Brasil, 27 de Setembro de 2016
A- A A+

TOKIO MARINE SEGURADORA

Indústria aposta nas exportações e na substituição de importados para o setor voltar a crescer

  • Escrito por  Na Ricardo Viveiros & Associados – Oficina de Comunicação
  • Publicado em Demais
  • Imprimir
  • E-mail
  • Compartilhar::

A Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit) acaba de divulgar os dados do setor referentes ao ano de 2015 e a perspectiva da entidade para 2016. A associação também apresentou sua agenda e seus projetos para este ano, e suas prioridades junto ao Congresso e o Executivo.

Para Rafael Cervone, presidente da Abit, o setor voltará a crescer com o aumento das exportações e com a substituição de importados na indústria nacional. “Acreditamos que, em 2016, teremos uma substituição de importações de produtos têxteis, de aproximadamente 200 mil toneladas; e de 200 milhões de peças, no que diz respeito ao setor de vestuário”, explica Cervone.

O presidente também falou sobre as ações de fortalecimento da produtividade e competitividade nacional, que visam o futuro e a inovação do setor. “Neste ano, daremos ainda mais ênfase a iniciativas que fazem parte do Têxtil 2030, como a Indústria mais Competitiva, a Cadeia Global de Valor e a Confecção do Futuro”, finaliza.

Acompanhe abaixo, os números da Abit:

Comércio Exterior

Em 2015, as importações de têxteis e confeccionados tiveram queda de 17,4% (US$ 5,85 bi) e as exportações diminuíram 8,2% (US$ 1,08 bi). Já o déficit na balança comercial foi de US$ 4,8 bi, número 18,6% menor que o registrado em 2014 (US$ 5,9 bi), em que as importações tiveram um aumento de 4,8% (US$ 7,08 bi) e as exportações apresentaram queda de 6,7% (US$ 1,18 bi). Para 2016, a perspectiva é de o déficit da balança comercial seja de US$ 3,4 bi, com uma queda de 22,4% (US$ 4,5 bi) nas importações e um aumento de 1,5% (US$ 1,1 bi) nas exportações do setor.

Produção

Em 2015, a produção física do segmento têxtil teve queda de 14,5% (1,9 mi de toneladas) e a do vestuário, de 10% (5,5 bi de peças). Em 2014, esta queda foi de 3,2% (2,2 mi de toneladas) e de 6,6% (6,15 bi de peças). Para 2016, a perspectiva é de haja um aumento de 9% (2,08 mi de toneladas) e uma queda de 1,8% (5,4 mi de toneladas) no segmento de vestuário.

Varejo

Em 2015, o varejo de vestuário apresentou queda de 8% (6,45 bi de peças) e em 2014, a queda foi de 1,1% (7 bi de peças). Para 2016, a perspectiva é de haja uma queda de 4,8% (6,15 bi de peças) no varejo de vestuário).

Faturamento

O faturamento do setor têxtil e de confecção brasileiro em 2015 foi de R$ 121 bi (US$ 36,2 bi), valor 3,9% menor que o de 2014, em que o número foi de R$ 126 bi (US$ 53,6 bi). Para 2016, a perspectiva é de que o faturamento do setor têxtil e de confecção brasileiro seja de R$ 127 bi (US$ 30,9 bi), o que significa um aumento de 4,9% em relação a 2015.

Empregos

Quanto aos empregos, em 2015, o setor têxtil e de confecção apresentou uma perda de 100 mil postos de trabalho, número 376% maior que o de 2014, em que o setor perdeu 21 mil postos. Para 2016, a perspectiva é de haja uma estabilidade.

Compartilhar::

Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IIMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte.
 www.segs.com.br

Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

voltar ao topo

Compartilhar ou Seguir

Sobre nós::

Siga-nos::

Notícias::

Mais Itens::

SEGS NO SEU IDIOMA::
Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Ao se cadastrar, você aceita todos os Termos e Condições de Uso do Segs.com.br que consta no rodapé de todas as páginas do SEGS.