Brasil, 30 de Setembro de 2016
A- A A+

TOKIO MARINE SEGURADORA

Empresas associadas à ABIMO participam de missão comercial na Colômbia e na Costa Rica

Iniciativa visa à prospecção de novos negócios

O Brazilian Health Devices, projeto executado pela ABIMO em parceria com a Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos), participa de uma missão comercial na Colômbia, com o intuito de promover encontros de negócios com empresários locais. Representantes das dez empresas associadas: Diagnext.com, Essence Dental, Freedom, iCelera, Labtest, Lifesil, Medsupply, Olsen, Phoenix e Jumper Wheelchairs estão no país para a ação, que começou no último domingo (28).

A Colômbia está entre as três maiores economias sul-americanas e é um importante destino para investimentos brasileiros. Há, atualmente, cerca de 50 empresas brasileiras lá estabelecidas atuando em setores estratégicos, como siderurgia e infraestrutura, nas áreas de petróleo e mineração, finanças, telecomunicações, tecnologia da informação e no setor de alimentos e bebidas.

Após quatro anos o Brazilian Health Devices está voltando ao mercado colombiano. A última vez em que o projeto realizou uma ação direta no país foi em 2012. "A Colômbia é o nosso principal mercado da América do Sul, por isso, depois de tantos anos sem uma ação efetiva, uma missão como essa era extremamente necessária, não só para ativação do mercado, mas para consolidar a presença de produtos médicos e odontológicos brasileiros nesse comércio, que é bastante conhecido por receber produtos asiáticos. Precisamos movimentar essa indústria", pontuou Clara Porto, gerente de marketing e exportação da ABIMO.

Negócios

A Olsen tem expectativas de colher resultados positivos durante a passagem da comitiva brasileira pelo país. "O mercado é muito interessante para nossa empresa, mas ao mesmo tempo, para o nosso tipo de produto, ele é muito competitivo devido à forte presença de empresas orientais na concorrência e por ter uma indústria local relativamente forte, o que dificulta um pouco a competitividade do produto brasileiro", contou Santiago Carrau, gerente de exportações da Olsen, que ainda acrescentou otimista: "Estamos com algumas agendas bastante interessantes e esperamos aumentar a nossa participação no mercado colombiano".

"A Phoenix tem como expectativa encontrar um bom distribuidor, já temos alguns contatos. Sabendo como funciona o registro sanitário e com as informações que estamos recebendo aqui, temos a intenção de registrar o nosso produto e começar a ter uma atuação mais direta no mercado, que é bastante atrativo para os nossos produtos", disse Keila Vitola, analista de exportação da companhia.

 

Demais ações

Durante a missão, a ABIMO participará de encontros com alguns órgãos do governo como o Ministério da Saúde, a Invima (Instituto Nacional de Vigilância de Medicamentos e Alimentos), assim como outras associações de forte atuação do setor no país.

A entidade, em parceria com a Apex-Brasil, realizou toda a organização da ação e está usando a estrutura montada pela Agência. "Em preparação para a viagem, os empresários se reuniram com um matchmaker, contratado pela ABIMO, para conhecerem antecipadamente dicas de como se comportar, como negociar e como abordar os compradores", explicou Clara.

A Apex-Brasil realizou também o seu próprio matchmaking, sem a presença de outras entidades, com outras quase 50 empresas que estão participando do grupo dessa missão. Os dirigentes conheceram dados mercadológicos e o fluxo comercial do Brasil com a nação e ainda tiveram acesso a mentoria on-line, capacitação realizada por consultores locais especializados no mercado colombiano, com o objetivo de prestar esclarecimentos sobre todas as particularidades de seu setor de atuação.

Costa Rica

É a primeira vez que o Brazilian Health Devices atua na América Central. As empresas associadas: Diagnext.com, Derig, Essence Dental, Freedom, Olsen, Phoenix e Systhex participarão da missão, que começa no próximo dia 31, para prospecção de novos negócios. Esse é um passo importantíssimo para o projeto, pois a América Central possui forte influência dos Estados Unidos e as empresas associadas têm condições suficientes para oferecer produtos com boa relação custo-benefício, o que pode proporcionar rentabilidade aos mercados dessa região.

"A Costa Rica foi escolhida como mercado-alvo no ano passado devido à sua boa aceitação. É um lugar para começarmos a explorar a América Central por causa da grande demanda de importação de produtos nessa área", enfatizou Clara, que ainda completou: "Das empresas que estamos levando, três são da área odontológica, que possui forte mercado e demanda, e três companhias são do setor médico-hospitalar. Ambas trouxeram produtos com boas oportunidades de inserção no comércio, por esse motivo, esperamos bons negócios e estamos com grandes expectativas, principalmente com as empresas do setor odontológico".

Associados

A Phoenix já está com reuniões agendadas para a missão, mas ainda pretende alcançar mais empresários durante sua passagem pelo país. "Nós temos um contrato de exclusividade assinado recentemente e pretendo, na rodada de negócios, conhecer outros distribuidores para que trabalhem com esse distribuidor exclusivo. Temos encontros já agendados para conhecer as empresas e os clientes finais para ampliar os contatos que já existem", salientou a analista de exportações da Phoenix.

"A Costa Rica é um mercado menor, mas da América Central é um dos mercados que consideramos prioritários por privilegiar produtos de qualidade na área da saúde. Temos agendas interessantes e esperamos aumentar nossa participação nesse país", ressaltou Santiago Carrau, gerente de exportações da Olsen.

Exportações

O Brasil exportou em 2015 mais de US$ 2 bilhões para a Colômbia e mais de US$ 267 milhões para a Costa Rica. Desse total, soma-se que mais de US$ 40 milhões foram investidos em equipamentos médicos e odontológicos. Das empresas associadas, 81 atuaram exportando mais de 80 tipos de produtos para esses países no ano de 2015, entre eles artigos e aparelhos ortopédicos liderando em 2015 em ambos os países.

O total exportado por essas empresas é de quase US$ 7 milhões, sendo US$ 653.098 para a Costa Rica e US$ 6.240.341 para a Colômbia. Os números representam 46,4% e 34,3% do total de exportações de produtos médicos e odontológicos do Brasil para esses países.

SOBRE O BRAZILIAN HEALTH DEVICES

O PS (Projeto Setorial) Brazilian Health Devices, executado pela ABIMO em parceria com a Apex-Brasil, tem como missão fomentar as exportações das indústrias de artigos e equipamentos da área da saúde. Brazilian Health Devices é a marca que reúne as indústrias exportadoras do setor e as representa internacionalmente.

SOBRE A ABIMO

A ABIMO (Associação Brasileira da Indústria de Artigos e Equipamentos Médicos, Odontológicos, Hospitalares e de Laboratórios) é a entidade representante da indústria brasileira de produtos para a saúde que busca promover o crescimento sustentável do setor no mercado nacional e internacional.

SOBRE A APEX-BRASIL

A Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos) tem a missão de desenvolver a competitividade das empresas brasileiras, promovendo a internacionalização dos seus negócios e a atração de investimentos estrangeiros diretos. A Apex-Brasil apoia, atualmente, mais de 12 mil empresas de 80 setores produtivos da economia brasileira, que exportam para mais de 200 mercados. A Agência também coordena os esforços de atração de IED (investimentos estrangeiros diretos) para o país.

Compartilhar::

Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IIMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte.
 www.segs.com.br

Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

voltar ao topo

Compartilhar ou Seguir

Sobre nós::

Siga-nos::

Notícias::

Mais Itens::

SEGS NO SEU IDIOMA::
Portuguese English French German Italian Russian Spanish