Brasil, 28 de Julho de 2017
A- A A+

TOKIO MARINE SEGURADORA

Padrões sustentáveis na produção fazem a Cerveja Insana Pinhão melhor a cada ano

  • Escrito por  Central Press
  • Publicado em Demais
  • Imprimir
  • E-mail
  • Compartilhar::

Com nova versão em 2017, a cerveja produzida com insumos da Iniciativa Araucária +, chega mais encorpada e saborosa

Premiada duas vezes com medalha de bronze pelo Festival Brasileiro de Cerveja, de Blumenau (SC), a Cerveja Insana Pinhão começa a comercializar sua versão 2017 nesta semana. Feita no Paraná com pinhões coletados dentro de padrões sustentáveis que protegem a Floresta com Araucárias, a bebida é produzida com insumos da Inicitiva Araucária+, desenvolvida pela Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza e a Fundação Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras (CERTI), de Santa Catarina.

Neste ano serão 45 mil garrafas comercializadas no Brasil todo - com foco maior nos estados do Paraná, São Paulo e Santa Catarina - que foram produzidas a partir dos 600 kg de amêndoa do pinhão, entregues por produtores das cidades de Urupema (SC) e Urubici (SC). “Essa quantidade corresponde a uma tonelada e meia do pinhão bruto. Para 2017 tivemos esse avanço e uma grande diferença no processo produtivo. O produto que recebemos veio 100% semiprocessado, ou seja, descascado, cozido, moído e congelado. Receber o produto assim reduziu nosso custo e aumentou o valor recebido pelo produtor rural, o que mostra que o projeto traz benefícios para todos os envolvidos”, garante Pedro Reis, proprietário da cervejaria.

Toda a negociação do pinhão utilizado na Cerveja Insana Pinhão é feita via Araucária+. Segundo Reis, a produção da cerveja de pinhão feita dentro do processo sustentável do programa, garante a aprovação da qualidade do produto que vem aumentando sua produção a cada ano, desde seu lançamento em 2015, além de contribuir para a conservação da floresta. Atualmente são cerca de 80 hectares de Floresta de Araucária conservadas nesta produção, por meio do Padrão Sustentável de Produção do Araucária+. “Temos nossa produção direcionada para o mercado nacional, mas estamos em busca de mercados externos. Temos certeza que com a exportação do nosso produto, iremos ajudar a alavancar a coleta sustentável do pinhão e, consequentemente, preservar áreas maiores de Floresta com Araucárias, graças ao Araucária+”, avalia Reis.

Uma das grandes vantagens do programa é que os produtores que se comprometem a seguir os padrões sustentáveis, como o de não realizar queimadas nem extrair as pinhas verdes, recebem cerca de 30% a mais pelo quilo do pinhão bruto, além de contribuir para a redução do impacto gerado nas florestas nativas. “O objetivo do Araucária+ é conservar a floresta agregando valor aos produtos extraídos dela, como o pinhão, que é a semente da araucária, e a erva-mate; esta segunda planta é nativa da Floresta com Araucária e utilizada como matéria-prima para bebidas, como chás e chimarrão. A iniciativa beneficia os produtores que seguem o padrão sustentável indicado, que inclui orientações de coleta das pinhas, entre outras ações de manejo responsável das áreas naturais das propriedades”, afirma a diretora executiva da Fundação Grupo Boticário, Malu Nunes.

A diretora complementa explicando que, além do padrão sustentável de produção, os proprietários que integram o Araucária+ são incentivados a preservar remanescentes florestais que não serão utilizados para produção comercial. Aqueles que se comprometem a manter áreas de vegetação nativa em estágio avançado de conservação, sem intervenções, recebem a mais por isso. “Para possibilitar essa remuneração adicional, a cada transação comercial realizada no âmbito da iniciativa, parte dos valores é destinado a um fundo, e esse recurso é utilizado para bonificar os proprietários que conservam integralmente áreas de vegetação nativa”, explica Nunes. Atualmente, 470 hectares de florestas são conservados.

Qualidades da Insana Pinhão

Para produzir a famosa cerveja, o proprietário conta que é feito um pré-cozimento do pinhão, independente do malte, o que traz o encorpado e a presença maior do sabor do pinhão. Outra novidade é o prazo de validade. Para 2017 as garrafas de 300ml da bebida virão com 3 anos de validade. Segundo Reis, o ápice de sabor chega com dois anos após o envase. “Neste ano nossos produtos serão safrados. Por isso, indicamos ao consumidor que compre e guarde a bebida por dois anos, que é quando ela estará ideal para consumo”, afirma.

A Cerveja é sazonal, devido à semente que é sua matéria-prima, mas o preparo para a comercialização dura o ano todo. “Em novembro começamos com a preparação do projeto, por volta de janeiro pensamos na estrutura e na receptividade do produto, em março começa o trabalho direto com os produtores, em maio recebemos o pinhão e começamos a produção, e em junho e julho partimos para a comercialização”, destaca Pedro. No entanto, para quem procura a bebida, a Cerveja de Pinhão estará disponível nas gôndolas dos supermercados provavelmente até novembro deste ano, quando deve começar o planejamento para 2018 que deve vir com novidades: uma cerveja 100% orgânica.

Por ter 8,5% de teor alcoólico, a cerveja de pinhão deve ser consumida entre 6º e 8º e pode ser harmonizada com carnes mais fortes, como de faisão e javali, além das carnes vermelhas. Algumas sobremesas cremosas e gordurosas, como pavês, também ficam bem acompanhadas.

Sobre a Fundação Grupo Boticário

A Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza é uma organização sem fins lucrativos cuja missão é promover e realizar ações de conservação da natureza. Criada em 1990 por iniciativa do fundador de O Boticário, Miguel Krigsner, a atuação da Fundação Grupo Boticário é nacional e suas ações incluem proteção de áreas naturais, apoio a projetos de outras instituições e disseminação de conhecimento. Desde a sua criação, a Fundação Grupo Boticário já apoiou 1.510 projetos de 501 instituições em todo o Brasil. A instituição mantém duas reservas naturais, a Reserva Natural Salto Morato, na Mata Atlântica; e a Reserva Natural Serra do Tombador, no Cerrado, os dois biomas mais ameaçados do país. Outra iniciativa é um projeto pioneiro de pagamento por serviços ambientais em regiões de manancial, o Oásis. Mais informações: http://www.fundacaogrupoboticario.org.br/

 

Compartilhar::

Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IIMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...
 
www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

voltar ao topo

Sobre nós::

Siga-nos::

Notícias::

Mais Itens::