Brasil, 27 de Setembro de 2016
A- A A+

TOKIO MARINE SEGURADORA

Conectando os Elos da Cadeia Produtiva

Por Daniel Meyer - Gerente de Mercado da Associação Internacional de Soja Responsável (RTRS) no Brasil

Já tentou imaginar o Brasil sem agricultores? Não é fácil, porque a arte de produzir alimentos sempre acompanhou a nossa história, a demografia populacional, a diversidade cultural. Além da profissão ser indispensável para o desenvolvimento da economia e o nosso bem-estar. O que a sociedade seria sem supermercados, as padarias, as peixarias e os açougues, restaurantes, cafés, food-trucks, entre outros. A resposta é simples: não teríamos mantimentos ou nutrientes necessários para viver uma vida descontraída, conveniente e digna, muito menos roupas para usar ou energia para trabalhar.

Entretanto, a maior parte dos brasileiros não possui nenhuma relação direta com produtores rurais ou com a produção dos alimentos que consumimos. De acordo IBGE, mais de 80% da população brasileira vive hoje em cidades, a maior parte delas acima de 350 mil habitantes. O fato é que maior parte de nós já está há três gerações afastada de uma vida que envolve atividades agropecuárias. Hoje, a única informação que diretamente liga os produtores rurais com os consumidores são as embalagens expressivas dos produtos e o preço - basta olhar para o anúncio de um jornal típico de um supermercado. De certa forma, com a urbanização as nossas opções alimentares têm aumentado, mas a diversidade da oferta, no supermercado, no restaurante, ou na mesa de jantar, ocasionou em novos dilemas, sobretudo: o que comer?

Apesar da desaceleração da economia brasileira em 2015, se estima que a demanda mundial de alimentos crescerá pelo menos 20% nos próximos 10 anos. Com abundância de terras agrícolas, o Brasil está em uma posição favorável, embora, o desafio agora é múltiplo; a produção terá de crescer significativamente, enquanto, ao mesmo tempo, temos de diminuir a nossa pegada ecológica e promover o consumo responsável, para agir com sustentabilidade. Nesse sentido, como produzimos e o que comemos determinará em grande parte o uso que faremos do nosso entorno e o que será dele.

A necessidade de ligar os elos das cadeias de suprimentos e criar sistemas agroalimentares conectados, com transparência e responsabilidade, será fundamental para vencer os desafios da sustentabilidade. Isso também é possível com ajuda de plataformas transversais e sistemas de certificação, que buscam promover a comercialização sustentável de produtos agrícolas dentro das cadeias produtivas. Tais iniciativas, como a Associação Internacional de Soja Responsável (RTRS), Forest Stewardship Council (FSC), UZT e outras certificações, têm abraçado a complexidade dos sistemas agroalimentares e criado novas vias para o nosso alimento. Valorizando todo o sistema agroalimentar, conectando produtores rurais com varejistas e consumidores e permitindo decisões conscientes com produtos de qualidade e valor agregado. Com mais de uma década de implantação as iniciativas têm incluído centenas de empreendimentos certificados abrangendo milhões de hectares pelo país, protegendo florestas e incentivando boas práticas agrícolas, ajudando a realizar uma transição mais ampla para o desenvolvimento rural sustentável no Brasil.

Sobre a RTRS

Fundada em 2006, a Associação Internacional de Soja Responsável (RTRS) é uma iniciativa internacional pioneira formada pelos principais representantes da cadeia de valor da soja, como produtores, indústria, comércio, finanças e a sociedade civil. Os atores dessas diferentes áreas se reúnem em torno de um objetivo comum, garantindo o diálogo e a tomada de decisão por consenso. A missão da entidade é promover o uso e o crescimento da produção sustentável de soja e, por meio do Padrão RTRS de Produção Responsável da Soja, aplicável mundialmente, garantir uma produção ambientalmente correta, socialmente adequada e economicamente viável. É hoje o sistema mais confiável e avançado do mercado de soja brasileiro para alcançar a sustentabilidade. Atualmente a RTRS conta com mais de 180 membros dos países do mundo inteiro. www.responsiblesoy.org/pt.

Compartilhar::

Participe do GRUPO SEGS - PORTAL NACIONAL no FACEBOOK...: https://www.facebook.com/groups/portalnacional/

Separador
IIMPORTANTE.: Voce pode replicar este artigo. desde que respeite a Autoria integralmente e a Fonte.
 www.segs.com.br

Separador
No Segs, sempre todos tem seu direito de resposta, basta nos contatar que voce sera atendido. - Importante sobre Autoria ou Fonte..: - O Segs atua como intermediario na divulgacao de resumos de noticias (Clipping), atraves de materias, artigos, entrevistas e opinioes. - O conteudo aqui divulgado de forma gratuita, decorrem de informacoes advindas das fontes mencionadas, jamais cabera a responsabilidade pelo seu conteudo ao Segs, tudo que e divulgado e de exclusiva responsabilidade do autor e ou da fonte redatora. - "Acredito que a palavra existe para ser usada em favor do bem. E a inteligencia para nos permitir interpretar os fatos, sem paixao". (Autoria de Lucio Araujo da Cunha) - O Segs, jamais assumira responsabilidade pelo teor, exatidao ou veracidade do conteudo do material divulgado. pois trata-se de uma opiniao exclusiva do autor ou fonte mencionada. - Em caso de controversia, as partes elegem o Foro da Comarca de Santos-SP-Brasil, local oficial da empresa proprietaria do Segs e desde ja renunciam expressamente qualquer outro Foro, por mais privilegiado que seja. O Segs trata-se de uma Ferramenta totalmente automatizada e controlada por IP. - "Leia e use esta ferramenta, somente se concordar com todos os TERMOS E CONDICOES DE USO".
Separador

voltar ao topo

Compartilhar ou Seguir

Sobre nós::

Siga-nos::

Notícias::

Mais Itens::

SEGS NO SEU IDIOMA::
Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Ao se cadastrar, você aceita todos os Termos e Condições de Uso do Segs.com.br que consta no rodapé de todas as páginas do SEGS.