Brasil, 18 de Agosto de 2017
A- A A+

TOKIO MARINE SEGURADORA

Autoridades e empresários debatem cenários e soluções para o setor no 5º Fórum Brasileiro da Indústria de Alimentos

  • Escrito por  Mecanica Da Comunicação
  • Publicado em Demais
  • Imprimir
  • E-mail
  • Compartilhar::

Evento promovido pelo LIDE em Goiânia reuniu 200 lideranças políticas e empresariais da cadeia da alimentação e debateu qualidade, inovação e internacionalização do setor

A internacionalização da indústria brasileira de alimentos, a alta qualidade dos produtos brasileiros e os desafios para a inovação e a agregação de valor foram alguns dos temas debatidos na quinta edição do Fórum Brasileiro da Indústria de Alimentos, promovido pelo LIDE – Grupo de Líderes Empresariais, que tem Luiz Fernando Furlan como chairman, com curadoria do ex-ministro da Agricultura Francisco Turra. O evento reuniu mais de 200 participantes no Hotel Mercure, em Goiânia (GO), nesta sexta-feira (9).

Com a presença do governador de Goiás, Marconi Perillo, o evento também propôs uma série de alternativas para que o agronegócio brasileiro avance cada vez mais. “Acredito que os temas debatidos aqui ao longo do dia devem contribuir, de forma decisiva, para o Brasil superar a atual crise. E tenho certeza que o agronegócio é o melhor caminho para isso. Uma prova dessa maturidade do setor foi dada recentemente com a agilidade e a firmeza como governo e os produtores enfrentaram a questão da carne”, afirmou o governador.

“O nosso desafio para avançarmos ainda mais passa por inovação, pelo equacionamento da questão da logística e pela construção de marcas de referência mundial, que sejam percebidas e valorizadas pelo consumidor”, complementou Furlan. Participaram também da solenidade de abertura do evento: o vice-governador de Goiás, José Eliton; o diretor de Acesso a Mercados e Competitividade do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, João Luis Rossi; o ex-ministro da Agricultura e presidente da ABPA – Associação Brasileira da Proteína Animal, Francisco Turra; o presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Alimentação (ABIA), Edmundo Klotz; o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Goiás, Pedro Alves; o presidente do LIDE Goiás e do SIFAEG – Sindicato da Indústria de Fabricação de Etanol do Estado de Goiás, André Rocha.

Em sua apresentação, Christian Lohbauer, diretor de Assuntos Corporativos da Bayer enfatizou que a vocação do Brasil é produzir alimentos. “Essa é uma das áreas onde o Brasil tem competência. Qualquer que seja o projeto de país, a indústria de alimentos deve estar no centro das ações. Vale observar que já temos inúmeros exemplos do quanto somos competentes, pois conseguimos exportar 12 mil toneladas de suco para o Japão sem que o produto tenha contato com o oxigênio”, informou.

O ex-ministro da Agricultura, Francisco Turra complementou, lembrando que necessitamos é agregar valor aos produtos. “Apesar de sermos o maior exportador mundial de carne de frango, conseguimos uma média de US$ 2.100 por tonelada, enquanto a Tailândia consegui vender valor agregado que permite um ganho de até US$ 4 mil por tonelada”. O presidente do Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL), Luis Madi, que participou do painel “A Alta Qualidade dos Produtos Brasileiros”, ressaltou que temos condições de crescer muito ainda. “Nossa meta deve ser o de ser mais que o celeiro do mundo. Precisamos nos transformarmos no hipermercado do mundo”, afirmou.

Sobre o tema “Inovação e Agregação de Valor: Desafio do Brasil”, Antonio Calcagnotto, vice-presidente de Assuntos Corporativos da Unilever detalhou vários cases de inovação que a indústria vem conseguindo e fez um apelo: “deveríamos lançar um manifesto para aumentar a comunicação do que estamos fazendo em termos de aumento da segurança alimentar, de certificação das origens dos insumos usados no processo industrial e de quanto temos eliminado de conservantes, sal e de açúcar nos alimentos que processamos, ao mesmo tempo em que adicionamos vitaminas”, ponderou.

Na mesma linha, Marcia Barcellos, diretora do Centro de Estudos e Pesquisas em Administra da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, afirmou que a indústria de alimentos tem um potencial imenso para inovação e agregação de valor. “Precisamos evoluir da produção de commodities para uma dinâmica de inovações que envolva toda a cadeia do agronegócio”, afirmou.

O presidente da Federação das Indústrias do Estado de Goiás, Pedro Alves, também fez questão de salientar a importância de se defender o fortalecimento da cadeia produtiva. “Não teremos um produtor agrícola forte sem uma agroindústria igualmente forte e que valorize a produção, a geração de emprego e renda”, comentou. Em relação ao tema “Internacionalização da Indústria de Alimentos Brasileiros, o embaixador José Botafogo Gonçalves, defendeu uma maior aproximação com os mercados da América Latina. “Deveríamos definir um programa regional de política agrícola comum, onde o quadro regulatório e melhoria logística seriam os principais itens da agenda”, pontuou.

Após o encerramento dos debates nos painéis, foi entregue o Prêmio LIDE da Indústria de Alimentos 2017, cerimônia que contou com a presença do governador de Goiás, Marconi Perillo. Foram homenageadas as empresas no campo da Alimentação, nas categorias Desenvolvimento de Canais de Distribuição; Eficiência em Comunicação e Marketing; Inovação e Tecnologia em Produtos; e Indústria Exportadora. Foi concedida ainda homenagem especial ao fundador da MABEL, Nestore Scodro.

O 5º Fórum Brasileiro da Indústria de Alimentos contou com o apoio institucional da ABIA – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS INDÚSTRIAS DA ALIMENTAÇÃO e do GOVERNO DE GOIÁS e teve o apoio da PIRACANJUBA, CORPORATE IMAGE, ECCAPLAN, GRUPO JOSÉ ALVES, LIDERANÇA UTI MÓVEL, MECÂNICA DE COMUNICAÇÃO, 3 CORAÇÕES e UPS foram os fornecedores oficiais. CBN GOIÂNIA, EXECUTIVA GOIÂNIA FM, PR NEWSWIRE, RECORD TV – GOIÁS, REVISTA LIDE e TV LIDE foram mídia partners do evento.

SOBRE O LIDE - Fundado em junho de 2003, o LIDE - Grupo de Líderes Empresariais é uma organização de caráter privado, que reúne empresários em 16 países e quatro continentes. Atualmente tem 1.700 empresas filiadas (com as unidades nacionais e internacionais), que representam 52% do PIB privado brasileiro. O objetivo do Grupo é difundir e fortalecer os princípios éticos de governança corporativa no Brasil e no exterior, promover e incentivar as relações empresariais e sensibilizar o apoio privado para educação, sustentabilidade e programas comunitários. Para isso, são realizados inúmeros eventos ao longo do ano, promovendo a integração entre empresas, organizações, entidades privadas e representantes do poder público, por meio de debates, seminários e fóruns de negócios.

 

Compartilhar::

Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IIMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte...
 
www.segs.com.br
Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

voltar ao topo

Sobre nós::

Siga-nos::

Notícias::

Mais Itens::