Brasil, 23 de Outubro de 2017
A- A A+

TOKIO MARINE SEGURADORA

Um basta na agressão às crianças

  • Escrito por  Chico Damaso
  • Adicionar novo comentario
  • Publicado em Demais
  • Imprimir
  • Compartilhar::

A Semana Nacional de Prevenção da Violência na Primeira Infância, criada em 2006 e comemorada entre os dias 12 e 18 de outubro, traz para discussão a importância do período do nascimento aos seis primeiros anos de vida para a formação da pessoa como cidadã passível de uma boa convivência social e para o desenvolvimento de sua subjetividade, de sua identidade humana e de sua visão de mundo. É nessa fase que a criança absorve as influências afetivas e socioculturais que servirão de referência em seu crescimento.

Das inúmeras formas de violência contra a criança, a mais frequente não se relaciona com o ato de bater ou violentar psicologicamente, mas com a negligência.

“Os tutores escolhem, por algum motivo, que para aquela criança tudo irá faltar.

Se estiver doente, ela não será acompanhada, não terá o tratamento, não terá as vacinas em dia, o estado nutricional dela estará abaixo do esperado. Isso caracteriza a negligência, ou seja, a omissão de forma intencional da alimentação, da educação, da saúde e do cuidado”, explica Renata Waksman, pediatra e coordenadora do Núcleo de Estudos da Violência Doméstica Contra a Criança e o Adolescente da Sociedade de Pediatria de São Paulo (SPSP).

A prática da violência contra a criança ocorre em todas as classes sociais, independente de religião ou nível cultural, sendo a situação mais democrática que existe, o que pode dificultar a sua identificação. Segundo a médica, o perfil do agressor normalmente vem acompanhado de um comportamento explosivo e violento, que não sabe como resolver conflitos a não ser com a força. Muitas vezes, essa pessoa tem histórico de agressão na infância ou na adolescência, o que, para ela, justifica a visão de que o ato de educar, disciplinar e dar limites para os filhos deve ser feito por meio de crueldade física e psicológica.

O papel de detectar os principais sinais e sintomas da violência, de proteger a criança e de notificar as autoridades, seja o conselho tutelar ou a vara da infância, cabe a todos que estão por perto identificando o problema. É necessário averiguar o que está acontecendo e, se preciso, encaminhar o menor para um serviço de saúde e fazer uma notificação para que as autoridades acolham a vítima e a família, que também precisa de tratamento.

Os procedimentos para a vítima e para a família variam de acordo com a situação e a agressão sofrida. O acompanhamento do caso deve ser regular, de forma a analisar o ocorrido, e a criança deve receber assistência à saúde e terapias psicológicas enquanto que o agressor precisa ser reeducado de forma a aprender a lidar com o menor sem o auxílio da força.

“Se essa violência acontecer por muito tempo e não for detectada, com certeza vai gerar muitos traumas e sequelas para a vida adulta. Uma criança vítima de violência em casa acaba repetindo esse modelo em todos os ambientes que frequenta. Muitas vezes, ela tenta solucionar seus conflitos com a força, acaba praticando bullying e sendo um agressor, pois ela entende que esse é o único jeito de resolver todas as suas questões. As sequelas são inúmeras. Elas podem ser emocionais e psicológicas. As vítimas são pessoas que podem apresentar ainda na infância ou na adolescência distúrbios de alimentação, de sono, de comportamento e emocionais. Muitas vezes se tornam crianças que não sabem tolerar advertências, lidar com os seus iguais, com seus pares, e isso acaba levando a muitas alterações de comportamento”, alerta Renata Waksman.

Compartilhar::

Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IIMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...
 
www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

Adicionar comentário

Aja com responsabilidade, aos SEUS COMENTÁRIOS em Caso de Reclamação, nos reservamos o Direito, a qualquer momento de Mudar, Modificar, Adicionar, ou mesmo Suprimir os comentarios de qualquer um, a qualquer hora, sem aviso ou comunicado previo, leia todos os termos... CLIQUE AQUI E CONHEÇA TODOS OS TERMOS E CONDIÇÕES DE USO. - O Nosso muito obrigado - Esta ferramenta é automatizada...Sucesso!


Código de segurança
Atualizar

voltar ao topo

Sobre nós::

Siga-nos::

Notícias::

Mais Itens::