar ao segurado.
 
Se há a necessidade de perdurar, ela pode continuar, em rúbrica de Despesas Administrativas, com o custo individual. Isto é: Cada seguradora vai demonstrar o quanto gasta.
 
Se é necessária a cobrança, então é importante defender a posição e receber, também, as observações, contra este dispositivo, em protocolo aberto  à população e com critérios técnicos e sociais do porquê da cobrança após o Prêmio Liquido, e não antes em rubrica em Despesas Administrativas. Interessa-me entender a defesa, porque o entendimento, inclusive do Ministério Público, é contrario a cobrança do modo como está sendo feita.
 
Os corretores de seguros perderam e continuarão a perder com a cobrança do jeito que está, porque não aplicarão o percentual de comissão usado na apólice, principalmente nos demais ramos do seguro. 
 
O justo é receber a comissão sobre todo o Prêmio Liquido, que inclua o custo de apólice em Despesas Administrativas.
 
Durante anos algumas seguradoras nunca cobraram o custo de apólice destacado do Prêmio Liquido.
 
A continuidade de silêncio em relação a necessidade de se continuar assim, pode mostrar que a simples cobrança é indefensável, do ponto de vista da continuidade da cobrança após o Prêmio Líquido da apólice.
 
Os consumidores de seguros também perderão com essa regra absurda! Porque imagine-se quantos milhões ou bilhões em custos de apólice cobrados, simplesmente por cobrar? Sem explicar? Sem critérios técnicos de cobrança? E num valor igual para todas as seguradoras? Não é absurda a cobrança assim?
 
Os custos de apólice foram direcionados, quase integralmente, para as despesas do corretor. Portanto, não é errado a seguradora ficar  com a maior parte?
 
Os corretores de seguros não querem ganhar 20% sobre o custo de apólice, mas ganhar a comissão que trabalharam sobre todo o Prêmio Liquido. Isto significa que não haverá perdas para os consumidores e corretores.
 
Se houver normatização, agora, do custo de apólice depois do Prêmio Liquido da apólice, será quase impossível voltar atrás futuramente e criará uma defesa intempestiva de uma forma de "pedágio" obrigatório para o consumidor!
 
A missão da Susep, conforme escrita no quadro afixado na parede do órgão, é proteger os interesses do consumidor de seguros, por isso está atuando tão bem na regularização do Mercado.
 
Última: Qual é a realidade do contrato bi-lateral, quando a cobrança do "Custo de Apólice", fora da rúbrica em Despesas Administrativas, não é explicada para uma das partes (O CONSUMIDOR)?
 
Armando Luis Francisco
 
Corretor de seguros
 
 
Anteriores:
 


 
 
Você sabia?
O "SEGS.com.br - Portal Nacional de Informações do Mercado de Seguros - é o nº 1 no RANKING DE MAIOR AUDIÊNCIA DA INTERNET, SENDO O MAIS LIDO EM SEGUROS. E a novidade não para por ai, hoje o SEGS é o 437º site mais visitado do universo brasileiro em todos os segmentos. Ainda assim, um dos mais acessados sites de seguros do mundo. Por isso, o nosso agradecimento à VOCÊ, que lê as notícias diárias do SEGS, e aos nossos PATROCINADORES, que acreditam na força desta ferramenta de trabalho e informação. Portanto, muito obrigado pela preferência, pois você é a nossa força principal e o elemento mais importante do sucesso do SEGS.

Os comentários estão agora fechados para esta entrada

 

:::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que você será atendido. Importante sobre fonte ou autoria..: O Segs atua como intermediário na divulgação de resumos de notícias (Clipping), através de matérias, artigos, entrevistas e opiniões. O conteúdo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informações advindas das fontes mencionadas, jamais caberá a responsabilidade pelo seu conteúdo ao www.segs.com.br, tudo que é divulgado é de exclusiva responsabilidade do autor e ou fonte redatora. "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligência para nos permitir interpretar os fatos, sem paixão."(Autoria de Lúcio Araújo da Cunha) O Segs, jamais assumirá responsabilidade pelo teor, exatidão ou veracidade do conteúdo do material divulgado. pois trata-se de uma opinião do autor ou fonte. Em caso de controvérsia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietária do Segs e desde já renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs é uma Ferramenta automatizada e controlada por IP. Para usar e saber mais, leia os TERMOS E CONDIÇÕES DE USO.

 
Publicidade
Copyright © 2014 Segs.com.br-Portal Nacional|Clipp Notícias para Seguros|Saúde.Site de propriedade da JCT. Todos os direitos reservados. Visual 1024x768 por Internet Explorer 7 ou Superior, Firefox, Opera, Chrome ou Safari.
::
Segs.com.br é Automatizado com regras de uso, portanto "CLIQUE AQUI E CONHEÇA OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO".