Brasil, 30 de Setembro de 2016
A- A A+

TOKIO MARINE SEGURADORA

Abaixando a Máquina 2 – No limite da linha traça um novo olhar jornalístico sobre as manifestações populares que mobilizaram o país em 2013

Documentário do diretor Guillermo Planel em parceria com a Approach Comunicação estreia no dia 17 de março, no Cine Odeon – Centro Cultural Luiz Severiano Ribeiro, com debate e exposição de fotos

As manifestações populares de 2013 provocaram grande discussão sobre o jornalismo tradicional e o fortalecimento da mídia alternativa. No documentário Abaixando a Máquina 2 – No limite da linha, o diretor Guillermo Planel aborda o impacto dos protestos na imprensa carioca ao entrevistar profissionais da área e apresenta cenas inéditas da tensão entre policiais, manifestantes e repórteres – especialmente os de imagens – que participaram de um dos eventos de maior repercussão na história brasileira. Em parceria com a Approach Comunicação e o Canal Brasil, o filme – realização da Ponto de Equilíbrio Imagens – entra em circuito no Cine Odeon – Centro Cultural Luiz Severiano Ribeiro no dia 17 de março, às 20h30, com estreia seguida de debate com convidados que participaram do documentário. Até o dia 23 de março, além de assistir ao filme, o público terá a chance de conferir a exposição Fé, Luz e Sombras, do fotógrafo Severino Silva.

Após dez anos do lançamento do primeiro Abaixando a máquina, que aborda as questões éticas da profissão, a sequência relembra a morte do cinegrafista Santiago Andrade e traça uma análise dos movimentos a partir da opinião de jornalistas como Ricardo Boechat e Ascânio Seleme; dos fotógrafos Evandro Teixeira, Domingos Peixoto, Severino Silva, Wilton Junior; de midiativistas como Hare Brasil, Patrick Granja e Elisa Quadros (Sininho); do Estado, representado por José Mariano Beltrame (Secretário de Segurança do Rio de Janeiro); de manifestantes; do político Marcelo Freixo, entre outros.

"Em meio ao turbilhão político, a crise dos jornais e ao fortalecimento do midiativismo, o cinegrafista Santiago Andrade é atingido por um rojão em frente à Central do Brasil, e essa tragédia pessoal se torna um divisor de águas nas manifestações. Nesse momento a opinião pública reage como se também fosse atingida por um rojão, e outros limites são colocados em discussão propondo ao expectador uma nova reflexão sobre os fatos", afirma o documentarista Guillermo Planel.

Após a estreia de Abaixando a Máquina 2 - No limite da linha, em 17 de março, o Cine Odeon – Centro Cultural Luiz Severiano Ribeiro realiza o debate No limite da Linha e recebe alguns dos personagens que participaram do documentário para que reflitam junto com a plateia sobre as circunstâncias que culminaram nos acontecimentos retratados. Mediado por Dante Gastaltoni, professor de fotojornalismo da UFF e UFRJ, o bate-papo contará com a presença de Marcelo Carnaval, fotógrafo do jornal O Globo; Paulo Araújo, ex-fotojornalista do jornal O Dia; Patrick Granja, cinegrafista do Jornal Nova Democracia; e Hare Brasil, criminalista e midiativista do Coletivo Carranca. Até o dia 23 de março, o espaço recebe a exposição Fé, Luz e Sombras, do fotógrafo Severino Silva, um dos entrevistados do documentário e que cedeu imagens para o filme.

Ficha técnica

Direção e roteiro: Guillermo Planel

Montagem: Renata Zambianchi

Edição e finalização: Cesar Trindade

Direção de fotografia: Daniel Planel

Trilha Sonora: Banda Rioclaro

Realização: Ponto de Equilíbrio Imagens

Coprodução: Approach Comunicação e Canal Brasil

Tempo: 90 minutos

Ano de produção: 2016

Sobre Guillermo Planel

Guillermo Planel nasceu em Montevideo, no Uruguai, e vive no Rio de janeiro desde 1971. É jornalista, fotógrafo, documentarista, bacharel em Comunicação Social pela FACHA e é pós-graduado em Comunicação e imagem pela PUC-Rio. Como jornalista e fotógrafo, atua desde 1978 em diversas áreas da profissão. Como documentarista um dos principais focos de seu trabalho é a relação da imprensa e do fotojornalismo com a sociedade civil, através das questões que envolvem assuntos relacionados a direitos humanos, comunicação, manifestações, conflitos armados e segurança pública. Entre seus documentários mais conhecidos estão: Mais náufragos que navegantes, Mautner em Cuba, Vivendo um outro olhar, Insurgência pela paz, Abaixando a máquina - ética e dor no fotojornalismo carioca, entre outros.

Sinopse

‘Abaixando a Máquina 2 - No limite da linha’. De Guillermo Planel (Brasil, 2016). Documentário. Manifestações populares de 2013 provocaram grande discussão sobre o jornalismo tradicional e o fortalecimento da mídia alternativa. Produção com depoimentos de jornalistas, fotógrafos, midiativistas, manifestantes e políticos. 90 minutos. Classificação 12 anos.

Serviço

Abaixando a Máquina 2 - No limite da linha

Data: 17 a 23 de março

Horário: 20h30

Local: Cine Odeon – Centro Cultural Luiz Severiano Ribeiro (Praça Floriano, 7 – Centro)

Valor: R$ 24,00 inteira / R$ 12,00 meia

Ingresso à venda na bilheteria ou através do site ingresso.com

Classificação: 12 anos

Compartilhar::

Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IIMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte.
 www.segs.com.br

Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

voltar ao topo

Compartilhar ou Seguir

Sobre nós::

Siga-nos::

Notícias::

Mais Itens::

SEGS NO SEU IDIOMA::
Portuguese English French German Italian Russian Spanish